11 de Outubro de 2020 archive

CM de Gondomar intercede e Escola de Valbom abre amanhã

 

Comunicado sobre a Escola Básica Marques Leitão

No dia em que foi conhecida a decisão de encerrar a Escola Básica Marques Leitão, em Valbom, alegadamente por falta de funcionários, o Município de Gondomar esclarece que:

1 – No decorrer de todo o processo de tomada de decisão quanto ao encerramento da escola supramencionada, a Câmara Municipal de Gondomar esclarece que não foi contactada;

2 – Ainda na passada sexta-feira, dia 9 de outubro, o Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Marco Martins, e a Vereadora da Educação, Aurora Vieira, reuniram com todos os diretores de agrupamento;

3 – A Câmara Municipal de Gondomar, tendo tomado conhecimento da decisão ao início da noite, estabeleceu contacto, de imediato, com o Delegado Regional da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEST) e a Diretora do Agrupamento Escolar, no sentido de garantir o seu normal funcionamento, dentro das regras da segurança, dando assim resposta às necessidades das famílias;

4 – A Escola Básica 2/3 Marques Leitão abrirá amanhã para todas as turmas;

5 – A Câmara Municipal de Gondomar manterá o contacto direto com o delegado regional e o agrupamento escolar, acompanhando novas informações que possam surgir.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/cm-de-gondomar-intercede-e-escola-de-valbom-abre-amanha/

Escola de Valbom não abre amanhã

A falta de funcionários por isolamento profiláticas é a causa é a bolsa de AO’s não funciona.

Escola em Gondomar fecha na segunda-feira por falta de funcionários

Em comunicado dirigido aos encarregados de educação, a direção explica que, na segunda-feira, vai contar com menos três funcionários, que cumprem então o terceiro e último dia de isolamento, por instrução da linha de Saúde 24.

Com este défice de pessoal faltam “condições mínimas de segurança que permitam o normal funcionamento das atividades letivas”, sublinha a nota.

O município de Gondomar, no distrito do Porto, regista 1289 casos confirmados de infeção pela covid-19, de acordo com dados da Direção-Geral de Saúde reportados a sábado.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/escola-de-valbom-nao-abre-amanha/

E os Profissionais da Educação Não Têm Fé na Lixívia – Paulo Prudêncio

 

E os Profissionais da Educação Não Têm Fé na Lixívia

Surpreendi-me com o regresso às aulas. Parecia-me sensato um modelo gradual para salvar vidas e proteger a saúde e a economia. Somos um país com turmas e escolas numerosas e sabe-se que uma turma de 20 contacta com 800 pessoas em 48 horas (e uma de 30 com 1200). Como detalhei noutro texto, turnos de semana sim, semana não, e intervalos descentrados, reduziriam a frequência para números civilizados: uma escola de 1000 alunos nunca teria mais de 250, os espaços fora da sala de aula registariam 15 a 60 e existiriam entradas e saídas faseadas nas escolas; é que é crucial prever o congestionamento no exterior e nos portões de acesso. É óbvio que milhares de jovens a conviver, dentro e fora da escola, contrariam qualquer teoria das bolhas e transportam (nos dois sentidos) o vírus para as famílias e para o tais festejos tradicionais; e são, quase garantidamente, assintomáticos com elevada capacidade de contágio, com a agravante de se saber (Johan Giesecke) que o “distanciamento físico é mais importante do que usar máscara” (o que não contraria, obviamente, a importância da máscara). Apesar da impreparação para tempos tão difíceis que justifica todas as pedagogias, não adianta culpar os miúdos e quem os educa pelas previsíveis e inevitáveis aglomerações.

Resta-nos o recurso à boa disposição e à experiência de pertencer à profissão mais devassada da história mediática. Aliás, atenuam-se os números porque os profissionais da educação não tem fé na lixívia. Cumprem rigorosamente os procedimentos. Os que estão horas a fio em salas apinhadas, fazem fé na falta de comparência do vírus já que não se prevê a ingestão diária de cocktails a 3000 euros a dose, depois do suportado pela ADSE, como imaginam os crédulos.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/e-os-profissionais-da-educacao-nao-tem-fe-na-lixivia-paulo-prudencio/

Professores com pensão de 750€

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/professores-com-pensao-de-750e/

Estamos em constante reeducação. Por Nelson da Silva Martins

 

