Pelos Açores Já Há Previsão de Datas de Concursos

Por cá, nem se imagina como ficou o diploma de concursos finalizada a negociação com os sindicatos no passado dia 20 de Janeiro.

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/02/pelos-acores-ja-ha-previsao-de-datas-de-concursos/

2 comentários

    • Anonimo on 2 de Fevereiro de 2017 at 14:57
    • Responder

    Governo aprova vinculação extraordinária de três mil professores

    A norma-travão para os concursos de professores também foi alterada de cinco contratos anuais e quatro renovações para quatro contratos e três renovações.

    O Governo aprovou esta quinta-feira, 2 de Fevereiro, em Conselho de Ministros, um decreto-lei que define a vinculação extraordinária de três mil professores. Tiago Brandão Rodrigues garantiu, em conferência de imprensa, que, além desta, o Ministério da Educação estudará a abertura de mais momentos de vinculação extraordinária durante a legislatura, nomeadamente para professores de música e dança.

    http://www.jornaldenegocios.pt/economia/educacao/detalhe/governo-aprova-vinculacao-extraordinaria-de-tres-mil-professores?ref=HP_Destaquesduasnot%C3%ADcias

      • Anonimo on 2 de Fevereiro de 2017 at 15:00
      • Responder

      COMUNICADO DO CONSELHO DE MINISTROS DE 2 DE FEVEREIRO DE 2017
      1. Foi aprovado o decreto-lei que estabelece o regime de seleção, recrutamento e mobilidade do pessoal docente para os estabelecimentos públicos de educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário na dependência do Ministério da Educação.

      Dando cumprimento ao fixado no Programa do Governo e nas Grandes Opções do Plano 2016/2019, este diploma vem fomentar melhorias na gestão dos recursos humanos da educação, combater a precariedade e promover a estabilidade e valorização da carreira docente e garantir maior justiça e equidade nas condições de mobilidade dos professores.

      Em convergência com o esforço transversal de combate à precariedade na Administração Pública, implementa-se a medida de vinculação extraordinária de mais de 3000 docentes, garantindo o equilíbrio entre a sustentabilidade financeira da medida e a sua adequação àquilo que demonstram ser necessidades permanentes do serviço nacional de Educação. No mesmo sentido, procede-se à redução do número de anos necessários para a celebração de contrato de trabalho por tempo indeterminado (norma-travão), indo ao encontro das recomendações das autoridades comunitárias e nacionais.

      A versão final do diploma reflete o conjunto de propostas negociadas entre o Ministério da Educação e parceiros sindicais.

      http://www.portugal.gov.pt/pt/o-governo/cm/comunicados/20170202-com-cm.aspx

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: