“A última coisa que queremos é fechar as escolas”

 

Quem o disse foi o Boris, mas podia ter sido o Costa, um qualquer outro “politico”, economista, gestor, advogado, funcionário de escritório, artista ou pensionista. Todos sabem que a nossa sociedade está contruída em cima de pilares que não o permitirão novamente.

A nossa organização como sociedade está de tal forma interligada que o encerramento de um sector afeta todos os outros. A educação, como base dessa mesma sociedade, nunca poderá “encerrar”, a instituição responsável pela mesma é indispensável para o funcionamento do todo de forma a que a sobrevivência desse seja garantida.

A experiência do último período do ano letivo que terminou, não se voltará a repetir. A não ser que a sociedade se venha a encontrar num ponto de tal maneira crítico, à beira do abismo, que a única solução seja enfrentar uma mudança drástica na forma como sobrevive.

Quem ainda pensa que o ano letivo passado foi o pior da sua vida, desengane-se. O pior ano letivo da sua vida ainda não teve início, iniciar-se-á em setembro. A adaptação que tem vido ser feita à forma de agir perante a pandemia enquanto as escolas estiveram e estão encerradas, será um bom preludio do que se vai viver no próximo ano letivo. A educação escolar não se desenvolverá num ambiente de “normalidade”, se a educação e o civismo de cada um, como indivíduo, não se harmonizar enquanto membro da sociedade.

As escolas estão-se a organizar dentro das suas muitas limitações, mas se a colaboração entre os membros da comunidade educativa persistir nas lacunas do passado recente, pode ser que escolas fechem e que a sociedade se veja obrigada à mudança que todos parecem não desejar.

As escolas não fecharão, se todos nós as quisermos abertas. Não sei se irá pelo caminho certo, só sei que não poderá ir pelo mesmo de até aqui.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/08/a-ultima-coisa-que-queremos-e-fechar-as-escolas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: