adplus-dvertising

Chegou à Madeira o Vírus da “Emenda”

Que se cuidem os açorianos porque também lá deve chegar.

 

Secretaria ’emenda’ erro nos critérios da lista provisória de professores contratados

 

Tutela garante que a “aclaração” feita não alterou posicionamento dos contratados

A alteração (retirada da alínea O – candidatos com condições de renovação de contrato) introduzida ontem na lista provisória que havia sido publicada na segunda-feira, relativa aos candidatos admitidos ao concurso de contratação inicial, não altera em nada o posicionamento dos contratados, assegurou Jorge Morgado, director regional de Recursos Humanos e da Administração Educativa, procurando colocar ‘água na fervura’.

Porque a mexida nos critérios tem gerado diferentes interpretações e muitas reacções nas redes sociais, o director regional, decidiu retirada da alínea relativa aos professores que pretendiam ver o seu contrato renovado, reconhecendo desta forma o erro. “Como podia gerar alguma confusão a aqueles que estavam na segunda prioridade, retiramos essa alínea O, mas não há nenhuma alteração de posicionamento”, lembrando que “aqueles que têm os contratos renovados estão na primeira prioridade”, afirmou.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/chegou-a-madeira-o-virus-da-emenda/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • AC on 25 de Setembro de 2014 at 19:23
    • Responder

    Arlindo, não percebi este Post. As listas provisórias da Madeira mudaram? Eu acho que as que estão no site são as mesmas, pelo menos têm a mesma data.

      • Marmelo on 25 de Setembro de 2014 at 19:31
      • Responder

      Mudaram, AC…

      Mas mantiveram as datas (lá vale tudo).

      Retiraram a “Alinea O” que dizia os docentes que estavam ou não na condição de renovar.

    • Marmelo on 25 de Setembro de 2014 at 19:25
    • Responder

    E que tal aproveitar e retirar também a alínea G “Provimento por 3 anos”? Esta é a alínea que permite que qualquer docente da RAM ou que tenha trabalhado no ano anterior na RAM (mesmo que no ensino privado) passe à frente de qualquer outro docente do “Continente” mesmo com graduação profissional de 30 ou 40!

    Como é possível alguém ter benefício para “Provimento por 3 anos” quando os concursos são anuais… Esta alínea só serve para colocar toda a gente da RAM à frente dos outros docentes.

    É uma forma de ter prioridades sem as ter…

    Pelo menos nos Açores são mais claros e há mesmo prioridades distintas.

      • cocas on 25 de Setembro de 2014 at 21:51
      • Responder

      Engana-se.
      Nos Açores depois dos candidatos desistirem é que dão a conhecer as vagas nas escolas, após 2 dias. Pois devia ser ao contrário.
      Pelo menos não há prioridades distintas.

      • fernanda on 25 de Setembro de 2014 at 22:22
      • Responder

      Isto acontece porque muitos comem e cospem no mesmo prato!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: