Existem Histórias de Bradar aos Céus no Acesso aos Escalões com Quotas

Já me chegaram relatos de docentes que estando bem posicionados na lista de 2019 para acederem ao 5.º ou 7.º escalão não pediram o faseamento do tempo de serviço para os reordenar na lista de acesso de 2020, pois achavam ser um desperdício.

O problema é que não tendo pedido essa recuperação de tempo faseado foram ultrapassados por todos aqueles que o pediram.

E se estavam à porta para subir agora ficaram de fora das vagas.

Na altura da opção pelo tempo faseado o que disse é que isto poderia acontecer.

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2020/07/existem-historias-de-bradar-aos-ceus-no-acesso-aos-escaloes-com-quotas/

15 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Lembro-me que essa situação foi aqui amplamente comentada e que o risco de isso acontecer era grande. Principalmente, para quem já em 2019 tinha um lugar que não garantia conforto. Por isso, perdido por cem, perdido por mil. Toca a perder mais um ano de serviço, a juntar aos 12 já perdidos por muitos destes colegas, pedindo o faseamento. Ninguém quer saber, ou então tens direito a umas “palmadinhas” de conforto pela tua situação. Por isso, se não fores tu a estudar a situação e a pondera-la : adeus.

    • Lizette Santos on 12 de Julho de 2020 at 17:50
    • Responder

    Eu até podia concordar em ter faseado se a lista fosse mais clara e pudesse perceber quem estava a minha frente. Poderia ter feito um estudo mas sem clareza optei por não fasear, pois é mesmo “perdido por 10 perdido por mil”. Esta situação é mesmo muito má. A primeira pessoa da lista e de 2018 e há centenas de 2005 e 2008, como se pode aceitar? Outros tiveram a sorte de estar numa acolá em que lhes deram o muito bom e na escola vizinha na mesma situação houve cota! Enfim enfim já deixei de lutar

    • Madalena Figueiredo on 12 de Julho de 2020 at 19:20
    • Responder

    Boa tarde,
    Estou na lista 2020 para acesso ao 5o escalão, mas estou fora das 857 vagas.
    Sendo reposicionamento, passo ao 5o ou permaneço em lista.
    Agradeço a quem me puder esclarecer.

    Grata pela atenção.

    1. Se não conseguiu vaga não vai progredir! Trata-se de um concurso. tem que conseguir uma vaga.É assim tão difícil de perceber? Ou quando concorre também não precisa de vaga e fica automaticamente colocada? O tratar-se de reposicionamento não tem qualquer implicação. Tem que conseguir vaga como todos os outros.

        • MARIA MADALENA FIGUEIREDO on 12 de Julho de 2020 at 19:33
        • Responder

        Agradeço a sua atenção.

        É pena o tom de superioridade com que respondeu…ainda bem que sabe tudo!

        Cumprimentos e, mais uma vez, obrigada!

          • Jm on 12 de Julho de 2020 at 19:42

          Não, não é um tom de superioridade. É mesmo de espanto por colocar uma duvida destas. E não, não sei tudo, mas percebo que , se não consigo uma vaga num concurso, não consigo aquilo que se pretende com o mesmo.

    • Cristina on 12 de Julho de 2020 at 19:53
    • Responder

    Questiono quem me souber responder . Eu em 2019 , pois eu entrei no 6 escalão em 2004. Quer isto dizer que em 2019 tinha todo o tempo para poder aceder ao 7º escalão . Não tivevaga em 2019 ficando no no lugar 138 aproximadamente em 2020. Qual é o meu espanto que eu este ano tenho mais de 2200 pessoas à minha frente, com menos tempo de serviço que eu. Para quê pedir o faseamento se já tinha completado o tempo necessário no 6 º escalão ? Gostaria que alguém me respondesse porque eu não entendo. O que fazer agora ? Pedir faseamento de quê ?

    1. Colega, há coisas que nao percebo no seu comentario. Em 2020 estava no lugar 138 da lista e nao conseguiu vaga? Ou ficou a 138 lugares de conseguir vaga? Presumo que haja confusoes de datas no seu comentario. Esclareça sff. De qualquer maneira já não pode pedir o faseamento nesta altura.

    • Cristina on 12 de Julho de 2020 at 20:26
    • Responder

    Realmente está confuso e obrigada por responder.
    Entrei no 6ºescalão em 2004.
    Na lista de 2019 estava na posição 956 e tendo entrado para o 7ºescalão 773 pessoas , pensei que em 2020 estaria próximo da posição 182.
    Assim nas listas provisórias de 2020 estava na posição 1199, reclamei, na lista definiva pior ainda, na posição 1238.
    Muitas pessoas com menos tempo de serviço ficaram à minha frente. Não entendo .
    Grata pela atenção .

    1. Penso que o seu caso só explicável pelo facto das pessoas que passaram à sua frente terem optado pelo faseamento. Poderá haver tambem casos de pessoas que foram reposicionadas (entraram na carreira e contou-lhes todo o tempo que já tinham) mas não nessa dimensão. Estamos a falar de mais de 1000 pessoas que lhe passaram à frente. No caso da minha mulher, que ficou em 2019 a 30 lugares de conseguir vaga, depois de vermos bem todas as hipoteses optamos pelo faseamento e ninguém (ou quase ninguem) lhe passou á frente. Mesmo nesta posição decidimos não correr riscos.

        • Cristina on 12 de Julho de 2020 at 23:30
        • Responder

        Agora começo a entender.
        Muito obrigada .

      • Carapins on 12 de Julho de 2020 at 22:37
      • Responder

      Cristina, em 2019 houve colegas que foram reposicionados e já não integraram as listas para o 7º escalão. Assim, fizeram-no este ano e, a maioria não quis arriscar e pediu o faseamento, pelo que ultrapassaram-na.

        • Cristina on 12 de Julho de 2020 at 23:32
        • Responder

        Obrigada pela atenção e ajudar-me a entender o que se passou.

    • Carlos on 12 de Julho de 2020 at 20:57
    • Responder

    Cristina,
    A minha situação é similar à sua em 2019, a minha posição era 1027.
    Quando soube que poderiamos utilizar o tempo do ministério para graduação, fiquei perplexo porque numa primeira fase o decreto não permitia esta situação. E se todos utilizassem um ano para a graduação, ficariamos todos na mesma posição e com mais um ano perdido.
    Fiz os meus cálculos por alto e o risco de não progredir em 2020, era real.
    Optei por perder mais um ano e sabia que desta forma mudaria de escalão e assim aconteceu.
    Temos um ministério de iluminados .
    Nós somos mais um número e ponto final.
    Cumprirei as minhas obrigações e gosto de ser professor, mas passo a não trabalhar ao fim de semana.

    • Cristina on 12 de Julho de 2020 at 23:32
    • Responder

    Obrigada pela resposta .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: