Rui Cardoso

Author's posts

Governo criticado por falta de professores e número de alunos por turma

O ministro da Educação esteve no parlamento a responder às críticas dos vários partidos, principalmente pela falta de professores e pelo excessivo número de alunos por turma.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/governo-criticado-por-falta-de-professores-e-numero-de-alunos-por-turma/

Como o Tiago me arrancou uma gargalhada…

 

O ministro da educação considerou que é preciso “que os professores não saiam do sistema educativo e para o conseguir é necessário dar-lhes condições”.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/como-o-tiago-me-arrancou-uma-gargalhada/

Reserva de recrutamento n.º 7

 

Publicitação das listas definitivas de Colocação, Não Colocação, Retirados e Listas de Colocação Administrativa – 7.ª Reserva de Recrutamento 2020/2021.

Aplicação da aceitação disponível das 0:00 horas de segunda-feira, dia 26 de outubro, até às 23:59 horas de terça-feira, dia 27 de outubro de 2020 (hora de Portugal continental).

Consulte a nota informativa.

 

SIGRHE – aceitação da colocação pelo candidato

 Nota informativa

Listas

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/reserva-de-recrutamento-n-o-7-3/

Recomendação sobre «A condição dos assistentes e dos técnicos especializados que integram as atividades educativas das escolas»

Recomendação n.º 4/2020

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/recomendacao-sobre-a-condicao-dos-assistentes-e-dos-tecnicos-especializados-que-integram-as-atividades-educativas-das-escolas/

Samuel Paty… por Luís Osório

 

Um homem que morre em nome da liberdade nunca morre em vão.
1.
Eram 15 horas e o professor Samuel Paty preparava-se para dar uma aula de cidadania. Estava visivelmente cansado, o que alguns colegas terão ligado à polémica em que se envolvera uns dias antes.
O idealista Samuel mostrara a uma das suas turmas de miúdos da Escola Secundária de Saint-Honorine, nas cercanias de Paris, algumas caricaturas de Maomé com o objetivo de fazer pensar os seus miúdos acerca dos limites da liberdade.
Samuel estava cansado e aborrecido com o curso das coisas. O que fora feito para despertar o pensamento crítico e o obscurantismo fora mal compreendido por alguns. Recebera ameaças, nada de muito complicado confessara a colegas, mas ainda assim incómodo.
Eram 15 horas e faltavam duas para a sua hora de saída. Mais 120 minutos e poderia voltar para casa onde o filho de 5 anos o esperava para mais um fim-de-semana em família.
1a.
Um adolescente de 18 anos estacionou no portão da escola às 15 horas em ponto.
Chamava-se Abdouallakh Anzorov e com ele estavam dois miúdos – um com 13 e outr com 14 anos. Uns minutos o jovem dera 500 euros a cada um dos miúdos para o ajudarem a identificar o professor que mostrara cartoons do profeta numa sala de aula.
2.
Samuel Paty usou o seu intervalo para estar um bocadinho consigo próprio.
Pode ter pensado em algum pormenor da aula, no tanto que tinha para fazer, num livro que lhe apetecia escrever sobre os jovens e a liberdade neste tempo de paradoxos e fanatismos ou até, quem sabe, sobre uma carreira de professor que o levara até àquele subúrbio de Paris.
Coisas da vida…
Durante toda a juventude ambicionara fazer uma carreira académica na Sorbonne, a universidade das universidades para quem pensa no ser humano como o centro de todos os paradoxos e oportunidades.
Ou então, naquele curto intervalo, Samuel ter-se-á limitado a comer uma baguete de qualquer coisa ou a beber um café.
Eram 16 horas…
2a.
A mesma hora em que um jovem checheno, no portão da escola, começava a ficar inquieto e a pressionar os seus jovens bufos.
O professor que ele queria não era nenhum dos que tinham saído naquele intervalo. Os seus informadores, menos animados do que no instante em que guardaram os euros, começaram a ver a vida a andar para trás. Será que se o professor não aparecesse teriam de devolver o dinheiro ao maluco?
3.
Samuel Paty arrumou a sua mala e saiu da sala de aula às 17 em ponto. Atravessou o recreio, acenou a um ou a outro colega e parou para responder a uma dúvida de uma aluna mais diligente.
Visivelmente contente pelo fim de uma extenuante semana dirigiu-se por fim ao portão.
3c.
Os dois miúdos, aliviados, informam Anzorov
“É aquele!”
“Está ali”.
4.
Samuel está entretido nos seus pensamentos. Desce a rua, atravessa para um outro passeio, acelera o passo.
Alguém lhe grita.
“Professor”
4d.
O jovem checheno puxa de uma navalha afiada.
Está apenas a uns metros do seu alvo, um homem que ele nunca vira até àquele preciso instante.
Grita…
“Professor”
5.
Samuel Paty vira-se e vê um jovem praticamente colado a si.
Sente a dor de uma faca a espetar-se no seu corpo.
5a.
O jovem fanático esfaqueia o professor.
Agarra-lhe na cabeça e começa a degolar o professor.
Há sangue por todo o lado, mas ele não para.
Vai até ao fim.
Só para quando a cabeça de Samuel se separa do corpo.
Pega então no telemóvel e tira fotografias ou filma. Coloca tudo online.
E desde a rua.
Eram 17 horas e uns minutos.
6.
Samuel Paty não voltou à escola Secundária de Saint-Honorine nos dias que se seguiram à tragédia.
Por isso não sabe…
… mas milhares e milhares de pessoas desceram às ruas francesas para o celebrar.
E o seu corpo pôde, por fim, ser celebrado também na Sorbonne – celebrado como um dos professores mais emblemáticos da história da universidade apesar de nunca lá ter dado aulas.
Um dia, numa qualquer sexta-feira de tarde, daqui a muitos anos, o seu filho hoje com cinco anos, perceberá (estou certo) que a morte do pai não aconteceu em vão. Um homem que morre em nome da liberdade nunca morre em vão.
6a)
O adolescente de 18 anos foi abatido pela polícia.
É provável que não tenha conhecido Deus.
LO

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/samuel-paty-por-luis-osorio/

Computadores prometidos começam a chegar às escolas em novembro

 

Novos computadores para as escolas começam a chegar em Novembro

O ministro da Educação revelou nesta quinta-feira que durante a primeira quinzena de Novembro vão começar a ser distribuídos, nas escolas, os primeiros 100.000 computadores dos equipamentos que, em Abril passado, foram prometidos para todos os alunos pelo primeiro-ministro António Costa para minimizar as desigualdades entre os estudantes, que ficaram expostas com a experiência de ensino à distância imposta pela pandemia.

Durante uma audição na comissão parlamentar da Educação, que está a decorrer, Tiago Brandão Rodrigues confirmou que nesta primeira leva serão “priorizadas” as escolas integradas nos chamados Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), que se situam em zonas carenciadas, e os alunos beneficiários da Acção Social Escolar (ASE).

O ministro indicou também que foram lançados entretanto os “procedimentos para a aquisição de mais computadores”, que serão também atribuídos prioritariamente aos estudantes com ASE, que são oriundos de agregados familiares com rendimentos iguais ou inferiores ao salário mínimo nacional. ”Esperamos que cheguem este ano lectivo”, indicou.

Questionado sobre a falta de professores que está ainda a afectar muitas escolas, Tiago Brandão Rodrigues aproveitou para revelar que, em Setembro próximo, deverão entrar para o quadro mais 2400 professores contratados ao abrigo da chamada norma-travão, imposta pela Comissão Europeia para impedir o recurso abusivo a contratos a prazo.

“Precisamos de que os professores não saiam do sistema educativo e para o conseguir é necessário dar-lhes condições”, disse o ministro para sublinhar que a vinculação dos docentes a contrato é uma forma de o garantir uma vez que quem vincula “não sai depois do sistema”. Nos últimos anos entraram no quadro cerca de nove mil professores.

Nesta audição realizada a requerimento do PSD, BE e PAN, Tiago Brandão Rodrigues realçou também que os orçamentos das escolas vão ser reforçados em mais sete milhões de euros no segundo período para a aquisição de mais equipamentos de protecção individual e gel desinfectante.

Este reforço está previsto na proposta de Orçamento de Estado para 2019, onde está inscrita uma verba de 6,4 milhões de euros para gastar nas medidas de protecção contra a covid-19.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/computadores-prometidos-comecam-a-chegar-as-escolas-em-novembro/

7 milhões para gel e desinfetante no 2.° período

Tiago Brandão Rodrigues anunciou que os orçamentos das escolas vão ser reforçados em mais sete milhões de euros no segundo período para a aquisição de mais equipamentos de protecção individual e gel desinfectante.

Este reforço está previsto na proposta de Orçamento de Estado para 2019, onde está inscrita uma verba de 6,4 milhões de euros para gastar nas medidas de protecção contra a covid-19.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/7-milhoes-para-gel-e-desinfetante-no-2-periodo/

A História não se apaga, importa! A Liberdade de expressão importa!

 

Hoje cumprem-se 8 dias sobre o bárbaro assassinato de Samuel Paty, professor de História que ensinava a importância da Liberdade de Expressão. Para assinalar isto e para chamar à atenção para a importância da História um grupo de professores de História.

Partilhem esta imagem

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/a-historia-nao-se-apaga-importa-a-liberdade-de-expressao-importa/

Load more

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog no Facebook