O Isidoro…

#desconfinadosàforça

Apresento o Isidoro.

Vai ser o meu companheiro de trabalho na docência, enquanto durar o ensino à distância.
O Isidoro foi batizado por mim com carinho. Vou estar com ele em aulas síncronas, assíncronas e trabalho não letivo.
Quem me quiser ver, nas próximas semanas, vai ser à frente dele. De máscara, porque irei dar aulas num edifício público, onde é obrigatório estar de máscara.
Até porque parece que o #ficaremcasa não abrange alunos a quem o Estado se esqueceu de arranjar computador para estarem em casa.

O Isidoro é um belo exemplar com uns 13 anos de bons e efetivos serviços. Intel inside, etc e tal e não entremos em intimidades das suas entranhas que ele é velhote e tem pudor que se revelem as vergonhas.
O Isidoro está cansado. Corre o Windows 7. A plataforma Teams não pode ser instalada como aplicação e só funciona na versão online.
O Isidoro faz as coisas pausadamente. Hoje, demorou 8 minutos a ligar.
O micro e câmara visível tem de estar fisicamente desligados no arranque, porque de outra forma, não funcionam. Depois de estar no teams é que se pode ligar.
A câmara do Isidoro está com a vista cansada. Numa reunião de hoje, houve colegas que acharam que eu devia não estar muito bem, porque os meus olhos tinham olheiras. Não tenho mais que o costume. Os olhos do Isidoro é que estão cheios de sombras e cataratas.

O Isidoro esforçou-se muito hoje. Tive 2 reuniões. Na primeira, parecia que o micro não funcionava. Fazia barulho e ninguém me percebia.

Desistimos e fui para o chat dizer de minha justiça. Ninguém ligou muito. E por cortesia tentei ajudar os colegas, para acelerar a coisa, ligando pelo meu telemóvel.
Dava o meu recado e despachavamos o assunto. Houve um colega, que não gostou do recado, daqueles que têm muita moralidade para apontar as incoerências dos outros, que me disse que eu tinha dito que só usava o material da escola.
O meu Ex.mo fiscal da coerência tem razão e, por isso, agora vai ser só o Isidoro sem exceções de cortesia e, se avariar ou crashar, vou chamar alguém para arranjar.

Voltei ao chat e a coisa prolongou-se porque o teclado do Isidoro tem teclas que não funcionam.
Na reunião seguinte, uma colega de música explicou que, do outro lado, ouviam sons do micro, mas o problema é que, como estou numa sala vazia, faz tanto eco que não se ouve.
Quase senti que o Isidoro se comoveu por se ver que o problema não era ele.
A meio da reunião, o Isidoro crashou, quando abri, ao mesmo tempo, um site para consultar uma lei.
Tive que desligar e voltar a ligar (o Isidoro foi despachadinho…8 minutos para estar em condições de entrar no Teams).
No chat, o atraso entre escrever e ser lido era um ou dois minutos.
Não correu mal, certo?

Já me estava a afeiçoar ao Isidoro, mas acho que me vou separar dele para a semana. Alguém vai ter de arranjar alternativa. Estão a ver como serão as aulas?

E acho que hoje tê-lo batizado de Isidoro ajudou…
Santo Isidoro de Sevilha é o santo padroeiro da Internet.

Deve ter sido milagre do santo, pelo menos ter parecido que estava nas reuniões.

E não digam mal do Isidoro. Ele esforça-se. Não tem culpa que quem governa não cumpra a lei.

#desconfinadosàforça #cumpriralei #teletrabalho #democracia #transparência #liberdade #COVID19 #tiagoonulo #costaoajudante #antoniocosta #TransicaoDigital #pandemia #educacao #confinamento #ficaremcasa #fenprof #stop #escolas #ESCOLASFECHADAS

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/02/o-isidoro/

7 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Raq on 6 de Fevereiro de 2021 at 11:26
    • Responder

    O meu deve ser familiar do Isidoro, mas chama-se Sócrates, em honra do Santo Padroeiro com o mesmo nome. Bons tempos se aproximam…

    • andrelara on 6 de Fevereiro de 2021 at 14:15
    • Responder

    Bon courage…. é de muitos pequenos passos que se faz uma caminhada 🙂

    • Matilde on 6 de Fevereiro de 2021 at 15:43
    • Responder

    O Isidoro devia ter um monumento em sua honra… Grande Isidoro! 🙂

    O seu Isidoro, mesmo com várias limitações, é muito melhor do que o Governo: pelo menos, não lhe promete aquilo que não pode fazer; faz o que pode, sem falsas promessas de conseguir fazer melhor. Pelo menos, é honesto…

    O seu Isidoro seria um bom exemplo para o Governo, se o Governo considerasse que existem exemplos ou se ouvisse alguém… Mas como o lema do Governo parece ser este: “Sempre em frente até ao precipício final”…

    • N. Ribeiro. on 6 de Fevereiro de 2021 at 17:34
    • Responder

    Cancelem a subscrição da sportv e afins e invistam num novo Isidoro..
    Este governo não dá borlas, só para os gabinetes e infindáveis departamentos burocráticos!

    • Ana T. Alves on 6 de Fevereiro de 2021 at 18:28
    • Responder

    Ainda não conseguiste comprar uma máquina como deve ser?
    O Arlindo não te paga, nem te dá percentagem dos lucros do blogue? Ai, o malandro!

    Engraçado, pela velocidade com que postas aqui, não deve ser com o Isidoro!…
    Mas, se for, os teus erros e as asneiras estão justificados:
    – Não fui eu, que sei escrever. Foi o Isidoro, aquele burro velho!

    • Gualdim on 7 de Fevereiro de 2021 at 0:49
    • Responder

    Campanha da treta! Enquanto uns tudo fazem para ajudarem neste momento de emergência nacional, dando alguma aparência de normalidade, outros aproveitam-se da crise para criarem dificuldades, com que finalidades é um mistério!
    A promoção de uma campanha de recusa do uso dos meios informáticos próprios vai deixar ainda mais alunos e professores realmente necessitados sem a possibilidade de poderem usufruir do empréstimo dos poucos recursos, que mesmo assim, as escolas possam ter. Com tudo isso dificulta-se o fundamental, o controlo da pandemia, com o regresso à escola de muitos professores e, inevitavelmente, de outros tantos alunos sem recursos! Tudo isto poderia ser evitável se o governo tivesse agido atempadamente? Claro que podia, até esta terceira fase da pandemia poderia ter sido evitada! Mas aqui chegados, esta campanha afigura-se como mais um tiro no pé da classe docente!
    O que deveríamos exigir isso sim, depois desta crise sanitária e de todos os sacrifícios que genericamente temos feito, era um qualquer subsídio ou bonificação em sede de IRS, relativamente à aquisição de material informático. Se a nossa imagem perante a opinião pública se mantiver imaculada por termos estado do lado das soluções e do esforço coletivo face a esta pandemia, ganhamos credibilidade relativamente à luta pela dignificação da carreira!

      • Ana T. Alves on 7 de Fevereiro de 2021 at 1:33
      • Responder

      Apoiado.
      Este Rui, na maioria das vezes que escreve, produz logo um monte de estrume.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: