Os números do “corte” na Educação

(…) Mas a grande razia é, sem dúvida, na Educação. O sistema público perdeu 22,5 mil educadores de infância e docentes do ensino básico e secundário. Total agora: 128.634. A destruição no sector foi, no entanto, maior. Há menos 31.646 profissionais na área. A diferença é facilmente explicada pelo afastamento de dezenas de milhares de assistentes e auxiliares de educação.(…)”

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/08/os-numeros-do-corte-na-educacao/

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Dalma on 15 de Agosto de 2015 at 16:22
    • Responder

    Houve cortes na educação, que foram dados de modo inconsequente.Porém quantos portugueses emigraram com as suas famílias nos últimos anos?A baixa de natalidade será uma manipulação dos governos? Se as estatísticas não forem falsas, nos próximos anos vai começar a diminuir de modo drástico o número de turmas em todos os ciclos.

    • Tierry Pereira on 16 de Agosto de 2015 at 11:17
    • Responder

    E no privado?! Quanto aumentaram?!

    • Henrique on 16 de Agosto de 2015 at 17:53
    • Responder

    Com turmas de 50 alunos e com uma Bimby precisamos de professores para quê?

      • Santos on 17 de Agosto de 2015 at 3:27
      • Responder

      Para que é a Bimby? Já há uma versão equipada com “Fáicebuque”?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: