adplus-dvertising

Aylan

Não era sobre isto que queria escrever, mas, por mais que tente, não consigo libertar da caneta uma palavra sequer sobre o nojo que é a BCE, ou o vómito que representa a contratação das AEC, ou a nódoa sanguínea que continua a representar o desemprego de inúmeros professores com idade para estarem numa sala de aula, em vez de esperarem sentados no Centro de Emprego, ainda à espera do futuro.

Por mais que tente, falha-me a respiração a cada linha, rasgam-se as palavras, mergulhadas numa penumbra dolorosa e sufocante. Chega-me, a cada momento, apenas a espuma do mar,

apenas a espuma do mar,

impregnando-se os vocábulos enraivecidos na areia densa e pastosa.

E, por isso, hoje não consigo pensar no resto do mundo em volta daquela praia.

É apenas lá que ele subsiste. Perdura ali, inerte, jazendo num banho doce de medo e horror, fixando os dedos imóveis, rechonchudos e ternos nessa mesma linha em que o milagre se desfez.

Aquelas mãos eram como as mãos do meu filho quando tinha apenas 3 anos. Aqueles pés, eram como os pés do meu filho com aquela idade. E eu, sempre que podia, mordiscava-os e beijava-os naquela terna ânsia que cada mãe tem de trincar cada filho com um amor incomensurável para o obrigar a crescer devagarinho.

Deixem-me apenas respirar, por favor.1

Este menino dorme num colo de areia e, por isso, desculpem, mas não posso, não consigo afastar-me da espuma que o cobre. E apetece-me apenas o silêncio das coisas simples e domesticadas.

No entanto, quando, finalmente, se vê isto, já se sabe quase tudo o que a humanidade tem para dar.

E é por isso que Aylan perdurará naquela praia, tanto, mas tanto, tanto tempo que dentro das pálpebras de cada homem nascerão lâminas de picos que impedirão que feche os olhos e finja que não vê.

Porque este menino não era filho de alguém.

É filho de todos nós.

 

 

http://observador.pt/2015/09/03/guia-pratico-para-cada-um-fazer-a-diferenca-na-ajuda-aos-refugiados/

 

 

Facebook Comments

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/09/aylan/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: