Negociações fechadas. Não há aumentos a não ser para o salário mínimo…

 

O secretário de Estado da Administração Pública, José Couto, deu  por fechadas as negociações com os sindicatos sobre aumentos salariais para 2021, não estando previstas atualizações além da do salário mínimo. Mas acrescentou que o processo orçamental «ainda agora começou» no Parlamento. «Em sede orçamental, o que está previsto neste momento é um aumento do salário mínimo nacional, com influência sobre a base remuneratória da administração pública», disse José Couto.

Em vez do aumento vão-nos fazer crer que nos aumentaram. Descendo a retenção mensal de IRS vão nos dar a sensação que estamos a receber mais, mas depois acertam as contas em 2022. Vamos receber menos reembolso do IRS ou ter que pagar. Chama-se a isto engenharia financeira…

Ainda vamos ouvir muitas vezes que em 2021 os rendimentos dos funcionário públicos aumentaram…

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/negociacoes-fechadas-nao-ha-aumentos-a-nao-ser-para-o-salario-minimo/

2 comentários

    • Carlos on 11 de Outubro de 2020 at 13:26
    • Responder

    Cada vez mais os sindicatos valem zero.

    Houve épocas em que até morriam em confrontos para que férias, horas de trabalho e direitos sociais fossem impostos.

    Outros tempos…

    • IRS à maneira on 11 de Outubro de 2020 at 19:10
    • Responder

    Para quem conheça o processo do IRS não ficará assustado com esta medida, pelo contrário.

    O IRS é um imposto em que o valor é pago ao longo do ano e cujo acerto é feito 4 a 6 meses no ano seguinte. Esta medida procura aproximar os valores que deveriam ser pagos mensalmente para evitar os tais acertos.

    Na perspetiva do contribuinte será melhor esta medida, pois o estado não utilizará o remanescente de todos os meses com a sua posse e a seu belo usufruto. Ainda que a taxa dos juros ,ao valor atual, não tenha a importância de outros tempos. No entanto, para os contribuintes mais propensos ao consumo esta alteração será menos educativa, pois não receberão um reembolso de maior valor no acerto das contas.

    Por fim, que o governo utilizará esta medida como ação populista para os incautos, sem dúvida . Como diria o outro, não é publicidade enganosa, mas que engana, engana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: