O “profundo dever cívico” dos outros deu asneira da grossa

Por cá o “profundo dever cívico”  seguirá os mesmos caminhos… mas cá estaremos nessa altura (se estivermos).

 

Dozens of Australian schools shut down after coronavirus outbreaks

 

Israeli Data Show School Openings Were a Disaster That Wiped Out Lockdown Gains

 

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/07/o-profundo-dever-civico-dos-outros-deu-asneira-da-grossa/

6 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Matilde on 27 de Julho de 2020 at 21:31
    • Responder

    Por certo, a mais pura incompetência das autoridades australianas e israelitas que não fazem a mínima ideia do que andam a fazer… É que só pode ser isso…

    Aliás, australianos e israelitas são bem conhecidos pela incúria e negligência com que tratam dos seus assuntos internos e também não se lhes reconhecem quaisquer atributos em termos de investigação científica, nem em termos de Saúde ou Educação…

    Tivessem eles uma DGS e um ME como os nossos…

    (Alerta para comentário pleno de sarcasmo e de ironia). 🙂

    • Francesc Ferrer Y Guárdia Um Bocadinho Manco on 27 de Julho de 2020 at 23:10
    • Responder

    Nada temais caríssimos amigos! Pelo que vejo os planos são fortes, na Lusa Pátria, os Directores estão calados, idem o Ascenção… Os especialistas por aqui invernaram para o tema ” Escola” , em geral…
    O senhor Presidente da República rezará um terço no Jerónimos e o senhor Ministro da Educação construirá as bolhas, pois sabe-se que é um cientista! O que poderá correr mal?

      • Matilde on 28 de Julho de 2020 at 9:04
      • Responder

      🙂

    • Apache on 28 de Julho de 2020 at 9:37
    • Responder

    Não vale a pena stresses, por cá está tudo bem. Só faltam os ingleses no Algarve, isso sim é um grande problema, que o diga o nosso Presidente. Quanto ao resto, não é necessário ser um grande cientista para ver o que vai acontecer. E acreditem que eles têm noção disso.

    • Maria Indignada on 28 de Julho de 2020 at 11:50
    • Responder

    Eu não consigo ironizar com o que se passa. 🙁
    Tendo um familiar que é um responsável diretivo numa escola e constatando a falta de uma ação racional concertada, pelo menos até ao presente, a tristeza é muito profunda.
    Reconheço que nem ele nem os seus pares têm conhecimento técnico científico que lhes permitam tomar as mediadas mais adequadas, por isso culpo antecipadamente a DGS e o ME por apresentar uma série de propostas possíveis, cabendo a cada escola fazer a gestão do que lhes é possível.

    Desta vez, ninguém pode alegar o factor surpresa como desculpa para falha na adoção de medidas de segurança para todos.

      • Matilde on 28 de Julho de 2020 at 15:18
      • Responder

      “Eu não consigo ironizar com o que se passa.”

      Maria, compreendo o seu ponto de vista…

      Mas “chorar” por tristeza também não adianta… Até pode, por momentos, “aliviar a alma”, mas não resolve nenhum problema…

      Os dislates e as patetices já chegaram a um ponto em que ou se ri ironicamente ou se chora. E entre um ou outro, acho preferível o primeiro…

      A bem da nossa sanidade mental e da nossa sobrevivência, temos que ir hierarquizando as preocupações por ordem da sua prioridade temporal… E se tivermos que chorar que seja só em Setembro… 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: