Número de Acessos e Não Acessos ao 5.º e 7.º Escalão

Em breve terei a análise terminada sobre o impacto financeiro caso não exista o impedimento no acesso ao 5.º e 7.º escalão para os docentes com avaliação de BOM.

Para fundamentar a petição para a abolição desta barreira na carreira docente convém ter também os dados trabalhados para poder argumentar com números corretos.

Entretanto a petição “Pelo fim das vagas no acesso ao 5.º e 7.º escalão da Carreira Docente”  já conta com quase 18 mil assinaturas e pode continuar a ser assinada.

O quadro resumo a trabalhar nesta análise é o que consta na imagem seguinte.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/02/numero-de-acessos-e-nao-acessos-ao-5-o-e-7-o-escalao/

10 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Custos on 28 de Fevereiro de 2021 at 21:52
    • Responder

    155,07€ mensais, 2170,98€ anuais a mais por professor na passagem para o 5º escalão. Os 673 “presos” em 2020 custariam mais 1 461 069,54€ por ano

    246,27€ mensais, 3447,78€ anuais a mais por professor na passagem para o 7º escalão. Os 1348 “presos” em 2020 custariam 4 647 607,44€ por ano.

    A poupança total é de 6 108 676,98€ por ano. 6 milhões de euros por ano.

    1. Não necessariamente, porque do aumento bruto do 4.º para o 5.º escalão no valor de 155€ mensais existe apenas um aumento líquido de 77€.
      As contas serão feitas também naquilo que o estado encaixa com o aumento do IRS, da CGA.
      Poderá deixar de sair do orçamento do ME o valor que referes mas aumenta a receita noutros ministérios, em especial no das finanças.

      • L.B. on 1 de Março de 2021 at 17:43
      • Responder

      Não esquecer que na proposta também é prevista “A recuperação de todo o tempo de serviço dos docentes que estiveram presos nas listas de vagas, para efeitos da contagem do seu tempo de serviço na carreira docente.”, o que irá implicar uma nova mudança de escalão destes docentes e como tal mais encargos.

    • Custos on 28 de Fevereiro de 2021 at 22:14
    • Responder

    Quando se fala em ordenado as contas são feitas pelo ordenado bruto. O ordenado liquido varia muito.

      • Congelamento ad eternum on 1 de Março de 2021 at 12:15
      • Responder

      Sim, colega. Mas ,estamos a falar de custos acrescidos e efetivos pela mudança de escalão.
      O que eu iria escrever era exatamente o que o colega Arlindo escreveu.
      Como professor de Contabilidade Analítica está mais do que acertado deduzir os valores do IRS. Quanto aos da ADSE isso será outra história…

    • Maria João Paiva on 28 de Fevereiro de 2021 at 22:30
    • Responder

    Boa tarde,

    Pedia um esclarecimento se fosse possível, sou professora na Casa pia de Lisboa, apenas foram publicadas vagas de acesso ao 7o escalão 2 vezes. Em julho de 2019 referentes a 2018 e em julho de 2020 referentes a 2019. Vejo que no ME já foram publicadas por 3 vezes. Não haverá nada de errado nos procedimentos da CPL? Muito obrigada

    • Maria da Piedade on 1 de Março de 2021 at 8:39
    • Responder

    Bom dia.
    Sou uma das que, muito provavelmente, ingressará na lista dos que não conseguiram a dita cota e ficarei ad eternum presa no 6º. Tenho 32 anos de serviço. Não tenho palavras para exprimir o meu desalento, mas sobretudo a minha frustração. Mas não vou baixar os braços, vou recorrer desta malfadada avaliação.
    Preciso de saber como fazer as alegações finais. O colega tem algum documento que me possa ser facultado?

    Grata pela atenção e pela ajuda.

      • Congelamento ad eternum on 1 de Março de 2021 at 11:44
      • Responder

      Olá Maria.
      Junta-te ao rol do 6º escalão com 34 anos de serviço. Fui avaliado com 9,66 , mas arrastado para o Bom.
      Em relação à tua pretensão, o sistema de avaliação (?) possibilita muita subjetividade e algo mais.

      Na minha escola os 2 excelentes foram para os coordenadores de exames e dos horários que se eternizam nas funções e são amicíssimos do sr Diretor. Na restante avaliação de mérito, 4 M.B. , 3 destes foram para os colegas que estão no CP e o restante para o Conselheiro-mor do CE. Claro que os melhores relatórios de avaliação são partilhados pela elite para servirem de orientação aos futuros candidatos/afilhados.

      A pergunta que se coloca é: Para se obter estas qualificações de mérito deveremos ser espremidos com ainda mais trabalho suplementar e dedicação exclusiva estando sempre disponível aos fds ? É que ser-se extremamente cumpridor e competente será secundário.

    • João Almeida Pinto on 1 de Março de 2021 at 9:36
    • Responder

    Atenção Arlindo.
    No meu caso, quando progredi do 4º para o 5º escalão, em 2018, passei a receber menos 50€ mês líquido, visto que também subi de escalão de IRS e o restante ficou para o Estado. E, na altura, tal não aconteceu somente comigo. Não sei se agora ainda sucede o mesmo, não somente neste como noutros escalões. Por isso, é uma falácia (facilmente desmontável) a alegação de que tal medida representará uma despesa enorme para o Estado, pois, parte significativa desta verba será movimentada de um ministério para outro(s).

      • Congelado on 1 de Março de 2021 at 15:40
      • Responder

      Tal como já referi aqui muitas vezez, o IRS é um imposto com acerto no 2° trimestre do ano seguinte. Se descontou mais IRS ao longo do ano irá receber mais no seu acerto de contas e vice-versa.
      Este ano o governo decidiu atualizar as tabelas para que o desconto fosse menor, logo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: