Denúncia de uma colega sobre o que se passa no grupo 550

Chegam-nos vários desabafos e denuncias todos os dias. Nós não podemos publicar tudo, mas esta tem o seu “Q” de que…

 

“Com a abertura do grupo 550 – Informática a qualquer grupo de recrutamento, corre-se o risco de ser atribuído aos docentes um conjunto de disciplinas que não terão competências para lecionar, nomeadamente as disciplinas dos cursos profissionais de multimédia, de TGPSI, Fotografia, entre muitos outros.
A contradição do ministério ao recusar sistematicamente detentores de Cursos de Especialista (Especialização) Tecnológica e que são detentores de CCP (antigo), com grande conhecimento do mercado de trabalho e um potencial formativo enorme que seria tão somente uma grande mais valia para o ensino e para o próprio Estado, o salário seria pelo índice de vencimento 112 que não é exclusivo de técnicos.
A esta situação poder-se-á dizer que o Estado não tem uma noção clara da escola, dos cursos que ela leciona e dos perfis de profissionais que esta necessita.
Por outro lado permite que escolas do QZP 10 abram concursos para as mais diversas disciplinas em que a habilitação solicitada é estritamente 12º ano, até para disciplinas que têm grupo disciplinar definido.
A abertura do grupo 550 a qualquer outro grupo de recrutamento é um escabroso exemplo de falta de docentes. E quando estes são selecionados através de outras formações são excluídos pela própria DGAE.
A vergonhosa situação de incumprimento da legislação atrás da qual o Estado se escuda, não tem em conta a necessidade de alunos, famílias e sociedade. Mostra, ainda um profundo desrespeito pelas competências de quem quer trabalhar e favorece a discriminação negativa de quem tem formação altamente especializada e não uma Licenciatura generalista.”

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/denuncia-de-uma-colega-sobre-o-que-se-passa-no-grupo-550/

20 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • João on 16 de Outubro de 2020 at 11:17
    • Responder

    É mesmo preciso um informático para ensinar powerpoints ou excel? Há muito professor de artes visuais a dar geometria descritiva, da qual não percebe nada, só para dar um exemplo.. Mas pode sempre aprender, para depois ensinar.

    • Redondezas on 16 de Outubro de 2020 at 11:21
    • Responder

    Meus senhores/as.
    Percebam que para ser professor hoje em dia basta ser das “redondezas”.

    • Carlos on 16 de Outubro de 2020 at 11:22
    • Responder

    Por favor João!!! Muitas vezes é mais fácil a um informático dar Matemática, CN, Biologia… do que o contrário, e fico-me por aqui!

    • João on 16 de Outubro de 2020 at 11:29
    • Responder

    As TICs deveriam ser incluidas em educação tecnologica. Simples. São coisas demasiado elementares para a importância que lhes dão.

    • Hugo on 16 de Outubro de 2020 at 11:45
    • Responder

    João, elementares? Desculpa dizer mas o senhor não sabe o que é informática. Muitas pessoas pensam que é só powerpoint e words. Sabe o que é Redes Cisco? sabe o que é C#? Sabe o que é SQL? Infelizmente as pessoas falam do que não percebem.

    • MJ on 16 de Outubro de 2020 at 11:47
    • Responder

    E entretanto muitos professores de Educação Tecnológica foram empurrados para o desemprego ou obrtigados a procurar outra formação, para dar lugar à disciplina de TIC

    • Linda on 16 de Outubro de 2020 at 12:00
    • Responder

    Joao e nao é elementar o que se dá em historia?
    e em geografia?
    e em ciencias e em ET e EV ?
    e em ingles

    Joao és uma besta de duas pernas

    • Alexandre Oliveira on 16 de Outubro de 2020 at 12:09
    • Responder

    Elementares na óptica do utilizador, e é isso que os nossos alunos fazem e sabem como a maioria dos professores, mas informática é mais do que isso, e só aos detentores dessa área cabe a leccionação e o ME bem sabe.

    • Ppinto on 16 de Outubro de 2020 at 12:39
    • Responder

    Eh pá! Tá tudo doido? Mas então os professores de informática estão a mais nas escolas? Vieram tirar lugar a outros colegas? Valha-nos Deus!
    Olhem para o que se passa nas escolas Chinesas e Inglesas, desde o primeiro ciclo existe a disciplina de Informática e lecionada por professores de informática! Vamos evoluir! Infelizmente temos colegas professores que nem smartphone sabem usar e outros que nunca tiveram uma aula de segurança, responsabilidade e RESPEITO em ambientes digitais!

    • PROFET on 16 de Outubro de 2020 at 12:47
    • Responder

    Em relação ao grupo de Educação Tecnológica, de facto, seria justo, mas apenas até ao 3º ciclo. É o meu caso, sou do 530 e concorri a um horário do 550 e fiquei colocado. Porém, era enorme a complexidade de níveis e disciplinas, muitas de ensino técnico profissional, que o horário tinha, numa mistura de 3º ciclo com secundário até ao 12º ano. Não me senti com competências para poder aceitar o horário, porque seria uma enorme irresponsabilidade minha se ficasse com o horário, pondo em causa as aprendizagens dos alunos.

    O que está errado neste processo e que deverá ser corrigido:

    1º As escolas, quando lançam os horários do grupo 550, devem discriminar todas as disciplinas e níveis das mesmas no campo “Disciplina/Projeto”… para que cada potencial candidato tenha plena consciência do que terá que lecionar.

    2º A DGAE liberou as ofertas na plataforma para todos os grupos, não sendo sequer necessário ao candidato colocar habilitações para o grupo 550, o que gerou uma enorme confusão, porque ao candidatarem-se, entraram com o tempo de serviço antes e após profissionalização do seu grupo disciplinar (que não o 550). Isto não está correto.

    3º Sabiam que os Diretores, quando analisam uma candidatura, nem sequer conseguem ler o nome do curso dos candidatos? Só aparece lá, por ex. “Licenciatura”, impossibilitando-os de saber se de facto os candidatos têm habilitação própria adequada, e só no momento da apresentação do professor é que poderão confirmar os dados e validar a sua colocação, sendo que, se verificarem que o professor não reúne os requisitos, terão que voltar para o processo de seleção, fazendo derrapar ainda mais o timing de colocação e colmatação da necessidade.

    4º Sabiam que os Diretores, quando analisam uma candidatura, também não conseguem ler a informação adicional que os candidatos discriminam no campo “Condições Especiais” quando preencheram as habilitações próprias? Então para que é que esse campo serve? É mesmo ridículo. Dou aqui o meu exemplo, coloquei lá nesse campo das condições especiais que a minha candidatura no grupo 550 é para apenas até ao 3º ciclo, em que eu sei que tenho competências para lecionar, e essa informação não chegou ao Diretor da escola.

    5º Seria melhor se os Diretores formulassem os horários do grupo 550, dividindo-os por ciclos, ou seja, formulando horários apenas com turmas até ao 3º ciclo e outros horários com turmas do secundário, mas nunca esquecendo de discriminar as disciplinas e níveis no campo “Disciplina/Projeto”

    Tendo em consideração estes argumentos, e se estas situações forem corrigidas, volto a repetir:
    Em relação ao grupo de Educação Tecnológica, de facto, seria justo, mas apenas até ao 3º ciclo.

    Espero que estas minhas sugestões sejam úteis, para a DGAE, Diretores e Candidatos, porque eu consegui constatar toda esta serie de problemas na contratação de escola do grupo 550, durante esta semana.

    • Atento on 16 de Outubro de 2020 at 13:18
    • Responder

    ——————-
    ————————————-

    IGNORANCIA

    É esta a palavra para os stôres e stôras indignados.

    Em primeiro lugar importa perceber o significado da palavra “ESCOLA”.

    Neste momento aquilo a que chamam “ESCOLA” é um ENORME ARMAZEM onde se colocam os rebentos para que estes não chateiem e/ou para que os progenitores possam realizar as suas atividades ludicas ou outras;

    Neste momento aquilo a que chamam “ESCOLA” é uma ENORME CANTINA SOCIAL onde se dá de comer aos filhos dos desgraçados desta vida (filhos de desempregados, dos que recebem o RSI, das que se prostituem pelas esquinas, dos traficantes de droga, dos presidiários…)

    Neste momento aquilo a que chamam “ESCOLA” é um ENORME ESPAÇO DE INTRETEM onde os alunos passam o tempo com disciplinas como desporto escolar (uma bola para jogarem e/ou fazerem umas corridas), sexualidades, cidadanias……

    Neste momento aquilo a que chamam “ESCOLA PÚBLICA” é um EMBUSTE e funciona como um ALBERGUE E/ OU CENTRO DE DIA para os meninos e meninas não andarem pelas ruas……..

    É por estas razões que António Bosta (Grande Lider pseudo-Xuxalista) quer as “ESCOLAS” ABERTAS e está-se a marimbar se alguem morre por COVID.

    Assim sendo, aquilo a que, neste momento, chamam de “PROFESSORES” não passam de simples empregados destes ENORMES ARMAZENS……simples empregados destas ENORMES CANTINAS SOCIAIS……….simples empregados destEs ENORME ESPAÇO DE INTRETEM…………

    Para ser “professor” nestes espaços designados de “ESCOLA” serve QUALQUER UM, não é preciso ninguem licenciado…..um gajo qualquer ou uma gaja qualquer desempenha estas funções……

    Não me venham com os Testes PISA porque estão enganados. O que mede o desempenho de um qualquer Sistema de Ensino é o PIB per Capita. Isto SIM. Por aqui se vê a capacidade, o conhecimento…..daqueles que constroem o desenvolvimento de uma dada Sociedade/País.

    —————–
    —————————————–

    • Paulo on 16 de Outubro de 2020 at 15:37
    • Responder

    Boa tarde,

    Significa que um Engenheiro Informático, não pode concorrer às OE, caso não seja docente?

    Obrigado.

    Paulo

    • António on 16 de Outubro de 2020 at 16:40
    • Responder

    As TICs deveriam fazer parte da Educação Tecnológica, G530. Os professores desse grupo têm mais que competências para ensinar os conteúdos da referida disciplina.

    • Fernando. el peligroso de las verdades. a gostar do Atento que dá castada no costa. on 16 de Outubro de 2020 at 18:25
    • Responder

    O Atento voltou! Mas hoje com conversa boa.
    Assim, está bem Atento! Sempre a malhar no Costa como deve ser! Muito bem!
    Mas tens de fazer mais propaganda ao Chega! Força nas canetas e que Deus te abençoe nesta tua cruzada.

    • Atento on 16 de Outubro de 2020 at 19:30
    • Responder

    ———————
    ————————————-

    FOME / FAMINTOS / POBRES / DESGRAÇADOS = ESCOLA PUBLICA = CANTINA SOCIAL

    Pai de aluno suspenso diz que filho partilhou lanche porque amigo tinha fome.

    É que ao que o CM apurou, os quatro alunos foram suspensos porque estavam a dar dentadas no mesmo pedaço de comida.

    https://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/polemica–pai-de-aluno-suspenso-em-sintra-diz-que-filho-partilhou-lanche-porque-amigo-tinha-fome-escola-tem-outra-versao?ref=HP_OutrasNoticias1

    É COMO OS CÃES FAMINTOS…..

    ———————-
    ————————————–

    • Pirilau on 16 de Outubro de 2020 at 21:39
    • Responder

    Há que colocar todos os sapateiros a tocar rabecão. Na música para surdos não há desafinação. Siga para bingo!

    • xuxu on 16 de Outubro de 2020 at 22:14
    • Responder

    Inacreditável o que aqui se lê!
    Pensando dessa forma todos podem dar tudo. Eu gosto e percebo de história e geografia, até tenho o dom da palavra , então posso dar aulas de história, geografia, de HGP.
    Adoro bricolage e até percebo de eletrónica, então posso dar Educação Tecnológica.
    Gosto de ciências e de tudo o que tem a ver com a natureza, então posso dar ciências.
    A matemática até ao nono é básica e sempre gostei de geometria, então posso dar matemática.
    Corro, ando de bicicleta, vou ao ginásio, joguei andebol e futebol, até sei andar de patins, então vou dar aulas de Educação Física.
    O que me impede?!

    • xuxu on 16 de Outubro de 2020 at 22:33
    • Responder

    Espero que nenhum professor do ensino básico não considere o que leciona básico para si.
    Mal estamos se assim não for!! Que qualidade de professores teria este país!

    • Lena on 16 de Outubro de 2020 at 22:53
    • Responder

    É pá as matérias do ensino básico e infantário domino aquilo tudo.
    Amanhã vou ser prof do 1 ciclo.

    Este fórum é só tiros nos pés.

    • Alberto on 17 de Outubro de 2020 at 21:36
    • Responder

    Quando dão fotografia (mais adequado às ARTES), ou eletrónica (do grupo de eletrotécnia a eletrónia) não se lembram que não têm abilitação profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: