30 de Abril de 2020 archive

Início dos procedimentos para elaboração das listas de 2020 de acesso aos 5.º/7.º escalões.

Nota Informativa – Portaria n.º 29/2018, de 23 de janeiro – Início dos procedimentos para elaboração das listas de 2020 de acesso aos 5.º/7.º escalões

[gview file=”https://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2020/04/20200430-grh-prog-ni-portaria-no29-2012-30-de-abril.pdf”]

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/inicio-dos-procedimentos-para-elaboracao-das-listas-de-2020-de-acesso-aos-5-o-7-o-escaloes/

Medidas de desconfinamento na Educação

Início do 3.º período

  • O 3.º período começa a 14 de abril sem atividades presenciais, ou seja, começa na modalidade de ensino à distância.
  • Haverá avaliação do 3.º período: a todos os alunos será atribuída uma nota no final do ano que deve atender ao conhecimento que o professor tem do trabalho realizado por cada aluno ao longo do ano e às circunstâncias em que o 3.º período foi ministrado.

 

Ensino Básico:

  • As aulas terão lugar em regime não presencial, ou à distância, até ao final do ano letivo.
  • Manter-se-á o apoio excecional aos pais que tenham de ficar em casa para assistência aos filhos até aos 12 anos.
  • Para complementar o ensino à distância por meios digitais, haverá – como solução de redundância – módulos de ensino/aprendizagem através da TV, no canal da RTP Memória, disponível na TDT e no cabo.

 

Ensino Secundário:

  • No dia 14 de abril as aulas começarão em regime não-presencial, ou à distância, por meios digitais.
  • No 10.º ano, as aulas prosseguirão nesse regime não-presencial, ou à distância, até ao final do ano letivo.
  • As escolas vão estar preparadas para, se a evolução da epidemia o permitir, recomeçar as aulas presenciais do 11.º e 12.º anos durante o mês de maio.
  • No 11.º e 12.º anos, só haverá aulas presenciais das 22 disciplinas cujas provas finais são necessárias para o acesso ao ensino superior; nas outras disciplinas o ensino continuará a ser feito à distância (por meios digitais).
  • Nas aulas presenciais a assiduidade não será obrigatória, ou seja, as faltas serão consideradas justificadas.
  • Cautelas a adotar quando forem retomadas as aulas presenciais: desinfeção prévia da escola pelas Forças Armadas; uso obrigatório de máscara; dispensadores de gel desinfetante à porta de cada sala de aula, com uso obrigatório à entrada e à saída.

 

Exames:

  • Não serão realizadas as provas de aferição nem os exames do 9.º ano.
  • No ensino secundário serão realizados exames das 22 disciplinas cujas provas finais são necessárias para o acesso ao ensino superior.
  • Cada aluno só realiza o/s exame/s de que necessita para acesso ao ensino superior e a nota só releva para este efeito, não contando para a avaliação da/s disciplina/s do ensino secundário.
  • Novo calendário:
    1. As aulas decorrem até 26 de junho;
    2. A 1.ª fase dos exames decorre entre 6 e 23 de julho;
    3. A 2.ª fase dos exames decorre entre 1 e 7 de setembro.
  • Os exames vão permitir que cada aluno opte por responder a determinadas matérias em alternativa.

 

Próximo ano letivo:

  • Haverá um esforço de recuperação das aprendizagens em todos os anos de escolaridade.
  • Será desenvolvido um programa de digitalização das escolas, disponibilizando equipamentos e acesso à internet em banda larga para ensino à distância por meios digitais.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/medidas-de-desconfinamento-na-educacao/

Uso de máscara para alunos do secundário mas não para crianças das creches

 

Uso de máscara para alunos do secundário mas não para crianças das creches

“Fixámos o dia 18 como dia possível para a reabertura de aulas presenciais para o 11.º e 12.º ano e também dos 2.º e 3.º anos de outras ofertas formativas do ensino secundário”, anunciou esta quinta-feira António Costa, acrescentando que a reabertura destas escolas será limitada às disciplinas nucleares de acesso ao ensino superior.

Os alunos do secundário só irão ter aulas presenciais às disciplinas para as quais pretendam realizar exames de acesso ao ensino superior, sendo obrigatório o uso de máscara.

A obrigatoriedade de marcaras não ser irá aplicar às crianças mais pequenas que também estarão entre os primeiros a regressar às creches.

No dia 18 abrem também os “equipamentos sociais na área da deficiência” e as “creches com opção de apoio à família”, refere o documento esta quinta-feira divulgado pelo Governo.

A partir de dia 1 de junho haverá a “abertura plena das creches”, explicou António Costa. Nesse dia, alem das creches, reabrem também os estabelecimentos que oferecem pré-escolar e ATL.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/uso-de-mascara-para-alunos-do-secundario-mas-nao-para-criancas-das-creches/

Plano de desconfinamento

 

[gview file=”https://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2020/04/20200430pmdesconfinamentoapres.pdf”]

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/plano-de-desconfinamento/

Mobilidade por doença – Renovação, termina hoje o prazo

 

Termina hoje o prazo para renovação da MPD. Aplicação estará disponível até às 18:00 horas de 30 de abril.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/mobilidade-por-doenca-renovacao-termina-hoje-o-prazo/

Reserva de recrutamento n.º 28

Publicitação das listas definitivas de Colocação, Não Colocação, Retirados e Listas de Colocação Administrativa – 28.ª Reserva de Recrutamento 2019/2020.

Aplicação da aceitação disponível das 0:00 horas de segunda-feira, dia 4 de maio, até às 23:59 horas de terça-feira, dia 5 de maio de 2020 (hora de Portugal continental).

A apresentação dos docentes é efetuada no AE/ENA, nos dois primeiros dias úteis após a respetiva colocação. Excecionalmente, devido à vigência do Estado de Emergência, deverá ser efetuada por e-mail dirigido à Direção do Agrupamento de Escolas / Escola não Agrupada onde ficaram colocados.

Consulte a nota informativa.

 

SIGRHE – aceitação da colocação pelo candidato

 Nota informativa

Listas

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/reserva-de-recrutamento-n-o-28-3/

Obrigado, professores por José Manuel Diogo

 

Obrigado, professores

Só nos temos lembrado de agradecer a quem sai de casa para ir trabalhar. Só nos temos lembrado dos médicos e dos enfermeiros, dos auxiliares e dos bombeiros, dos polícias, dos assistentes sociais e de muitos cidadãos que praticam a solidariedade. Todos eles são heróis e merecem reconhecimento.

Mas desta vez há outros heróis. Silenciosos e discretos, mas tão grandes como estes, ou ainda maiores: os professores.

Quem ficou fechado em casa com filhos em idade escolar sabe melhor que ninguém quão absolutamente inestimável é o papel que os professores têm tido na vida quotidiana. Muito maior que antes, quando o Mundo era diferente.

Os professores foram capazes de se adaptar a condições de trabalho distintas mais depressa que qualquer outra classe profissional. E sem qualquer reserva ou protesto. Sem um lamento. Com espírito de classe e de entreajuda notáveis. É bom que se diga.

Desta vez, eles são um exemplo de inovação e capacidade. Um exemplo para advogados e tribunais, psicólogos e consultórios clínicos, repartições públicas e todas as profissões onde o teletrabalho seja possível de executar.

A rapidez com que a Escola se adaptou à distância não seria possível sem a cooperação exemplar dos professores. Ao contrário de outras vezes, em que estiveram do lado errado da inovação, desta vez não chagam parabéns. Obrigado, professoras e professores.

Obrigado a todos quantos estão em casa a dar aulas aos nossos filhos. Obrigado, professor Jorge, professora Clara. Obrigado por virem a nossa casa aliviar o nosso confinamento. Obrigado por se ocuparem dos nossos filhos, às vezes um a um, e nos permitirem ter um pouco de tempo livre para nós. Sem a vossa ajuda, tudo seria ainda mais difícil.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/obrigado-professores-por-jose-manuel-diogo/

O que pedem as escolas para o regresso

 

Mais professores, funcionários e higiene.

Três semanas após anunciar a vontade de voltar a abrir as escolas para os 11.º e 12.º anos e para as creches, Governo decide finalmente o futuro da comunidade escolar, nesta quinta-feira. As medidas de segurança necessárias podem significar a contratação de mais professores e funcionários nas escolas.

Seria difícil imaginar um cenário assim, senão em tempos de pandemia. Um batalhão de militares a entrar pela escola dentro, cobertos da cabeça aos pés por fatos brancos, de máscaras robustas no rosto, sem ser possível adivinhar-lhes ponta de identidade. Nas costas, transportam botijas e na mão levam um jato preparado para desinfetar todos os espaços à sua volta. Aconteceu esta quarta-feira, numa escola da Amadora, em Lisboa, mas o cenário irá repetir-se nos próximos dias em cerca de 800 escolas secundárias, onde as Forças Armadas se comprometeram a enviar militares para proceder à sua desinfeção.

Prepara-se o regresso às salas de aula, o que poderá ocorrer já a partir do dia 18 de maio. Mas pais e professores são assertivos em dizer que só deverá acontecer com as devidas medidas de segurança garantidas. Uma meta que começa com a higiene – e acaba com mais funcionários e mais professores.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/04/o-que-pedem-as-escolas-para-o-regresso/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog no Facebook