adplus-dvertising

15 de Março de 2015 archive

A Minha Escolha da Semana

Horsebeach – Disappear

 

Lançado em 9 de Março de 2015

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/a-minha-escolha-da-semana-4/

Resumo da Semana 9 e Antevisão da Semana 10

E pela segunda vez esqueci-me de tirar os horários que terminaram na quinta-feira.

 

Semana 9Horários

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/resumo-da-semana-9-e-antevisao-da-semana-10-2/

O Efeito Sombra da Requalificação

É ter demorado alguns anos a chegar à escola que sempre quis e agora ter de começar a alargar as preferências para fugir dela.

Podia optar por não o fazer e concorrer em primeira prioridade na Mobilidade Interna. O peso de uma possível requalificação faz-nos tomar novas opções e no meu caso esta é uma opção que a estou a tomar pela primeira vez ao fim de 10 anos em QA na “minha” escola.

Erros existiram posteriormente quando permitiram abrir lugares de QA quando os mesmo não se justificavam e o erro maior aconteceu há dois anos com o fim do par pedagógico e de seguida com a constituição de um mega-agrupamento entre duas EB 2/3.

Mas por mais que alargue as preferências não será nada fácil obter colocação no meu grupo de recrutamento, apesar de existirem 4 vagas positivas e 4 vagas negativas nas minhas 13 preferências. Mas não é por o saldo ser zero que não terei hipótese de colocação, visto que as 4 vagas vão ser ocupadas e muito dificilmente fecharão alguma das 4 vagas negativas.

Quem se encontra na zona de conforto na sua escola não irá arriscar mudar e hoje em dia alguém antes de escolher uma escola há quem pesquise quem são os docentes dos quadros dessa escola para saber que posição da lista graduada interna vão ocupar. As opções que se tomam são cada vez mais pensadas e ponderadas. Ninguém está para sair da sua zona de conforto, sabendo que atrás de si tem um par de docentes menos graduados, para se mover para uma escola onde não sabe a posição da lista interna que vai ocupar.

Apesar de eu ser um dos 8 sem componente lectiva este ano no meu grupo de recrutamento a escola só tem declaradas 3 vagas negativas. Um engodo, portanto.

Por isso, mais do que um concurso isto é um jogo. E um jogo que deve ser muito bem ponderado.

E se quem está na zona de conforto da sua escola não quiser sair, então as minhas hipóteses com 21 anos de serviço serão maiores. E também sei que com este tempo de serviço estaria nessa zona de conforto em muitas escolas.

Portanto, para dar sorte fiquei nas 13 preferências.

 

13

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/o-efeito-sombra-da-requalificacao/

O Que Sempre Achei da “Norma Travão”

É necessária que exista essa “norma travão” e aqui Nuno Crato esteve bem em a colocar no diploma de concursos, mesmo sendo por imposição dos tribunais europeus.

No meu ponto de vista devia haver um período transitório para essa implementação e esta regra devia contar apenas a partir da data da sua implementação.

Até ao término dessa transição devia ser alargada a regra da vinculação para o seguinte:

  • Não ser considerado o mesmo grupo de recrutamento;
  • Ser possível um desperdício mínimo de tempo de serviço nos 5 anos (para salvaguardar atrasos de colocação do MEC e ou aditamentos de contrato para horários incompletos).

E a partir de 2014/2015 aplicar-se-ia a regra imposta pelo MEC.

Mas tudo isto no plano legislativo, porque ao mesmo tempo decorrem nos tribunais acções que exigem a vinculação dos docentes que desde 2001 têm mais de 3 contratos completos e sucessivos, independentemente do grupo de recrutamento.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/o-que-sempre-achei-da-norma-travao/

Providência Cautelar do SPZC à Primeira Prioridade do Concurso Externo

Primeira Prioridade – Concurso Externo – 5 anos de contrato/4 renovações

 

 

O SPZCentro vai interpor providência cautelar O SPZC não concorda com a interpretação que está a ser feita pelo MEC de apenas permitir nos termos previstos no ponto 2.3.1. do Aviso n.º 2505-B/2015 de 06 de março, que os Docentes que completem 4 renovações ou perfaçam 5 contratos até 31 de Agosto de 2015, possam ser opositores ao referido Concurso na Primeira Prioridade, (denominada – norma travão)

Concurso 2015/2016 Primeira Prioridade – Concurso Externo – 5 anos de contrato/4 renovações

Injustiça – consideração dos limites – unicamente a 31/agosto/2015

SPZCentro vai interpor providência cautelar O SPZC não concorda com a interpretação que está a ser feita pelo MEC de apenas permitir nos termos previstos no ponto 2.3.1. do Aviso n.º 2505-B/2015 de 06 de março, que os Docentes que completem 4 renovações ou perfaçam 5 contratos até 31 de Agosto de 2015, possam ser opositores ao referido Concurso na Primeira Prioridade, (denominada – norma travão).

Nessa conformidade o SPZCentro irá propor Providência Cautelar, visando obter decisão judicial que reconheça a todos os docentes que já completaram esses requisitos o direito a concorrer na Primeira Prioridade.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/providencia-cautelar-do-spzc-a-primeira-prioridade-do-concurso-externo/

Qual Era a Forma Mais Justa da Mobilidade Interna?

Sabemos que quem é QZP, ou não tem o mínimo de 6 horas de componente letiva concorre na mobilidade interna na 1ª prioridade e os que querem aproximar-se por sua iniciativa na 2ª prioridade.

Muito se tem exigido que todos concorram em pé de igualdade na Mobilidade Interna e é essa a reivindicação de todas as organizações sindicais.

Contudo, há um problema nessa forma de graduação dos docentes para a Mobilidade Interna, porque da parte da administração existe o sério risco de alguns QZP ficarem desertos de candidatos dos quadros quando passam a existir docentes QZP por colocar em algumas zonas pedagógicas.

Qual seria a forma mais justa (para uns seria injusta, mas os concursos são assim mesmo as regras nunca agradam a todos) de colocar os docentes QZP, QA/QE sem componente letiva e os docentes QA que pretendem aproximar-se das suas residências?

Era criar na mesma duas prioridades, mas que fossem feitas da seguinte forma:

1ª prioridade – Docentes QZP que concorrem ao seu QZP, docentes QA/QE com ou sem componente letiva que concorrem para uma escola do seu QZP no âmbito da escola de provimento.
2ª prioridade – Docentes QZP que pretendam concorrer para escola de outro QZP, docentes QA/QE com ou sem componente letiva que pretendam concorrer para uma escola de outro QZP no âmbito da sua escola de provimento.

Não seria fácil proceder informaticamente a um concurso deste género, mas não seria de todo impossível.

O que acham?

 

Não pretendo que olhem para o vosso caso pessoal, mas para a justiça desta forma de graduação na Mobilidade Interna.
 
[polldaddy poll=8727126]

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/03/qual-era-a-forma-mais-justa-da-mobilidade-interna/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: