A necessidade de uma estratégia clara – José Eduardo Lemos

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/10/a-necessidade-de-uma-estrategia-clara-jose-eduardo-lemos/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Carlos on 12 de Outubro de 2020 at 11:41
    • Responder

    Um Diretor consciente.
    Parabéns.

    • PROFET on 12 de Outubro de 2020 at 13:07
    • Responder

    Um diretor consciente?

    Logo no início do seu texto, começa por dizer que: desde o início do ano letivo, as coisas não correram tão mal. Se diz isto, é porque acredita nos números reportados pela Sra. Graça e pelo governo, que representam apenas 10% do número de casos de infeção em indivíduos que frequentam a escola até ao secundário… não são menos de 200, mas sim mais de 2000, fora os assintomáticos que não são testados, e fora todos os outros que já foram contaminados a partir destes 2000 no exterior. Sr. diretor, verifique o boletim da DGS nas faixas etárias que frequentam o ensino obrigatório.

    Fala como se não fosse possível prever o que iria acontecer nos transportes públicos e nas imediações das escolas depois do governo ter promovido a proximidade social da maior comunidade existente em Portugal, a educativa.

    Salienta que não existem condições para o ensino à distância, e que a logística digital das escolas está obsoleta, e também que não há uma estratégia para as aprendizagens e avaliação dos alunos que vão para casa em isolamento, ou seja , para o sistema misto.

    Então, digam-me, existe alguma coisa que esteja a correr bem?

    É imperativo que as escolas fechem, ontem já era tarde… vai ser um descalabro, nas escolas e hospitais.

    • cravo on 12 de Outubro de 2020 at 13:27
    • Responder

    A típica notícia de “uma no cravo, outra na ferradura”, ou melhor, a tentativa de “agradar a Gregos e a Troianos”.
    Quanto às máscaras, a situação é desesperante. Com 5, 6, 7 ou 8 tempos letivos num dia, não há quem aguente tanto tempo com máscara. Claro que para quem está numa Direção, estar de máscara não é lecionar com máscara! Por favor, desçam ao terreno e perguntem aos professores o que está a ser o início de ano! Uma educação sem rosto, sem proximidade, quase sem recreio, intervalos, …
    Há docentes que passam mais de 8 horas por dia com máscara, quer em aulas, quer em reuniões intercalares que alguns diretores teimam em que sejam presenciais. Escutem os docentes, escutem quem está no terreno, …
    Já agora, onde param os sindicatos?

    • Alecrom on 12 de Outubro de 2020 at 19:25
    • Responder

    Sindicatos?
    O que é isso?

    • Prof Possível (aka Maria Indignada) on 12 de Outubro de 2020 at 21:57
    • Responder

    Verdade Alecrom, os sindicatos andam a fazer de conta que andam ocupados a defender os nossos interesses.

    Çá vão tentando aqui e ali, fazendo uma declarações para inglês ver…

    Bem, a FNE nem tenta, esses estão mesmo a relaxar. Devem estar exaustos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: