Aluno suspenso por partilhar lanche…

Nesta altura até se entende que seja arriscado dar de comer a quem tem fome, mas um dia de suspensão pode ser demasiado…

O que acham?

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/10/aluno-suspenso-por-partilhar-lanche/

29 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Paula on 13 de Outubro de 2020 at 20:20
    • Responder

    Acho MUITO mal!

    • Rui Monteiro on 13 de Outubro de 2020 at 20:33
    • Responder

    Duvido muito da solidez legal de tal medida. O estatuto do aluno não foi alterado e as regras em vigor nas escolas violam o que está estabelecido para a população em geral.
    Também sabemos que estes processos são instruídos e levados a cabo por professores, que esmagadoramente não têm nem têm que ter formação jurídica para isso.

    • Apache on 13 de Outubro de 2020 at 20:42
    • Responder

    Está tudo a bater mal, hehehe.

    • Ana on 13 de Outubro de 2020 at 20:44
    • Responder

    Em vez se preocuparem em desdobrar turmas e ventilar salas e dar todos os dias mascaras decentes andam a expulsar alunos que partilham comida , que por acaso nem é meio de transmissao do virus.

    Pq nao dar 3 chibatadas nas costas do moço? ou sei la … tipo camara de gás

    • Maria on 13 de Outubro de 2020 at 21:06
    • Responder

    Acho mal.
    A advertência verbal era suficiente, neste caso.

    • Ai cobide ai, cobide! on 13 de Outubro de 2020 at 21:48
    • Responder

    Acho bem! Regras são regras e qualquer descuido pode ser fatal.
    Com o covona rívus 19 não se brinca!

    • Manuel on 13 de Outubro de 2020 at 22:25
    • Responder

    Ensandeceu.

    • CM on 13 de Outubro de 2020 at 22:40
    • Responder

    Será que o lanche eram umas sandes de presunto com uma garrafa de tinto? Só assim se percebe a medida.

    • Rucca on 13 de Outubro de 2020 at 22:57
    • Responder

    Wow 🙂 Não foi fácil chegar aqui, tanta é a publicidade. O que me leva a perceber a semelhança que existe entre essa diretora e este site – ambos vivem em função do poder ou dos cifrões. Há realmente diretores sem nenhum perfil para o cargo….

    • Alexandre Oliveira on 13 de Outubro de 2020 at 23:02
    • Responder

    Grande mentecapto essa Directora, o mais reprovável é não dizerem o Agrupsmento.

    • Libertário on 13 de Outubro de 2020 at 23:33
    • Responder

    Na escola, Escultor Francisco Dos Santo, em Fitares, um aluno de 12 Anos, foi severamente castigado com um dia de suspensão, por partilhar a sua “Sanduíche” com o seu colega que lhe tinha confidenciado, que ainda não tinha comido Nada e estava com fome…!
    Que tipo de professora é esta, que não viu o lado humano desta criança dando-lhe um dia de suspensão…!!!!
    (pelo Facebook)

    • Mar de sal on 14 de Outubro de 2020 at 0:00
    • Responder

    Rio de mouro realmente tem problemas mais graves do que o covid, mas pronto vamos fazer bonito e mostrar autoridade em vez de incentivar os miúdos nestes gestos de partilha e companheirismo.

    • Raspartovirus on 14 de Outubro de 2020 at 0:29
    • Responder

    Ó Rui, deixa lá ficar os comentários que não gostas, atão?

    • Alexandre Oliveira on 14 de Outubro de 2020 at 0:30
    • Responder

    Denunciem à IGEC.

    • Ana Ferreira on 14 de Outubro de 2020 at 1:09
    • Responder

    A diretora é doida, perdeu o tino e devia ser suspensa! Vergonhoso que exijam tais medidas aos alunos quando as instituições são as primeiras a não cumprir medidas de distanciamento social com turmas enormes e salas pequenas onde alunos se sentam ao lado uns dos outros. Hipocrisia, é o que é! E colocar nas criancas a responsabilidade de não propagação do virus quando as instituicoes não fazem o devido é perverso e decadente! Ajudar aqueles que precisam também é um dever civico!

    • Maria on 14 de Outubro de 2020 at 8:25
    • Responder

    Subscrevo a Ana Ferreira. A senhora diretora devia ser bem castigada e de imediato substituída

    • Alexandre Sousa on 14 de Outubro de 2020 at 8:29
    • Responder

    Inacreditável! Revoltante! Suspender uma criança por partilhar o lanche? Em que planeta vive quem fez semelhante coisa? Que diabos pensa conseguir com isto? Onde pára a pedagogia? A educacao cívica? O humanismo? Que tipo de ser humano se está a contribuir para formar quando se pune um ato de solidariedade desta forma? Enfim…. respeito pelos outros e responsebilidade pelas atitudes tomadas nao se incutem pelo castigo… a melhor forma será o exemplo. E num contexto como o atual em que até os adultos têm que pensar um pouco para cumprir determinadas regras impostas pela pandemia por serem tão contrarias ao que ere o nosso normal isto nao é educar ou formar…. é punir da pior forma possivel e dar um péssimo exemplo…. creio eu.

    • Ana on 14 de Outubro de 2020 at 8:35
    • Responder

    Quando isto acabar há pessoas que se vão arrepender das suas ações assim como esta diretora e todos os que compactuaram ela. Em tempos de crise e guerra cometem-se os crimes mais absurdos, agindo-se de forma insana. Esta vai ficar para a história. No futuro irão estudar como em 2020, na era COVID, os alunos eram suspensos por partilhar comida com os mais necessitados, enquanto que as salas de aulas e os transportes públicos e centros coerciais continuavam atolados de gente. MAS REGRAS são REGRAS e a escola não está aqui para questionar está aqui para reproduzir a sociedade, mesmo que seja a sociedade mais louca que existe!

    • 123 on 14 de Outubro de 2020 at 9:25
    • Responder

    Documento original:
    https://ibb.co/Z6jJYZw

    • Maria Santos on 14 de Outubro de 2020 at 9:34
    • Responder

    A senhora Diretora ensandeceu!!!? Os professores borrados de MEDO esqueceram o que é ser Professor é descarregaram numa criança que teve uma atitude enaltecedora: a partilha.
    Querem transformar as crianças em futuros monstros???
    Tenham vergonha e lembrem-se que são Professores não carrascos😡😡😠

    • P. da Silva on 14 de Outubro de 2020 at 9:39
    • Responder

    Os diretores e as diretoras criados e criadas da/pela sinistra Lulu são inimputáveis à nascença, caros professores. Eles/Elas venderam a alma e são “professores sem alma…”

    • Paulo Domingos on 14 de Outubro de 2020 at 9:41
    • Responder

    SEM PALAVRAS! ABSURDO! DESUMANO!

    • torradeira on 14 de Outubro de 2020 at 9:52
    • Responder

    Isto está cada vez pior. Agora em vez de se ajudar, afasta-se e pune so quem é inocente. Incrível! Só visto! Se eu fosse o encarregado de educação levaria o caso à DREL e procuraria Justiça.

    • maior on 14 de Outubro de 2020 at 11:06
    • Responder

    Aqui há dias falavam neste blogue dos conselhos gerais das escolas. Será que vamos ver o desta escola a funcionar?

    • Helena Falcao on 14 de Outubro de 2020 at 12:33
    • Responder

    Uma vergonha esta medida. A humanidade claramente não está a caminhar para melhor…

    • Filipe on 14 de Outubro de 2020 at 12:37
    • Responder

    Puro Fascismo Nazista dos campos concentração de judeus replicados agora em Portugal por conta da alegada Covid-19. Portugal ainda é um Estado de Direito e Democrático , os confinamentos obrigatórios são ilegais , só o juiz pode determinar uma espécie de prisão domiciliária . As detenções efetuadas no presente pelas forças de segurança aos cidadãos , são ilegais , não existe qualquer crime de desobediência . Existe sim uns capangas que fazem hoje inveja à ex PIDE/DGS . Só num Estado de Emergência poderá existir esses alegados crimes . Também não podem impor o uso obrigatório de máscara em espaços públicos , tal não era obrigarem a usar o preservativo os doentes de HIV e a máscara aos doentes de Tuberculose e Hepatites . Uma pouca vergonha que se assiste hoje em Portugal , a justiça só foca o presidente do Benfica , os das motos e esqueceram a dignidade de um Estado de Direito . Essa instituição DGS é lixo , não presta serviço algum ao povo , anda a correr a trás do prejuízo tal e qual como a Proteção Civil o faz nos incêndios . O atual presidente da República , transformou Portugal num país da Bananas , não tem tomates para enfrentar o Governo e Geringonça , com medo que eles apresentem demissão tal como já aconteceu antes da pandemia . Muitas crianças vão mais tarde escrever livros sobre o trauma vivido a reboque dessa gente partidária chula e estúpida .

    • Ana on 14 de Outubro de 2020 at 20:23
    • Responder

    Um verdadeiro incentivo à solidariedade!

    Grande projeto de cidadania!

    • Helena on 20 de Outubro de 2020 at 1:54
    • Responder

    Bom.. questiono se esse aluno testar positivo se continua a ser um herói..
    Se houver um surto nessa escola, os pais desse aluno irão p o Facebook dizer q a culpa é da direção por não salvaguardar as medidas.. e questiono se esse momento de partilha não pode ser aprendido noutras ocasiões, responsabilidade dos pais e não da escola.
    Poderiam aproveitar esta situação para ensinar a ser cívico e ter consideração pelos outros. Boa?
    Também é algo muito importante para aprender, principalmente pq não falamos de um HIV que atinge uma pessoa mas de uma pandemia q pode infectar até quem tem cuidado e cumpre as regras.
    Permitir insultos e expor a pessoa, directora da escola, a comentários ofensivos e ser enxovalhada no Facebook é mt pior como lição para o aluno aprender a ser cidadão do q qualquer medida, exagerada ou não, q a escola tenha tomado.
    Poderia ter sido resolvido com uma reunião na escola e uma conversa de adultos.
    Cidadania e cuidar do próximo não se limita a partilhar uma sandes. É também não permitir q se insulte alguém q errou por excesso de zelo. Infelizmente, como residente na zona e pertencente a grupo de risco de doença respiratória, não posso contar c essa família para ter cuidado comigo e mt menos q sejam cívicos, pois parece q só olham p si próprios.

    • Helena on 20 de Outubro de 2020 at 12:22
    • Responder

    Já agora, vou falar á minha filha q se algum colega estiver sem comer às 16h, deve dizer á professora o q ouviu.
    Não só será alimentado como ficará debaixo de olho. Concerteza haverá mais para resolver na vida dessa criança c fome e seus pais, p além do ato de se dar uma sandes sem colocar ninguém em risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: