adplus-dvertising

Sobre a Prova Específica de Português I de Hoje

Um relato na primeira pessoa à atenção do MEC e dos senhores do IAVE.

 

 

Eu não sou o tipo de pessoa que dá parte fraca, sofrida, que desiste, ou que chora. Mas hoje chorei.
 
Tenho a formação de 1º CEB e  não sei bem o que sou, quando sabem a minha formação chamam-me professora. Exigem de mim que me comporte como professora, como exemplo para os outros, mas eu não sei se sou professora. No momento, sei só como me chamo.
 
Talvez o meu desabafo não seja considerado ou relevante, mas hoje realizei a PACC específica português nível I.
 
Ao ler a prova, procedimento que recomendo a todos os alunos quando eles estão a realizar qualquer prova ou mesmo um simples exercício, fiquei boquiaberta, consternada e tive de respirar bem fundo para manter a calma e controlar a ansiedade, para poder fazer a prova. Isto porquê? No primeiro item, da parte II, pedia para recorrermos a uma obra do 2ºCEB para explicar e desenvolver a questão. Respirei e voltei a respirar. Depois de me acalmar iniciei e concluí a prova,respondendo a essa  questão da melhor maneira que  consegui. Antes do tempo previsto para a conclusão da prova fomos avisados que o tempo estipulado e registado no quadro estava errado e que os professores que estavam a realizar a prova de português nível I teriam mais 30 minutos de tolerância e que a prova dos outros docentes a realizar a prova  na mesma sala terminava à hora estipulada. Surgiu então a questão  sobre se teríamos que esperar até ao fim desses 30 minutos, para sair da sala ou se podíamos  sair durante a essa meia hora de tolerância. Depois de trocarem informações foi-nos respondido que poderíamos sair. Pouco tempo depois, já depois do toque para os 10 mn de tolerância para os docentes a realizar outras provas, vem uma docente com um aviso, neste dizia  que em relação ao item 1 da parte II os professores do 1º CEB poderiam responder de acordo com uma obra referente ao 1ªCEB.
 
Como podemos reformular, quando sentimos que todos os limites foram ultrapassados? A indignação de pensar que a prova pode nem ter sido desenhada a pensar nos docentes do 1º CEB desolou-me, a ansiedade ultrapassou todas as barreiras e chorei, sem me conseguir controlar chorei…  não sei se desestabilizei os colegas do 1º CEB que prestaram a prova comigo, mas nenhum ficou a corrigir a questão e por isso acredito estarmos todos prejudicados com esta pequena incompetência, este pequeno erro que pode se tornar grande e pesado, no resultado final que dita uma aprovação ou uma exclusão.

 

R

Facebook Comments

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/sobre-a-prova-especifica-de-portugues-i-de-hoje/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: