adplus-dvertising

A Autonomia Nem Serviu Para a Escolha dos Subcritérios

Já tinha dito que a autonomia das escolas no processo da BCE foi usada apenas para a escolha dos subcritérios, mas pelos vistos e de acordo com mail que me chegou nem essas decisões das escolas foram seguidas pela DGAE.
Terá a DGAE eliminado algum subcritério pedido pelas escolas?

Como todos os subcritérios foram colocados no final da candidatura é difícil saber se os subcritérios que as escolas pediram foram colocados em concurso, mas parece que nem isso aconteceu.
 

Envio-lhe, por isso, duas provas do incumprimento da autonomia das escolas por parte do ME neste processo da BCE.
Anexo os critérios dos AE dos Marrazes e Venda do Pinheiro.
No caso do AE dos Marrazes, como pode verificar, foram definidos subcritérios diferentes para o 1º e 2ºciclo,relativamente à ADD.
Pergunto eu: Se não houve diferença dos critérios por grupo, o que fez o ME? Optou pelo subcritério do 1º ciclo, ou preferiu o do 2º?
No caso do AE de Venda do Pinheiro foram definidos pelo agrupamento 4 subcritérios. Devo dizer que concorri para este agrupamento e não respondi na plataforma ao último subcritério, simplesmente porque não estava lá!
Pergunto eu: Quantos  subcritérios o ME escolheu  para ordenar os candidatos deste AE?
Será que substitui o último subcritério por outro?
Provavelmente sim, pois eu teria 100% nestes subcritérios e, a julgar pela minha pontuação, tal não aconteceu.

 

Peço-lhe que divulgue esta questão pois a nossa luta vai ter de continuar se o ME for corrigir um erro com outro, o que me parece que vai acontecer!
Atenciosamente

1

2

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2014/09/a-autonomia-nem-serviu-para-a-escolha-dos-subcriterios/

9 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Mat-500 on 21 de Setembro de 2014 at 21:47
    • Responder

    Eu contactei uma escola no sentido de a questionar e confrontar com a falta de rigor de um dos critérios que seleccionou (e que estava disponível para consulta na sua página). O vice-director concordou que o critério não era muito justo mas que aquele que haviam indicado tinha sido considerado redundante uma vez que já existia (tinha surgido em primeiro) um outro com as mesmas características. Desta forma a escola escolheu o “mais parecido” com aquele que pretendia indicar mas que não foi considerado pela DGAE. Por isso considero que alguns critérios sugeridos pelas escolas não foram considerados por existirem outros “parecidos” e que estas escolheram (irresponsavelmente) outros para os substituírem!

    • A. N. on 21 de Setembro de 2014 at 22:16
    • Responder

    Porque é que num ciclo a escola quer saber a última avaliação de desemprenho e no outro serve a melhor dos últimos 4 anos?!!! É fácil responder… era o que melhor se adaptava aos professores que lá queriam colocar. Ainda bem que nem foram todos os critérios das escolas ou a seleção tinha sido ainda muito pior.

      • N. A2 on 21 de Setembro de 2014 at 23:44
      • Responder

      2º Ciclo: acho que um/a professor/a teve boas avaliações em outras escolas mas não teve “amigos” nesta, onde lecionou o ano passado. Não?

      • mpl on 22 de Setembro de 2014 at 0:28
      • Responder

      Sim, tenho três colegas que por serem bem posicionadas socialmente encontram sempre este tipo de solução e nem se preocupam em esconder. Os horários são inicialmente incompletos, mas por poucos dias, pq não podem perder tempo de serviço..

      • Manel on 22 de Setembro de 2014 at 0:40
      • Responder

      É um caso curioso sem dúvida! Por isso me tem parecido que os Diretores estão a beneficiar de Autonomia a mais!

    • Rodrigues on 22 de Setembro de 2014 at 8:26
    • Responder

    Este caso só bem confirmar algumas das suspeitas já levantadas por alguns professores contratados! Alguns diretores selecionam os subcritérios à medida do candidato pretendido! É por esta razão, entre outras, que sou absolutamente contra a autonomia das escolas relativamente à contratação de professores. Fim à BCE (Bolsa de “Cunhas das Escolas”)!

    • Manelinho on 22 de Setembro de 2014 at 14:40
    • Responder

    Muita atenção aos imensos horários de Técnicos Especializados, sobretudo em escolas profissionais há lá horários completos anuais que deviam ter sido colocados em grupos de recrutamento e não o foram para meter quem eles querem escolhendo critérios manhosos feitos à medida. Vejam quem foi o candidato selecionado, a que grupo pertence e que lugar ocupa na lista de ordenação dos contratados e já agora verifiquem se o candidato colocado nesse horário não é o mesmo colocado no dito horário o ano passado com o velho sistema de oferta de escola………..RECLAMEM..Com esta treta de Técnicos Especializados vão ultrapassando centenas de colegas do mesmo grupo disciplinar e papando horários completos até 31 de Agosto…………………
    mostrar mais

    • Manelinho on 22 de Setembro de 2014 at 14:51
    • Responder

    Muita atenção aos imensos horários de Técnicos Especializados, sobretudo em escolas profissionais há lá horários completos anuais que deviam ter sido colocados em grupos de recrutamento e não o foram para meter quem eles querem escolhendo critérios manhosos feitos à medida. Vejam quem foi o candidato selecionado, a que grupo pertence e que lugar ocupa na lista de ordenação dos contratados e já agora verifiquem na lista de ordenação deste ano se o candidato colocado nesse horário não é o mesmo colocado no dito horário o ano passado com o velho sistema de oferta de escola………..RECLAMEM..Com esta treta de Técnicos Especializados vão ultrapassando centenas de colegas do mesmo grupo disciplinar e papando horários completos até 31 de Agosto…………………

    • maria on 23 de Setembro de 2014 at 2:45
    • Responder

    Fim ao subcritérios- Lista única de graduação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: