Ó Centeno, larga as listas…

 

Já não se entende o porquê das listas do 5.º e 7.º ainda não terem saído. Já não se entende o silêncio à volta deste assunto…

Será que o Centeno cativou as listas?

Será que o “aparecido” ainda não teve tempo para as assinar, no meio de tantas aparições?

Será que o outro membro desaparecido ainda as tem por fazer?

Larguem lá as listas…

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/04/o-centeno-larga-as-listas/

8 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • maria on 24 de Abril de 2020 at 16:02
    • Responder

    Eu estou desde 2001 no 6º escalão (quando estava na altura no 8º escalão e só havia 9 escalões) e nada!
    3 processos em tribunal, reclamações … e nada!
    Estou congelada (deve ser por isso que não “envelheço”) desde então e sem qualquer resposta.
    Se antes da pandemia nem o tribunal nem os sindicatos responderam acham que é agora que vamos ser atendidos?
    Vamos continuar afunilados e já temos sorte se entretanto não adoecermos.
    Entretanto colegas que foram minhas estagiárias e outras com menos tempo de serviço e a mesma nota de avaliação de desempenho já estão no atual 8º escalão!
    Chega de tanta espera e de tanta “ultrapassagem”!
    Só as tarefas em plataformas e afins não param de chegar!

      • Rosa Pinto on 24 de Abril de 2020 at 16:36
      • Responder

      A tua estagiária andou 4 ou 5 anos na universidade, tu andaste na telescola

        • maria on 24 de Abril de 2020 at 18:25
        • Responder

        Vá! Respeitinho! Não tratem mal a minha homónima, OK?

    • Luiza Palha on 24 de Abril de 2020 at 16:28
    • Responder

    É triste …eu sou contratado à 20 anos. E estudei na universidade pública.
    E estes, num tempo como o de hoje, preocupados com o 6 ou 7 escalão …até te deviam das o 10 para ires embora de vez!

      • Jaime Macedo on 25 de Abril de 2020 at 0:11
      • Responder

      Que resposta tão mesquinha. O que é que a injustiça da situação da Maria, a manter-se, melhora a sua situação de injustiça? Uma coisa lhe garanto: se tivesse 20 anos como contratado há muito que teria procurado outra profissão. É uma falta de respeito por parte do ME. Coisa diferente é alguém que, estando já nos quadros há muitos anos e com expetativas legítimas, vê a sua carreira a meio toda armadilhada.

    • Luiza Palha on 24 de Abril de 2020 at 16:31
    • Responder

    E para que não venhas já com mais uma baboseira, o (à) em vez de há é culpa do iPhone . Sim, contratado mais tenho um iphone😂.

      • Manuel on 24 de Abril de 2020 at 17:00
      • Responder

      o paizinho comprou o iphone né?
      vê~se logo
      nao reclamas os direitos que tens e nivelas pela mediocridade
      se tivesses que ter lutado pelo iphone (sem prestacoes) ja sabias o que era lutar por direitos

      • maria on 24 de Abril de 2020 at 22:22
      • Responder

      Eu já devia estar na reforma, pois com 35 anos de serviço era mais do que merecido, não tenho culpa é que as leis tivessem mudado. Apenas fiz um comentário ao texto e assuntos aqui tratados e se “soubesse ler” via que eu escrevi “…Se antes da pandemia nem o tribunal nem os sindicatos responderam acham que é agora que vamos ser atendidos?…” Claro que me preocupo com a pandemia mas não posso esquecer o que é meu por direito!
      Mas enfim, se fica feliz com o mal dos outros eu não e continuarei a reclamar pelos meus direitos e pelos dos colegas.
      Espero que consiga efetivar e seja feliz, mas também com 20 anos de serviço e ainda não pertencer aos quadros de escola é porque nunca desejou sair de perto da sua residência. Eu concorri a nível nacional e fui ter a Viseu (nesse tempo ainda sem auto estradas, …) e aos poucos fui-me aproximando de casa.
      Já agora, pode ter iphones, pode ter andado numa universidade pública mas não sabe ainda que nenhuma frase começa por “E…”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: