Ó Mendes! Elogiar o Tiago? Tu não andas neste país…

Injustamente criticado? Tu tens andado distraído. Por onde andaste nos últimos anos?

“Balha-m’ adeus” que este mundo anda louco!

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/07/o-mendes-elogiar-o-tiago-tu-nao-andas-neste-pais/

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • manuel on 13 de Julho de 2020 at 8:59
    • Responder

    Mas, porventura, este tipo percebe o que quer que seja de escolas?
    A última vez que pôs os pés numa foi quando era (ainda mais) pequenino.
    Lá vai dizendo o que lhe pagam p´ra dizer. Pensavam o quê? Que tudo o que debita vem da sua cabecinha pensante?

      • Paulo Anjo Santos on 13 de Julho de 2020 at 14:07
      • Responder

      A minha questão é mais outra, ele percebe de alguma coisa?! De esquemas e guerras políticas talvez, não sou pessoa para conseguir avaliar isso, quanto ao resto é um flop… seja que assunto for! Ainda este fim de semana falou e mostrou gráficos sobre a evolução da pandemia em Portugal, tudo ao lado, tudo o que mostrou referia-se ao número de casos quando estes estão dependentes de vários fatores, sobretudo do número de testes que fazem. Os mais entendidos há muito que usam apenas o número de internados e nos UCI como referência, por serem dados muito mais objetivos… bastava ele mostrar um gráfico com a evolução destes dados para chegar a conclusões completamente diferentes daquelas a que foi chegando… um zero à esquerda!

      • Atento on 13 de Julho de 2020 at 17:51
      • Responder


      Este porco bisaro está a mamar 7.500 euros por mês na SIC para regurgitar que tudo vai bem. Não esquecer que o Governo (devido a pandemia) encheu os bolsos da SIC, TVI….com MILHÕES de euros (salvo erro tiveram um apoio de 25 Milhões de Euros em compra de publicidade institucional). A maior fatia deste Bolo foi para a SIC de Francisco Pinto Balsemão……..Está tudo dito.

      Tudo isto é Nojento…… CHEGA!…..
      ,

    • antonio on 13 de Julho de 2020 at 9:02
    • Responder

    mais um que diz o que lhe mandam. senão lá se vai o tachito!

    • cravo on 13 de Julho de 2020 at 9:52
    • Responder

    Na hora destes comentários televisivos semanais porque é que este senhor não vai fazer surf para as ondas gigantes da Nazaré! De facto este fabrico por parte da SIC de um futuro PR é uma ilusão.
    Mais tempo na escola para os alunos mais novos não é por causa das aprendizagens, mas por causa de libertar os pais para o trabalho. Em vez de se evitar que os alunos permaneçam o menos tempo possível nos estabelecimentos escolares, vai prolongar-se a agonia até que se apanhe o vírus. Tem de se insistir e quanto mais tempo melhor!
    Quanto aos louvores ao ministro da educação só mesmo de quem não vive no mundo real, mas no mundo de uma elite espacial.
    Vai ser constrangedor ver tantas e tantas vítimas desta pandemia quando milhares e milhares de alunos começarem a sair de suas casas e se concentrarem no mesmo recinto escolar …

    • Matilde on 13 de Julho de 2020 at 10:30
    • Responder

    MM não tem a mais pálida ideia do que é uma escola cheia de pessoas e do que isso implica em termos de interacções, mesmo quando reduzidas ao mínimo indispensável…

    E as condições físicas e materiais? Essas então são inimagináveis para MM, habituado, por certo, ao conforto de muitas salas devidamente equipadas, climatizadas e apetrechadas com todos os instrumentos necessários ao seu funcionamento…

    Nesse contexto, não compreender as críticas ao Ministro é como passar a si próprio um verdadeiro atestado de desconhecimento/ignorância e de incapacidade para conseguir ir além do discurso oficial do Governo…

    Perdeu uma boa oportunidade para ter ficado calado, se o tivesse feito teria prestado um melhor serviço aos alunos/encarregados de educação e a todos os profissionais de educação…

    • Carlos on 13 de Julho de 2020 at 13:52
    • Responder

    Boa tarde.
    O artigo sustenta apenas que os estudos sugerem… mas há só um detalhe mais, o artigo referido foi subemetido para publicação em março e publicado em maio. Há evidências que contradizem em absoluto esta opinião e acrescentam apenas um grande “?”

    • Fernando on 13 de Julho de 2020 at 14:19
    • Responder

    Mada a fazer. MM é pequeno em tudo. Ele não tem culpa mas é um meia-leca!

    • Fernando on 13 de Julho de 2020 at 14:19
    • Responder

    Nada….

    • henrique on 13 de Julho de 2020 at 17:24
    • Responder

    é fácil de entender o ex ministro tremoço-. são as avenças que tem há muito tempo, que o levam a dizer “disparates”…..depois tem que dar uma no “cravo” outra na “ferradura”. Não sei se lhe sai do bolso, mas cheira-me que não, a tinta que consome com os seus quadros imprimidos…..e a cores….mas o homem de números só entende os dos amigos e das suas putativas avenças…
    Aqui chegados….o melhor é não lhe dar grande importância porque ele é uma espécie de cata-vento. Ele já disse aquilo e o seu contrário…

    • Calves on 13 de Julho de 2020 at 23:44
    • Responder

    Tanto burburinho porque um comentador faz uma apreciação positiva sobre o trabalho do Ministro da Educação durante o período de confinamento!
    Bem sei que convivo com a dificuldade de grande parte dos meus concidadãos e colegas em fazerem elogios. Ao invés, sempre disponíveis para apontar o dedo ao que corre mal. Somos devedores aos professores por tantos desafios que enfrentaram, sim! Pelas aprendizagens relâmpago que tiveram de fazer, nomeadamente nas tecnologias, sim! Pela adaptação constante agora e durante sucessivas políticas educativas, sim! É preciso uma revisão profunda do currículo, sim! Mas estas são algumas das muitas circunstâncias do ofício de professor. O Dr. Marques Mendes exprimiu a sua opinião num programa de televisão que só assiste quem quer.
    Nunca fomos tão inundados de artigos de opinião, webinars, artigos de pedopsiquiatras e de peritos na área da educação, que dão a sua opinião sobre a vida da escola, as repercussões da escola como ela é na vida socio emocional das crianças e dos jovens e sobre as dificuldades laborais de grande parte das famílias para assegurarem mais tempo com os seus filhos. A vida é cheia de dificuldades para todos e não me parece bem que se digam disparates a propósito de uma apreciação positiva do ministro. É como se fosse um hábito. Faça o que faça nunca contentará. Ele, evidentemente não trabalha sozinho. Tal como numa escola. Os alunos são de todos, são da escola. Terão mais ou menos sorte com o profissional que lhes entrar na sala. Até porque, sabemos todos, também há muita gente por aí a humilhar criancinhas, a berrar e a levar para dentro da sala de aula as suas depressões ou neuroses.
    “Tudo o que cada um de nós debita” caro senhor, vem com maior ou menor intensidade do conjunto de “cabecinhas pensantes” com quem tivemos a sorte de conviver, de ler, de escutar, de aprender, de refletir.
    Se conhecerem alguma luminária que gostassem de ver como Ministro ou Ministra da Educação eu gostava de saber quem é!
    Em tantos anos de escola sempre assisti à contestação. E já passaram bastantes figuras ilustres pelo ministério! As condições de aprendizagem de tantas crianças e jovens foram garantidas com o esforço de todos. Escola e famílias reinventaram-se e o ministério da educação produziu bons documentos para ajudar e orientar as escolas. A vossa preocupação também podia passar por criticar (não neste espaço) os colegas que insistem no ensino simultâneo num tempo em que queremos um currículo para aprender a pensar, aprender a viver, aprender a estar com os outros, um meio de cultura, sem a qual a educação não faz sentido. A escola que é um espaço de liberdade e de cidadania democrática não ensina a todos como se de um se tratasse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog