A partir de hoje teremos uma melhor noção dos professores que faltam nas escolas

Como já tinha referido neste artigo no início de setembro, começarão a aparecer várias ofertas de escola relativas a turmas que se encontram sem professor.

Muitas dessas ofertas dizem respeito a horários completos e anuais que poderiam já ter professor atribuído se os AE pudessem disponibilizá-las na plataforma assim que se perceba que ninguém ficou colocado no horário. Se ninguém ficou colocado isso significa que ninguém concorreu para essa escola… para quê esperar mais duas semanas?

Este quadro apresenta as ofertas de escola (acima de 7h)… é uma fotografia das 15h do dia de hoje. Veremos nos próximos dias este número a aumentar.

Claro que o distrito de Lisboa e o grupo de Informática se destacam…

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/a-partir-de-hoje-teremos-uma-melhor-nocao-dos-professores-que-faltam-ser-colocados/

5 comentários

5 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Guga on 1 de Outubro de 2020 at 16:11

    O distrito de Vila Real foi omitido? Também há horários por preencher, alguns desde o início do ano letivo!

    • Viviana on 1 de Outubro de 2020 at 17:18

    Está semana não vai sair “a minha posição na lista”?

    • PROFET on 1 de Outubro de 2020 at 18:17

    Porque será que, por exemplo, o grupo 550 – Informática tem tanta falta de professores?

    1º Porque a carreira de professor não é aliciante e existe muita oferta de emprego aí por fora em que pagam bastante melhor.

    2º Poderão existir horários que podem contemplar até 22 turmas, porque a disciplina de TIC no 2º e 3º ciclo tem apenas 1 tempo letivo semanal. Feitas as contas: 22 x 25 alunos = 550 alunos para ensinar e avaliar. Em termos de tempo de reuniões, em 5 momentos de avaliação (finais de período e intercalares) 22 x 5 = 110 reuniões, já para não contabilizar outras reuniões de carater extraordinário, como as de conselho disciplinar.

    Agora comparemos, por exemplo, com matemática ou português, em que os professores têm apenas 5 turmas:
    5 x 25 = 125 alunos para ensinar e avaliar. Quanto às reuniões, 5 x 5 = 25 reuniões.

    Não acham que isto é deveras injusto e até ilegal? São muitas horas a mais que estes professores fazem sem qualquer retribuição extra.

    Percebem a diferença? Uns têm 125 alunos e 25 reuniões , enquanto que outros têm 550 alunos e 110 reuniões.

    Mas isto não se passa apenas na disciplina de TIC, também Ed. Tecnológica e outras disciplinas sofrem do mesmo problema.

    Das duas uma, ou contemplam este muito tempo de serviço que cumprem a mais com remuneração extra, o que será, à priori, negado pelo governo, ou então deixo aqui uma sugestão: Não atribuir horas não letivas no horário a estes professores. Seria mais do que justo.

    • PROFET on 1 de Outubro de 2020 at 18:22

    Podem aplicar uma fórmula de cálculo para reduzir a componente não letiva consoante o número de turmas atribuídas, tudo contado ao minuto, sendo que os professores com horário completo e com menos turmas, teriam no seu horário o máximo da componente não letiva.

    • PROFET on 1 de Outubro de 2020 at 18:27

    Onde andam os sindicatos? e as associações de professores destras áreas? Será que nunca se aperceberam disto? VERGONHA TOTAL!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog no Facebook