Estamos em constante reeducação

O regresso às aulas presenciais está de volta. Na bagagem cabem seis meses de ausência, de compreensão, de confiança, de criatividade, de esperança, de estímulos, de generosidade, de profissionalismo, de orientações, de irreverência, de reinvenção, de socialização, de tolerância… Porém, a incerteza, a insegurança e o medo ocuparão imenso espaço neste reinício escolar!
Ao longo dos trinta e três anos de prática letiva, dos quais dezassete a repartir-me entre a lecionação e a gestão e administração, fica-me a certeza de que a escola pública é, numa sociedade democrática e respeitadora, a alavanca em quem muitíssimos depositam esperanças num mundo melhor. Porém onde muitos, puxando cada um para a sua corporação e umbigo, tentam desvirtuar o seu princípio basilar de fortalecimento de valores e de busca de conhecimentos, de respeitar e fomentar a individualidade; contudo colocando-a ao serviço do respeito e da tolerância pelo semelhante.
Se, entre nós e durante séculos esse papel coube à igreja católica e às comunidades rurais e de bairro, nas últimas décadas tem cabido à escola o papel agregador de tradições, de difusor de conhecimentos, de socialização entre os pares e nas próprias unidades familiares. De forma simples e direta: se há comportamentos que urge mudar, usa-se a escola como instrumento difusor ou de discussão! A visão de escola que enquista muitas cabeças é a contradição entre uma instituição privilegiada e prepotente, rigorosa e repressora ou uma libertina e desregrada… A escola, sendo a amostra da sociedade é também um laboratório de ideias e de práticas que, neste tempo que perdurará nos anais da história, estará sob todos os olhares. Daqueles que esperam, dos que exigem, dos que antecipam desgraças, dos que anseiam milagres. Todavia, toda a sociedade estará fisicamente na escola na segunda quinzena de setembro. Os que tentaram resguardar-se de um vírus invisível e insonoro, mas também dos que andaram por aí aos magotes… Se “uma andorinha não faz a Primavera”, ou como escreveu Nietzsche “aquilo que não me mata só me fortalece”, sou mais apologista de Sun Tzu, defendendo que “a suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar”. Contudo, se baixarmos os braços findamos! Não! Começaremos a vencer a pandemia quando não cedermos à tirania do medo e a combatemos com a cautela de algum distanciamento. Venceremos com o respeito que devemos a todos e em especial àqueles que no aconchego familiar queremos abraçar, se usarmos a máscara mas também se formos coerentes entre o que apregoarmos e o que faremos.
Tempos difíceis? Não! Muito mais do que isso… Diferentes!…pelas aprendizagens, pelo cumprimento básico de regras de sã convivência, pela readaptação criativa, pelo alerta constante, pela sensibilização e tolerância, pela manutenção dos afetos e pela repulsa à promiscuidade… Duma assentada todos esperam que a escola resolva os problemas sociológicos do saber estar, do saber respeitar, do saber confiar para podermos continuar… Chiça! A escola terá de ter a receita para evitar a catástrofe económica e promover a confiança, caldeando quantidades adequadas de cidadania e de bom senso para combater a maior de todas as inseguranças, o medo que amarra, desespera e entrega a outros a liderança do nosso destino individual!
Se algo aprendi em cinco décadas na escola é que estamos em constante reeducação!

Nelson da Silva Martins

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/estamos-em-constante-reeducacao-por-nelson-da-silva-martins/

Cinema Sem Conflitos: “Three Sketches”

Título:  “Three Sketches” | Autores: “Adam Butcher

Three Sketches tem uma abordagem inovadora para contar histórias, dando ao espectador uma estadia prolongada em três locais. À medida que nossos sentidos mergulham nos múltiplos detalhes, os eventos parecem se repetir de uma maneira cronologicamente disfuncional.

Mais videos didáticos sobre Amor e Sexualidade, Bullying, Dilemas Sociais, Drogas, Emoções, Família, Racismo, Relações Interpessoais, Religião e Cultura, Violência em  https://cinemasemconflitos.pt/

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/cinema-sem-conflitos-three-sketches/

Negociações fechadas. Não há aumentos a não ser para o salário mínimo…

 

O secretário de Estado da Administração Pública, José Couto, deu  por fechadas as negociações com os sindicatos sobre aumentos salariais para 2021, não estando previstas atualizações além da do salário mínimo. Mas acrescentou que o processo orçamental «ainda agora começou» no Parlamento. «Em sede orçamental, o que está previsto neste momento é um aumento do salário mínimo nacional, com influência sobre a base remuneratória da administração pública», disse José Couto.

Em vez do aumento vão-nos fazer crer que nos aumentaram. Descendo a retenção mensal de IRS vão nos dar a sensação que estamos a receber mais, mas depois acertam as contas em 2022. Vamos receber menos reembolso do IRS ou ter que pagar. Chama-se a isto engenharia financeira…

Ainda vamos ouvir muitas vezes que em 2021 os rendimentos dos funcionário públicos aumentaram…

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/negociacoes-fechadas-nao-ha-aumentos-a-nao-ser-para-o-salario-minimo/

Fenprof Entrega 4 Propostas para Negociação

FENPROF dá início a processos negociais, com a apresentação de quatro propostas fundamentadas, e entrega propostas para o OE 2021

 

As propostas apresentadas pelas Fenprof incidem na:

 

Pelo que li as propostas da Fenprof vão ao encontro de muitas das exigências dos professores, desde a recuperação total do restante tempo de serviço de forma faseada que pode também ser substituída pela antecipação da aposentação, pela  abertura de vagas para acesso ao 5.º e 7.º escalão para todos os docentes que em 31/12/2020 reúnam todas as condições de progressão com nota igual ou superior a bom. Com a eliminação das ultrapassagens. Com um regime específico de aposentação aos 36 anos de serviço que poderá ser feito de forma faseada e 40 anos como a condição para uma reforma sem penalizações.

Com a redução da componente letiva para os docentes em regime de monodocência para as 22 horas e nos restantes ciclos para as 20 horas. Com o aumento do número de lugares QA/QE, incluindo a abertura já em 2021 de lugares que estejam preenchidos pelo menos 3 anos seguidos acima da dotação do quadro. Reduzir a dimensão dos QZP para o que existira anteriormente (23 QZP). Alargar a norma travão aos docentes colocados até 31 de dezembro em horário anual. Abertura de concursos extraordinários (automáticos) de vinculação em 2022 e 2023 para os docentes de segunda prioridade com 10 e 5 anos de serviço, respetivamente.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/fenprof-entrega-4-propostas-para-negociacao/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: