Professores testados de 14 em 14 dias à COVID-19

 

Governo lança campanha massiva de “400 mil testes de 14 em 14 dias”. Comunidade escolar será prioritária na testagem

O Governo vai arrancar com a tão prometida testagem massiva à população portuguesa: serão 400 mil testes de 14 em 14 dias, avança responsável de um dos maiores laboratórios de análises clínicas do país.

“Vamos começar neste momento a organizar uma testagem que se prevê que seja de 400 mil testes de 14 em 14 dias. É isso que está a ser organizado e estamos, a todo o momento, a lançar este programa cá para fora”, avançou à referida rádio o médico e patologista clínico Germano de Sousa, responsável pelos laboratórios de análises clínicas com o mesmo nome e antigo bastonário da Ordem dos Médicos.

“Está previsto começar pelas escolas, fábricas, mas em princípio, serão as escolas as primeiras a começar a ser estudadas para estarmos prontos para quando começar o desconfinamento”, disse.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/03/professores-testados-de-14-em-14-dias-a-covid-19/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Filipe on 3 de Março de 2021 at 21:25
    • Responder

    Propaganda da caça às bruxas ! Deviam antes saber porque razão continuam a aparecer em média 1000 casos por dia , de onde aparecem e onde estão os focos ?

    • PROFET on 3 de Março de 2021 at 22:55
    • Responder

    E aos alunos, não vão fazer testes? Precisamente, as faixas etárias onde a percentagem de assintomáticos é mais elevada! Cambada de acéfalos (serão mesmo? ou tem a ver com o que descrevo no final deste comentário?). Imagine-se: um professor faz um teste e dá negativo. Num dos dias seguintes, após receber o resultado, é infetado por um aluno. Vai para casa e infeta a família, que depois vão infetar outros com quem estiverem em contacto. Os seus filhos, assintomáticos, vão contaminar outros noutra escola, e por aí em diante. Esse professor, se for assintomático, ou com sintomas ligeiros, poderá nem sequer perceber que está infetado e só irá fazer o teste novamente 14 dias depois… vira o disco e toca o mesmo. E depois admiram-se que mais de 80% dos infetados têm origem desconhecida! E os funcionários, também não vão ser testados? Isto é uma estupidez pegada, o pior vírus é a estupidez (será?) deste (des)governo e dos “especialistas” “que lhes vão comer à mão”, É isto que denominam de testagem massiva? Santa paciência!… a gastarem o nosso dinheiro desta forma. Enfim, política típica do 4º mundo. Já começo a achar que eles também andam a encher os seus bolsos com esta pandemia e que lhes interessa manter um certo nível de infetados… com compadrios, sacos azuis… sacos de todas as demais cores do arco-íris.

      • PROFET on 3 de Março de 2021 at 23:10
      • Responder

      Dizem que é para toda a comunidade escolar?… é isso que vamos ver! Porque, depois de tanta mentira e intrujice, já não consigo acreditar em nada!

    • Luis on 3 de Março de 2021 at 22:57
    • Responder

    Só se for de saliva.

      • anonima on 4 de Março de 2021 at 8:55
      • Responder

      Que mal fiz eu,fizemos nós para levarmos com uma zaragatoa de 14 em 14 dias? Só se for de saliva! E os alunos não fazem? Claro que não. Não há meios nem dinheiro…E vacinas? Também não.

    • PROFET on 3 de Março de 2021 at 23:03
    • Responder

    Entidades independentes, por onde andam? Ministério público, por onde andas? Não acham isto tudo muito suspeito? Não vos parece uma encenação? um embuste?

    Conhecem aquele velho ditado “Com a verdade me enganas!”?

    Eu inventei um muito melhor: “Com a mentira me elucidas!”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: