adplus-dvertising

12 de Setembro de 2014 archive

A Fórmula do Esquema da BCE

Enviada pelo Afonso Manuel.

BCE-1

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/a-formula-do-esquema-da-bce/

A Pólvora Foi Descoberta

Ligou-me o Nuno C(astanheira, não o rato) com a fórmula.

 

E fez-se novamente luz.

Quando eles dizem que a graduação vale 50% é literalmente isso, vale 50%.

Quem tem uma graduação de 22, vale 11, quem tem 25 de graduação vale 12,5.

E depois somam no máximo 50 pontos para quem reúne a pontuação máxima de 100 nos critérios.

 

 

Ou seja a fórmula é algo como:

50% da graduação + 50% dos subcritérios

 

Tal e qual como manda a lei há muito tempo.

 

Um docente com 25 de graduação tem 12,5 e se tiver respondido a 60 pontos nos subcritérios fica com mais 30 pontos.

Ficaria com 42,5 de classificação.

 

O que quer dizer também que ninguém pode ter menos de 5 pontos e o máximo pode chegar aos 70 se o docente tiver 40 de graduação profissional, no caso de ultrapassar os 40 de graduação profissional somará mais um ponto por cada dois valores da sua graduação.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/a-polvora-foi-descoberta/

Dia 3

Será que fecham à noite?

 

RH dia 3

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/dia-3/

Ninguém Me Tira da Cabeça

Que este regresso ao passado, das colocações serem apenas dadas a conhecer ao candidato que também é para eu não ter acesso às colocações dos professores e ao número de necessidades do sistema.

Quero ver como vai ser a segunda-feira com a apresentação dos candidatos nas escolas. As escolas vão verificar as resposta dos docentes aos subcritérios?

O que vai acontecer se as escolas vierem a descobrir que as respostas não se confirmam? Vão despedir o docente, depois dele aceitar a colocação na aplicação? Vão “mandar a DGAE” chamar o segundo da lista?

É a segunda vez que vejo um concurso público sem que se cumpram as regras do código do procedimento administrativo, em que os prazos para reclamações não existem.

Tudo isto é ilegal e espanta-me que alguém possa dizer isto.

 

passos coelho

 

Ou isto.

nuno crato

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/ninguem-me-tira-da-cabeca/

CIRCULAR Nº B14024576Q

Vejam este pormenor recuperado do tempo de Maria de Lurdes Rodrigues

 

Colocação – Os horários serão atribuídos por ordem do pedido efetuado pela escola, sendo a colocação feita automaticamente ao minuto. Esta é efetuada pela aplicação eletrónica, não sendo necessário que o órgão de direção efetue qualquer seleção. O candidato será automaticamente notificado via email, tendo o diretor conhecimento do mesmo.

 

 

Download do documento (PDF, 253KB)

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/circular-no-b14024576q/

Abriu Também a Contratação de Escola

Sob o nome pedido de horários?!?!?!

A partir de hoje já podem adicionar as vossas habilitações para concorrerem às contratações de escola no ano letivo 2014/2015.

 

As contratações de escola nesta fase destinam-se aos:

  • Técnicos especializados;
  • Horários inferiores a 8 horas das escolas “normais”;
  • As que resultem de duas não aceitações na Reserva de Recrutamento.

 

 

 

pedido candidato2

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/abriu-tambem-a-contratacao-de-escola/

Importam-se de Dizer a Vossa Colocação?

Porque como no tempo de Maria de Lurdes Rodrigues só o candidato é que é notificado da colocação.

Isto é como voltar à idade da pedra.

 

Não sei se sabem, mas as colocações estão a ser enviadas por mail.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/importam-se-de-dizer-a-vossa-colocacao/

Pedido de Horários

Agora que terminou o prazo da aceitação e da apresentação faz sentido pedir as necessidades em falta.

Resta saber quando fechará este pedido.

Domingo à noite?

 

pedido de horários

 

Acrescentada nova informação retirada daqui.

 

Exmo.(a) Sr.(ª)

Diretor(a) de Agrupamento de Escolas/Escola não Agrupada.

A fim de satisfazerem as necessidades de recrutamento de pessoal docente, surgidas após os concursos de mobilidade interna e de contratação inicial, informa-se V. Ex.ª que foi disponibilizada a plataforma de pedido de horários. Assim, deve aceder à aplicação SIGRHE » Situação profissional » Pedido de horários.

Foi criado um novo motivo para o pedido de horários intitulado, “Rescisão por mútuo acordo”.

Os horários pedidos pelas escolas TEIP (Territórios Educativos de Intervenção Prioritária) e/ou com contrato de autonomia que criaram oferta na bolsa de contratação de escola (BCE) e que não foram ocupados por docentes de carreira em sede do concurso de mobilidade interna, serão recuperados automaticamente para a BCE sem necessidade de um novo pedido por parte destas escolas. Contudo, devem pedir os horários resultantes de novas necessidades que não foram pedidas anteriormente.

Os agrupamentos de escolas/escolas não agrupadas, incluindo as escolas TEIP e/ou com contrato de autonomia, que não criaram ofertas, no grupo de recrutamento, na BCE, ou que não criaram qualquer oferta na BCE, devem pedir os horários tendentes a satisfazer as suas necessidades, nomeadamente, as resultantes de horários não ocupados no concurso de mobilidade interna ou as decorrentes de novas necessidades.

Agradecemos a colaboração de V. Ex.ª na concretização desta tarefa.

Com os melhores cumprimentos

João Góis

Subdiretor Geral da Administração Escolar

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/pedido-de-horarios/

Acho que o Filinto Lima Ainda Não Viu o Filme Todo

Porque a DGAE já tem as primeiras necessidades das escolas TEIP e com Autonomia desde o final de Agosto.

E as necessidades seguintes serão pedidas após o dia 15 de Setembro, e nessa altura serão todas temporárias.

 

O que resta de anuais?

Horários inferiores a 8 horas.

 

Filinto Lima, da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDE), fez uma interpretação diferente. Em declarações ao PÚBLICO, também, afirmou estar convicto de que os dirigentes escolares terão de indicar “as necessidades algures – numa plataforma que não existe ainda– para que os professores possam ser colocados através da BCE, pela DGAE”, mas admite que isso “só aconteça dentro de algumas semanas, em relação a necessidades provisórias”. Acredita que os docentes ainda em falta serão colocados através da lista graduada que serviu para a mobilidade interna e para a contratação inicial e não através da BCE.

 

E eu já tinha antecipado o fim do filme.

Os directores escolares também foram esta sexta-feira surpreendidos não só tanto com as listas, mas principalmente com a indicação do MEC, dada por e-mail, de que deveriam limitar-se a publicá-las nas páginas electrónicas das escolas. “A colocação dos candidatos em sede de bolsa de contratação de escola é efectuada pela aplicação electrónica, não sendo necessário que o órgão de direcção efectue qualquer selecção. O candidato será automaticamente notificado via e-mail, tendo o director conhecimento do mesmo”, informou a Direcção-Geral da Administração Escolar (DGAE), na manhã desta sexta-feira.

 
E não deixa de ser profundamente estranho que o próprio presidente do Concelho das Escolas (ÓRGÃO CONSULTIVO DO MEC?!?!?) apenas constate esse facto no próprio dia em que são mandadas publicar pela DGAE as listas de ordenação.

 

O presidente do Conselho das Escolas e director de um estabelecimento de ensino com autonomia, José Eduardo Lemos, escusou-se a comentar a situação, limitando-se a registar “um facto”. “Pelos vistos o trabalho está a ser feito pelo MEC, e nós, na escola, não teremos de fazer absolutamente nada – os professores que faltam acabarão por ser aqui colocados”, disse Eduardo Lemos, que em nome do CE, um órgão consultivo do MEC formado por directores de escolas eleitos pelos seus pares, tem acusado o MEC de tirar autonomia às escolas.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/acho-que-o-filinto-lima-ainda-nao-viu-o-filme-todo/

Uma Pista para a Fórmula

Devem ter dividido a pontuação por 2 e somaram à graduação?

 

Isto é viável?

 

 

criterios e subcriterios_Página_1
criterios e subcriterios_Página_2

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/uma-pista-para-a-formula/

Load more

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: