Da Reunião da FENPROF com o ME

Processo negocial entra em fase decisiva: nova reunião no M.E.

 

 

“Vamos receber em breve uma nova proposta do ME, que debateremos nos cerca de 40 plenários que a FENPROF vai realizar na próxima semana um pouco por todo o país”, referiu Mário Nogueira à saída da reunião, realizada esta manhã na “5 de Outubro”, que considerou esses plenários como “momento importante”, deixando um forte apelo à participação de todosos docentes (contratados e dos quadros).

O Secretário Geral da FENPROF, acompanhado de representantes dos vários Sindicatos da Federação, considerou “muito insuficiente” a proposta de vinculação do ME, que abrange cerca de 4 000 docentes.

Trata-se de uma proposta que, devido aos “requisitos” que impõe, acaba por restringir a entrada de muitos docentes mesmo com os 12 (ou mais) anos de serviço, observou Mário Nogueira no diálogo com os jornalistas, após a longa reunião desta sexta-feira com os representantes do Ministério da Educação.

Nova reunião
no dia 13

As negociações prosseguem no dia 13, com a presença da Secretária de Estado. Na altura certa, a FENPROF decidirá se avança para a solicitação da negociação suplementar.

“Estamos longe de um acordo negocial”, referiu Mário Nogueira, que recuperou uma preocupação já manifestada anteriormente: as atuais propostas do ME não dão a resposta necessária ao combate à precariedade que se vive no setor da educação. “Precisamosde uma norma que não seja travão, mas que trave o abuso do recurso aos contratosa termo”.

“É fundamental chegar a algo equilibrado nestas negociações. E oque há, poo enquanto, ainda não é equilibrado”, sublinhou o Secretário Geral da FENPROF. / JPO

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/01/da-reuniao-da-fenprof-com-o-me/

2 comentários

    • João Leão on 6 de Janeiro de 2017 at 14:39
    • Responder

    E porque é que a questão da contagem do tempo de serviço por doença injustamente retirado continua ainda nos tribunais? Será assim tão difícil de resolver? Assim vai o nosso sistema judicial… Gerador de injustiças quando devia ser seu objetivo prioritário resolvê-las… Já passou tanto tempo, aproxima-se um novo concurso, porque é ´que os sindicatos não insistem na resolução deste assunto? No meu grupo tenho colegas que viram este tempo contabilizado e a mim negaram-me esse direito! Não haverá por aqui mais colegas na mesma situação? Seria bom que partilhassem os seus casos, assim talvez nos possamos fazer ouvir…

    • João Leão on 6 de Janeiro de 2017 at 14:41
    • Responder

    A questão da vinculação dos colegas contratados não é a única questão importante. Há muitos colegas QE e QZP que, apesar de estarem integrados nos quadros também estão numa situação precária!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: