Estudo mundial sobre “Juventude e covid-19” impacto na Educação

 

“A pandemia está a causar vários choques nos jovens. Não só está a destruir os seus empregos e as suas perspetivas de emprego, mas também está a perturbar a educação e formação, e a ter um sério impacto no seu bem-estar mental. Não podemos deixar que isto aconteça”, referiu o diretor-geral da OIT, Guy Ryder.”

De acordo com este estudo “Youth and COVID-19: impacts on jobs, education, rights and mental well-being”, 65% dos jovens afirma ter aprendido menos desde o início da pandemia devido à transição da sala de aula para as aulas online durante o confinamento. Apesar dos esforços para continuar a estudar, metade destes jovens acredita que os seus estudos irão ficar atrasados e 9% pensa que podem vir a reprovar, como consequência destas dificuldades.

[gview file=”https://www.arlindovsky.net/wp-content/uploads/2020/08/Youth-and-COVID19-impacts-on-jobs-education-rights-and-mental-well-being.pdf”]

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/08/estudo-mundial-sobre-juventude-e-covid-19-impacto-na-educacao/

2 comentários

2 pings

    • Alecrom on 12 de Agosto de 2020 at 8:46

    Por cá foi ao contrário, lol.

    “Em Matemática A, por exemplo, a média do exame nacional subiu quase três valores, contabiliza o Público, e a nota que mais vezes se repetiu (4.628 vezes em 35.724 provas) foi o 19.”

    “O presidente da Sociedade portuguesa de Matemática, por exemplo, diz mesmo que o que vai permitir diferenciar os alunos é a nota dada pela escola, o que acabará por desfazer o que se pretende com os exames feitos e corrigidos a nível nacional: mitigar o eventual efeito de notas inflacionadas pelas escolas.”

    • Maria Anita on 12 de Agosto de 2020 at 11:11

    Por cá, foi só sucesso! Na minha escola ninguém ficou retido, foram atribuídos 19 e 20 a alunos que não fizeram nada! É que, de acordo com as orientações superiores, “ninguém pode ficar para trás”, ainda que sejam os professores /DTs a andar à procura dos meninos,e eles a rirem-se de nós, a gozar com a nossa cara!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: