6 de Março de 2021 archive

Tiagooooo, filhoooo, já te disse que…

 

Hackers infiltrados nos acessos online do Ministério da Educação partilharam com o Blogue de Arlindo o conteúdo da última reunião do Ministro da Educação com os seus assessores. Dada a extrema importância do teor da mesma, divulga-se publicamente o que foi registado via zoom. Ante a impossibilidade de partilha de registo de imagem, visualize-se um banal computador com 14 quadradinhos com câmaras intermitentemente ligadas… 

 

ASSESSOR 1 – Senhor Ministro, vamos, então, para o último ponto da Ordem de Trabalhos: A Petição pelo fim das vagas de acesso ao 5° e 7° escalão” daquele bloguezinho… 

 MINISTRO – Aiiiii, outra vez? Mas essa gente não pára de chatear? Se não fecha a escola, é porque devia fechar, se fecha é porque devia abrir, se não há computadores, é porque não há computadores, se há computadores é porque são insuficientes, se há Hotspot é porque há Hotspot, mas é que é que foi agora???? 

 ASSESSOR 2 – Ó senhor Ministro, isto é gente muito desocupada, andam demasiado tempo na net, é o que é 

ASSESSOR 1 – Bom, de qualquer modo, anda aí muita agitação, os assinantes já contabi… 

 MINISTRO (dando um uivinho inesperado e quase em surdina) – Olha que fixe, consegui a crafting table… 

 ASSESSOR 1 – Desculpe, senhor Ministro? Não percebi…. 

MINISTRO – Ai, nada, nada, prossiga! 

ASSESSOR 1 – Bom, estava a referir que os assinantes da Petiçãozita já contabilizam 19.000 assinaturazinhas… 

MINISTRO – Ah, pois, hum… 

ASSESSOR 3 – Queixam-se que ficam entupidos, meio entalados, assim, como… 

ASSESSOR 4 – Os zombies!!! Nem estão vivos, nem estão mortos, mas arrastam-se para ali aos caídos…. 

 MINISTRO – Ora, ora, os zombies atacam quando nos vêem, mas eu ainda não vi nenhum, que ainda nãé de noite… 

(Zunzum impercetícel na plataforma, participantes entreolham-se surpresos) 

 ASSESSOR 5 (pigarreando com atrapalhação) – Na verdade, o sistema foi bem montado… 

ASSESSOR 4 – Vocês conseguem ouvir-me? Conseguem ver-me??? Estou com problemas técnicos, Sr. Ministro, não sei se… (chamada cai) 

ASSESSOR 5 – Há problemas de rede, Sr. Ministro, mas, prossigamos, como eu dizia… 

ASSESSOR 9 (câmara escura, som de ressonar sonoro) 

ASSESSOR 6 – Ó Assessor 1, desative aí o som do colega que ele está com problemas no microfone. 

ASSESSOR 12 (Som de panelas e música em voz alta) 

ASSESSOR 6 – Já agora, desative também o do Assessor 12 que se esqueceu do micro ligado e temos ruído de fundo… 

MINISTRO – Certo, certo, pois, prossiga… 

ASSESSOR 5 – Bem, prosseguindo, conforme dizia, um professor que esteja no 4.º ou no 6.º escalão da carreira docente e tenha bom” na avaliação ou não haja cotas no seu agrupamento de escolas, para poder progredir ao 5.º ou 7.º escalões, vai ter de permanecer no atual escalão, no mínimo 3 anos. 

ASSESSOR 6, 7 e 8 (em coro) – 3 anos!!! 

ASSESSOR 10 (com a câmara desligada) – Pois, pois, isso já é do tempo da outra senhora, já ela saiu e eu ainda cá estou (gargalhada sonora, ativação de câmara e esguicho de ketchup para o ecrã) 

ASSESSOR 1 – Ó colega, você está a comer em plena reunião? 

ASSESSOR 10 – Eu, não, Sr. Ministro, é aqui um problema na câmara (zumbido forte e desativação de câmara e microfone) 

ASSESSOR 5 – Prosseguindo…, sim isto é do tempo da ADD, mas ainda nos poupa uma massa preta… 

ASSESSOR 11 (digitando habilmente numa calculadora gráfica) – Bom, nãé bem assim, na verdade este congelamento forçado representa uma verba de 3.288.595,26, ou seja,  7 milésimas do orçamento de estado.  

ASSESSOR 6, 7 e 8 (em coro) –  7 milésimas do orçamento de estado!!! Uma fortuna… 

MINISTRO (ajeitando a gravata) – Ah, pois, certo, certo…  

 ASSESSOR 12 – Senhor ministro, a ideia era poupar um dinheirinho ao Estado, resolvemos, assim, a modos que congelá-los antes do congelamento, criar um estrangulamento profissional, assim, tipo… 

 MINISTRO (súbito berro de euforia) – PICARETA!!!!!! (Pigarreando) Ah, sim, certo, certo… 

 ASSESSOR 6, 7 e 8 (em coro) – PICARETA????? 

MINISTRO (abstraído) – Sim, sim, picareta para apanhar blocos!!! Isto já é outro nível… (reorientando a atenção) Ah, pois, pois, mas explique lá isso melhor, ó número um… 

ASSESSOR 1 – Bem, basicamente, os professorzinhos têm, apenas, de esperar 3 anos para conseguir uma vaga para progredir ao próximo escalão.  

ASSESSOR 10 (a limpar a câmara e o ecrã do ketchup, enquanto dá uma gargalhada sonora) – É melhor esperarem sentadinhos, sentadinhos!!!! 

MINISTRO – Ui, bela gruta… 

ASSESSOR 13 – Qual gruta, Sr. ministro, isto é um buraco sem fundo (gargalhada)… 

MINISTRO (abstraído) – E tem ferro… 

ASSESSOR 1 – Sim, ferro ou resiliência, têm de aguentar três anos de espera, não são avaliados, não necessitam de formação continua ou descontinua, basta-lhes respirar… 

(Voz feminina ao fundo fortemente audível) 

TIAGOOOOO, o Jantar está na mesa, tá tudo frio, tudo frio!!!! 

MINISTRO (ar já entediado e ajustando o ecrã) – Bom, vamos ter de adiar esta questão, que na verdade nãé uma questão, se é para esperar, que esperem. 

ASSESSOR 14 – Mas, Sr. Ministro, com tantas assinaturas isto da petiçãé uma chatice… 

MINISTRO (Berrando) – Vou já mãããe!!! (Reorientando a atenção para o ecrãÓ homem, qual chatice, nem meia chatice. Eles que esperem que eu tenho mas é pressa de acabar esta reunião. Dou por terminados os trabalhos (desliga, aparentemente, o ecrã e sai da reunião). 

Assessores desligam zoom. 

ASSESSOR 4 – Sr. Ministro, acho que já tenho rede. Vocês conseguem ouvir-me? Conseguem ver-me???… Está aí alguém???? 

(Reacende-se câmara do Ministro, tornando-se visível o traje fashion do mesmo que, em camisa e gravata e os seus famosos boxers de bolinhas vermelhas, se reaproximando-te ecrã. Ao fundo torna-se novamente audível uma voz feminina) 

TIAGOOOOOOOO, filhoooo, mas quantas vezes tenho de te chamar para a mesa????Desde que te meteste nisto do governo só jogas Minecraft, filho…. Não pode ser, tu és um investigador, isto não te faz bem… tantas horas no computador… Eu já te disse que… 

(Desligar súbito do ecrã). 

 

NOTA – Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência. 

 

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/03/tiagooooo-filhoooo-ja-te-disse-que/

Francisco Louçã pressagia…

 

“Tudo leva a crer que os números [diários] têm sido favoráveis” e poderemos ter brevemente “menos de 1.200 internados, menos de 300 [doentes] em cuidados intensivos e uma grande redução do número de mortos. É um sinal de que resultou a contenção dos contactos, de haver mais pessoas com anticorpos e de haver mais pessoas vacinadas”.

“boas notícias permitem tomar uma decisão sobre a prioridade que são as escolas”.

“exige preparação na despistagem de riscos de focos de contaminação entre funcionários e professores, sobretudo aqueles que têm mais idade e o Governo tem hesitado sobre os testes”.

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/03/francisco-louca-pressagia/

Mais 3 anos neste escalão e sem ser avaliado…

 

Em tempos houve uma senhora que teve o despautério de afirmar que os professores não eram avaliados, anos mais tarde recusou ser avaliada como professora e ainda chegou a reitora. O sistema de avaliação docente em vigor criou essa possibilidade, a não avaliação docente por períodos de, pelo menos, 3 anos. 

Como é possível que lhes tenha escapado esta consequência? Como é possível, os iluminados da ADD, terem falhado, assim, tão estrondosamente? 

A ânsia, meus amigos, a ânsia de poupar uns trocos e impedir os professores de progredir na carreira mais um ou dois degraus. 

Eu explico para quem ainda não percebeu sobre o que estou a escrever. 

Um docente que esteja no 4.º ou 6.º escalão da carreira docente e por força da sua avaliação de “bom” ou pela escassez de cotas, no seu agrupamento de escolas, para poder progredir ao 5.º ou 7.º escalões, vai ter que permanecer no atual escalão mais e no mínimo 3 anos. Durante esses 3 anos esses docentes não vão ser sujeitos a qualquer tipo de ADD. Sim, não vão ser avaliados. Estes docentes têm, apenas, de esperar uns anos para conseguir uma vaga para poder progredir ao próximo escalão. Sim, eu disse apenas esperar. E até podem esperar sentados. A legislação foi tão bem pensada e redigida que não previu nada mais do que um espera. Aliás, a legislação refere que os docentes não podem ser sujeitos a duas avaliações no mesmo escalão, por isso é só ESPERAR. 

Ora bem, se só têm de esperar, se não lhes é permitida uma nova avaliação, não necessitam de formação continua ou descontinua, não necessitam de se esforçar e esmerar a fazer planificações mensais e anuais, não têm necessidade de elabora instrumentos de suporte a essas planificações ou partilhar conhecimentos. Também não verão muita necessidade em organizar u processo de verificação do processo de ensino/aprendizagem muito elaborado, ou preocupar-se com a monotorização da sua atividade para a reorientação da planificação sempre que as estratégias não estejam a surtir os efeitos que o ME tanto gosta de admitir como de sua grande responsabilidade. 

A participação na escola, destes docentes, pode muito bem ficar reduzida a “dar aulas” e cumprir o seu horário.  A coordenação e supervisão vai ter que ser distribuídas por docentes que não estejam ”encravados” e desmotivados para o exercício dessas funções tão importantes entre todo o trabalho docente. E, participar nos órgãos de administração e gestão das escolas também não vai servir de nada, pois, não irá servir mesmo para nada. 

A organização de atividades que visem a articulação com outras entidades e pessoas que fazem parte da comunidade educativa “alargada”, também de nada servirá a não ser para gastar tempo e paciência, pois em nada beneficiará estes docentes no que diz respeito ao tempo em que vão estar congeladíssimos. 

A motivação, motor da evolução de qualquer cidadão ou sociedade, não é “coisa que vá assistir” a estes docentes. 

E a razão dessa desmotivação é, apenas, 7 milésimas do orçamento de estado, repito SETE MILÉSIMAS DO ORÇAMENTO DE ESTADO, 3.288.595,26€ 

E isto num país que gasta 3.210.000.00€ com transportes de deputados num ano. 

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/03/mais-3-anos-neste-escalao-e-sem-ser-avaliado/

Equipas móveis vão às escolas testar docentes e não docentes

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/03/equipas-moveis-vao-as-escolas-testar-docentes-e-nao-docentes/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: