A Análise dos Docentes Colocados em MI em 2018/2019 dentro e fora do seu QZP em horários incompletos

Quando se começam a elaborar estes quadro dá para perceber que o anúncio feito recentemente que os docentes colocados em Mobilidade Interna apenas em horários completos é um quase não assunto, isto porque a larga maioria dos docentes colocados nestes horários ficam colocados no seu QZP de provimento. E não imagino que não se atribua um horário incompleto a um docente QZP dentro do seu QZP para entregar esse horário incompleto a um docente contratado.

Para se ter uma melhor perceção do que escrevi em cima deixo a lista dos docentes QZP colocados em horário incompleto na Mobilidade Interna de 2018/2019 de acordo com o seu QZP de provimento.

Dos 2.636 docentes QZP colocados em horário incompleto apenas 950 foram colocados fora do seu QZP de provimento. A análise global por QZP pode ser vista aqui.

É no QZP 7 que mais docentes desse quadro são colocados em outros QZP (305) e é o QZP 1 que mais docentes recebe de outros QZP (371). Tem de se analisar o quadro deste artigo para compreender estes números.


Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/08/a-analise-dos-docentes-colocados-em-mi-em-2018-2019-dentro-e-fora-do-seu-qzp-em-horarios-incompletos/

6 comentários

6 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Alecrom on 9 de Agosto de 2020 at 18:51

    O
    STOP
    vai regressar, lol.

    • Pedro Silva on 10 de Agosto de 2020 at 9:10

    Boa tarde
    Peço desculpa a ignorância, mas isto que significa para os contratados que concorrem para o QZP1 e 3? Na prática haverá mais ou menos vagas no norte para contratados (completos ou incompletos)?
    Obrigado

    • QZP on 10 de Agosto de 2020 at 11:41

    A ideia errada deste post é esta ” E não imagino que não se atribua um horário incompleto a um docente QZP dentro do seu QZP para entregar esse horário incompleto a um docente contratado.”

    O objectivo da medida é exatamente atribuir horários completos aos qzp e os incompletos aos contratados, e não impedir que os qzp vão para outro qzp.

    O alvo são todos os 2635 qzp com horarios incompletos e não apenas os 950 que mudaram de qzp

    .

      • Cebolinha on 10 de Agosto de 2020 at 12:22

      Calma! Isto foi só a validação pelo tribunal daquilo que o M.E. quer fazer em relação aos horários completos. Parece-me que isto não vai ficar por aqui. Se for só isto vai dar muita confusão e criar muitas injustiças. Este parece ser apenas o primeiro passo para fazerem aquilo que o Ministro Nuno Crato desfez em relação aos QZP, que era concorrerem em primeiro lugar ao seu QZP e só depois aos restantes… Algum dia tem que acabar a confusão existente, em que vinculam num lado e trabalham onde lhes apetece, e depois temos escolas/zonas do pais com défice de professores.
      Em relação aos contratados, significa que ficarão sempre pior um bocadinho, pois com esta medida, irão ficar alguns QZP fora da M.I. e que ficarão nos (poucos) horários completos que aparecerem nas primeiras reservas e os contratados ficarão com horários incompletos, mas mais perto de casa.

        • QZP on 10 de Agosto de 2020 at 12:36

        Outra vez o mesmo erro.
        O objectivo não é impedir que os QZP mudem para outro QZP. Essa mudança até pode dar jeito, como já deu no passado (foi por dar jeito que a partir de 2009 os QZP puderam concorrer para outro qzp que não o seu). O objectivo é fazer com que o maior numero possível de efetivos fiquem com horarios completos.
        Um QZP num horário incompleto tendo que contratar alguém para horario completo é uma duplicação de despesa. E é este duplicação d edespesa que querem evita.r.

    • dany35 on 12 de Agosto de 2020 at 12:06

    Boa Tarde. Sou QE e estou colocado a 61 km de casa com portagens diárias no valor de 8,50€. Este ano e no ano passado, vi professores do QZP com muito menos tempo de serviço serem colocados ao lado de minha casa. É muito injusta está situação!Todos queremos ficar perto de casa!É um direito de todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: