Blogosfera – Assistente Técnico

Sobre o término dos contratos (que contratos???? se a maioria ainda não foi assinado) que varia de escola para escola.

 

Adeus (a Alguns) Professores Contratados

 

 

Existem N versões sobre a data de saída, digo, termo de contrato para os docentes contratados.

Alguns…

ficam ao serviço até ao término das reuniões de avaliação e de seguida gozam as férias;

outros ficam até ao último dia de aulas, deixam as propostas de avaliação ao diretor de turma e gozam as férias;

Outros os diretores estimam serviço garantido até 01 de Agosto. De seguida gozam férias. Ponto Final.

Outros os diretores garantem serviço (chamam-lhes alguns serviço de “informatização”) até 31/08/2015, já com as férias, claro!

Consta a existência de outra técnica, marcar uma reunião para a última semana de Agosto…

Aqueles que tiveram a sorte de classificar provas / exames ficam por mais uns dias também… (estes até “pagam” para corrigirem 2ª fase e reapreciações, se fosse preciso)

Por vezes não é uma questão de igualdade a regra, mas de entendimento.

Depois alguns admiram-se que a DGAE solicite o registo biográfico/cópia do(s) contrato(s)… (ficaram tantos por “inspecionar”) , mas como é que se pode comprovar ato ilicito no termo do contrato ? Não podem. Daí que deviam/podiam investigar os horários que foram alterados desde o primeiro dia, isto é, lançados com 8 horas e no dia de apresentação ficam com 22horas.

Ups , mas isso também não podem 🙂 Porque não existem os contratos… nem aditamentos. Lá teremos de pagar ajudas de custo para assinarem os mesmos.

cada diretor faz o que quer, não existem regras! Digo, controlo das mesmas…

É uma questão do Agrupamento Sorte ou Azar.

Falta de planeamento por vezes implica aumento de despesa pública.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/06/blogosfera-assistente-tecnico-13/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Manuela Pataca on 16 de Junho de 2015 at 11:10
    • Responder

    É mesmo tudo a olhómetro…
    E estar de licença de maternidade, ficar colocada com 10h anuais, entrar alguém a substituir e passar a 22h e agora, que volto, dizem-me que só tenho 10h… E se lá tivesse estado? Sou penalizada por usufruir de um direito?? Como é que um contrato (que não existe, bem entendido…) feito para substituição de outro tem mais horas que o que lhe deu origem? E com que fundamento? Se as horas não eram para a titular do horário, deveriam ter ido a concurso… Mas se estou a ver mal por ser implicada, vou esclarecer com advogado. Continua a haver (ou cada vez mais há) diretores(as) mais papistas que o Papa… Deve haver medalhas de mérito ou algum prémio para diretores instituído pelo MEC e que nós desconhecemos. Ou então trabalham para as condecorações…

    • pumba on 16 de Junho de 2015 at 12:24
    • Responder

    Arlindo ou quem souber:

    Eu também ainda não assinei qualquer contrato (mas já fui notificado do seu término…) e gostaria de saber se isto não representa alguma violação da lei?

    Obrigado

    • Marta Vieira on 16 de Junho de 2015 at 18:09
    • Responder

    Assistente técnico, na reunião de classificadores logo me informaram que estou convocada também para a 2.º fase, mas a direção não deve ter esta informação!!!

  1. Isto de não haver contratos parece-me totalmente ILEGAL!!! Qual a lei que não está a ser cumprida? Não teremos, aqui, matéria para avançarmos para tribunal???

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: