Outubro 2015 archive

Notícias Soltas do Dia de Hoje

Matosinhos: duzentos alunos sem professores – Correio da Manhã

Há 200 alunos em Matosinhos sem professor a Português e a Matemática – Renascença

A prova de avaliação de professores acabou (?) » Educare – O Portal de Educação

Ministério da Educação: o(a) senhor(a) que se segue… – PÚBLICO

O que esperar da nova e desconhecida ministra? Diálogo e estabilidade » Educare – O Portal de Educação

Educação – Professores querem entrar no quadro com três contratos – DN

Continue a ler

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/noticias-soltas-do-dia-de-hoje-63/

Adeus, José Assis

 

Artista e Professor da Escola Secundária da Ramada, formou incontáveis alunos.​

 

joseassis

 

 

joséassis

Em que estou a pensar?

O desenho da palavra ou
a palavra do desenho ?

E quando a linha
se traça no braço
que do livro emerge
e que num rodopio

do livro foge ! ! !

. . . para outra página, outro livro,
outro diário gráfico ?

quando outras mãos convergem
para o livro de
quadrícula e

linhas e outras mãos
fogem
e se sobrepõem
. . . a pena mantém-se
do canto da folha ao
aparo que traçou a linha perdida
porque a linha traçou
e quando a linha se traça
o texto se escreve,
tudo se repete . . .

E quando a linha
se traça . . .

 

(José Assis, 16/2/2015)

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/adeus-jose-assis/

“Animação, hoje é sexta!” (Sensory Overload)

Viva, hoje é sexta, dia de animação aqui no blog!

Para hoje, e sabendo que alguns de nós, professores, já tivemos (ou temos) alunos com Autismo, aqui fica o filme Sensory Overload.  Este filme foi animado e realizado por Miguel Jiron e faz parte do projeto Interacting with Autism (criado por Mark Jonathan Harris’ and Marhsa Kinder’s). Esta animação nasce do conhecimento que se tem sobre pessoas com autismo e da sua dificuldade de processamento intenso e de uma vez de múltiplas experiências sensoriais simultâneas. O realizador deste filme dá-nos uma imagem do que é e pode causar num autista essa sobrecarga sensorial e de quantas e quantas vezes, na nossa vida quotidiana, se multiplicam essas experiências sensoriais.

Fiquem bem! Voltaremos na próxima sexta!

 

 

 

 

Interacting with Autism

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/animacao-hoje-e-sexta-sensory-overload/

Divulgação – Zoom Talentos

Dia ZOOM

 

Na próxima quinta dia 5 de Novembro, 7 escolas de norte a sul do País, terão ao mesmo tempo formação ZOOM. Escola Profissional Penafiel Ativa, Instituto Educativo do Juncal (Porto de Mós), Escola Secundária de Caneças, Colégio Amor de Deus (Cascais), Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carcalho (Lisboa), Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal e Escola Secundária Francisco Fernandes Lopes (Olhão).

Serão 7 horas inesquecíveis para mais de 350 pessoas : ))))

 

zoom2

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/divulgacao-zoom-talentos/

Aposta Para Hoje

Feita após muita meditação e consulta às bruxas que por aí andam a preparar este fim-de-semana.

 

euromilhoes 30 outubro

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/aposta-para-hoje-43/

Ministério da Educação: o(a) senhor(a) que se segue…

… seja lá quem for!…

 

Entramos na era “pós-Crato”. O ministro responsável pelas opções educacionais nos últimos quatro anos foi substituído e tomou já posse a nova ministra da Educação ainda que não saibamos, dada a complexa conjuntura política que vivemos, porquanto tempo exercerá ela o cargo.

Estas mudanças são sempre portadoras de uma expectativa esperançosa. A actual ministra (ou quem lhe vier a suceder) que educação encontrará e qual será o alcance da sua intervenção?

 

David

Opinião de David Rodrigues in Publico

(Clicar na imagem)

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/ministerio-da-educacao-oa-senhora-que-se-segue/

Se Cada um Pagar do Seu Bolso Não Vejo Qual o Problema

Seja em Inglaterra, no Rosário ou no Ribadouro.

Mas parece que não é o caso deste exemplo vindo de Inglaterra.

 

Escola britânica que seleciona alunos gera polémica

 

 

A abertura de uma escola pública seletiva no Reino Unido está a gerar polémica. Os sindicatos de professores estão a preparar uma batalha legal contra a nova instituição de ensino. Em Portugal, a ideia britânica também não colhe simpatia.

 

A “grammar school” em Sevenoaks, Kent, na Inglaterra, teve luz verde do governo britânico e é a primeira instituição do género a abrir em meio século. O país tem, desde o século XVI, outras escolas do género mas, desde 1965, que têm vindo a ser eliminadas progressivamente e substituídas por um sistema tolerante. A decisão estava pendente desde o ano passado, tendo sido adiada durante a campanha das eleições legislativas de maio.
A nova escola pública vai selecionar 450 alunos a partir dos 11 anos. Estes terão de realizar um exame de seleção, conhecido por “11 Plus”, onde se avalia quem se adequa à instituição.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/se-cada-um-pagar-do-seu-bolso-nao-qual-o-problema/

Hoje é Dia de Reconstituição de Carreiras????

Nem ainda percebi ao certo o que isto é, mas que o Diário da República de hoje está cheio dessas reconstituições, isso está.

Tudo fruto de execução de sentenças.

reconstituição

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/hoje-e-dia-de-reconstituicao-de-carreiras/

Listas Definitivas de Seleccionados Para Timor

Finalmente!

Lista definitiva selecionados grupo 100

Lista definitiva selecionados BOLSA grupo 100

Lista definitiva excluídos grupo 100

Lista definitiva selecionados grupo 110

Lista definitiva selecionados BOLSA grupo 110

Lista definitiva excluídos grupo 110

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/listas-definitivas-de-seleccionados-para-timor/

“Manual de educação financeira chega às escolas este ano lectivo”

Ainda quero saber quem vai pagar o tal Manual… mais uma despesa para os pais?

Isto de projetos-piloto, sabemos muito bem para onde vão. No próximo ano letivo, no máximo daqui a dois anos, está generalizado. Os professores do 1º ciclo ainda vão ficar peritos em contabilidade e economia. Será que o ISCTE vai disponibilizar formação aos docentes ou vamos ser atirados aos lobos outra vez?

 

O plano nacional de formação financeira vai dar mais um passo na promoção da literacia financeira para crianças, com o lançamento de um caderno escolar dirigido aos alunos do 1.º ciclo do ensino básico. O manual está pronto e vai chegar este ano lectivo a cerca de 50 escolas que vão fazer parte de um projecto-piloto para avaliar a aplicação do manual na sala de aula.

 

(Clicar na imagem para ler noticia no Público by Pedro Crisóstomo)

publico

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/manual-de-educacao-financeira-chega-as-escolas-este-ano-lectivo/

Late Night Fafe

 

 

Este poste é do

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/late-night-fafe-5/

Nem Sei se Terão Direito a Fotografia

Os restantes secretários de estado aqui

 

 

Prof. Doutor José Ferreira Gomes – Secretário de Estado do Ensino Superior e da Ciência;

Dra. Amélia Maria Botelho de Carvalho Loureiro – Secretária de Estado do Ensino Básico e Secundário;

Eng. José Alberto de Morais Pereira Santos – Secretário de Estado do Desenvolvimento Educativo e da Administração Escolar;

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/nem-sei-se-terao-direito-a-fotografia/

O Número Da Besta

 

 

404

 

 

Este poste é do

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/o-numero-da-besta/

Nota Informativa da Reserva de Recrutamento 8

É semelhante às anteriores e o que muda apenas é o número da reserva e a data.

Julgo que será desnecessário nas próximas reservas continuar a dar conta desta nota informativa porque presumo que já todos conhecem as regras que constam nestas notas informativas.

 

nota informativa

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/nota-informativa-da-reserva-de-recrutamento-8/

Evolução da Mobilidade Interna Até à RR8

Só fim de seis reservas de recrutamento apenas mais um grupo se livrou de ter algum docente na situação de ausência da componente lectiva.

 

Dos Colocados

 

 

MICOL

Dos Não Colocados

MINC

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/evolucao-da-mobilidade-interna-ate-a-rr8-2/

354 Contratados Colocados na Reserva de Recrutamento 8

Foram colocados 354 docentes contratados na reserva de recrutamento 8 de acordo com a seguinte distribuição por grupo de recrutamento, número de horas e duração do contrato.

 

cnrr8

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/354-contratados-colocados-na-reserva-de-recrutamento-8/

164 Retirados na Reserva de Recrutamento 8

Foram retirados na RR8 das listas da reserva de recrutamento 164 docentes de acordo com a distribuição seguinte por tipo de candidato e motivo.

 

retirados

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/164-retirados-na-reserva-de-recrutamento-8/

Reserva de Recrutamento 8

Publicitação das listas definitivas de Colocação, Não Colocação e Retirados e Lista de Colocação Administrativa de Docentes de Carreira – 8ª Reserva de Recrutamento 2015/2016

 

Mobilidade Interna – ano escolar de 2015/2016

Contratação – ano escolar de 2015/2016

Lista definitiva de retirados – Consulte

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/reserva-de-recrutamento-8-4/

Os Efeitos Nefastos de Uma BCE Absurda

Também é ver directores a procurarem soluções ilegais para a contratação dos professores em falta.

Não era mais fácil exigirem uma lista única para todos os concursos?

 

 

mesas

 

Situação é mais preocupante em três turmas do 9º ano da Escola Secundária João Gonçalves Zarco. 75 alunos vão ter exame nacional de Matemática no final do ano e estão há mais de um mês sem professor.

Enquanto isso, a direcção da escola procura soluções. Mas José Ramos lamenta que as regras para a colocação de docentes em substituição sejam desajustadas da realidade. E dá um exemplo revelador. “Imagine que temos uma lista de 400 professores de Matemática à espera de serem contactados. Imagine agora que o centésimo professor aceita vir para cá. Mas entretanto foi contratado por outra escola com horário completo e desistiu. Aí o processo volta à estaca zero. Têm de passar pelo menos oito dias até começarmos novamente a contactar professores”.

Mas há outra perversidade no sistema: “quando retomamos os contactos não voltamos ao 101.º professor da lista. Temos de voltar ao primeiro. É medonho”, desabafa José Ramos.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/os-efeitos-nefastos-de-uma-bce-absurda/

A Lagardère

 

Há para aí uma nova tróica, não sufragada, que só se reúne às duplas para ser huna.

 

Este poste é do

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/a-lagardere/

E O Que eu Penso Sobre a Idade da Aposentação

Tal como o Rui Cardoso referiu aqui tem havido muito falatório sobre a possibilidade da idade de aposentação dos docentes baixar para os 55 anos, desde que o docente tenha 32 anos de serviço, ou aos 36 anos de serviço independentemente da idade. Como o próprio Rui explicou isso não passou de manobras pré-eleitorais a propósito de uma petição do SPLIU.

Também hoje a Fenprof lançou uma petição para baixar a idade da aposentação para os docentes com os seguintes pontos:

  1. De imediato e a título de regime transitório, sem qualquer penalização, a aposentação voluntária de todos os docentes que já atingiram os quarenta anos de serviço e de descontos;
  2. O início de negociações que visem criar um regime de aposentação dos professores e educadores aos 36 anos de serviço e de descontos, sem qualquer outro requisito;
  3. Enquanto vigorar o regime transitório, a possibilidade de aposentação antecipada dos docentes sem qualquer outra penalização que não seja a que decorra do tempo de serviço efetivamente prestado, com os indispensáveis descontos realizados.
  4. A alteração do artigo 37.º-A, do Estatuto da Aposentação, Decreto-Lei n.º 498/72, de 9 de Dezembro, de forma a ser possível a aposentação antecipada dos docentes a partir do momento em que completem 30 anos de serviço independentemente da idade.

 

Acho importante todas as iniciativas que lancem o debate sobre este tema.

 

Em primeiro lugar discordo de qualquer regime excepcional na idade da aposentação entre todos os trabalhadores, seja do sector privado ou do sector público. E posto isto, a idade da aposentação deve ser igual para todos, independentemente das funções serem especiais ou não.

E como ponto de partida para baixar a idade de reforma proponho apenas o que a Troika exigiu à Grécia e que vai implementando a muito o custo.

Uma idade de reforma aos 62 anos a todos os que tiverem 40 anos de descontos.

Se é isto que é exigido à Grécia, não estou a ver que o nosso ponto de partida para baixar a idade da reforma também não seja este.

 

Como disse, discordo de regimes excepcional na idade da reforma, mas tendo em conta a especificidade de cada profissão devem ser encontrados mecanismos compensatórios para o desgaste inerente a cada uma dessas profissões.

No caso dos docentes a idade devia ser impeditiva para ser atribuída componente lectiva, para bem do Sistema Nacional de Saúde e dos próprios alunos. Há sempre alguém que gosta de arrastar-se com turmas apesar da idade, mas em muitos casos, para bem dos alunos, é melhor que não o façam mesmo.

Os 60 anos devia ser esse limite mesmo, podendo baixar mais um par de anos no caso da monodocência.

E a partir dessa idade quem ainda se mantivesse no ensino podia ser aproveitado para outras funções na escola que não passassem por trabalho lectivo mas sem o aumento do horário de trabalho. Tanto é necessário fazer numa escola para libertar o trabalho burocrático de quem continua a trabalhar com turmas. E a experiência destes docentes pode ser muito útil para apoiar os novos docentes ou no trabalho de medidas preventivas de indisciplina junto das famílias dos alunos.

Como só agora começam a aparecer Educadores e docentes do 1º ciclo com 60 anos de idade já se percebe muito bem que é impossível de todo alguém nessa idade manter a mesma vontade no trabalho com as crianças/alunos e manter a mesma qualidade de outros tempos.

E qual é o miúdo que quer ter um(a) avó(ô) como professor. Eu no meu tempo também não queria.

Sonhar que alguma vez a idade da reforma vai baixar para os 55 anos é de quem não vive neste mundo, nem mesmo se descobrissem petróleo no nosso país e fossemos um dos maiores produtores do mundo éramos capazes de voltar a esses tempos.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/e-o-que-eu-penso-sobre-a-idade-da-aposentacao/

Como Será

a justiça pravdiana:

 

Este poste é do

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/como-sera/

Educadores (as) de Infância…

… aqueles profissionais que têm como trabalho “brincar” com as criancinhas!!!

 

A educação é, sem dúvida um dos mais motivadores espaços de intervenção social e cultural. Segundo Nóvoa, quando se pensa no “Universo da Educação”, a creche e o jardim-de-infância surgem como um dos primeiros contextos mais importantes de transformação social, pois, embora não se aceite uma transformação radical da sociedade através das mesmas, pode – se admiti-la como um dos instrumentos da transformação social e pessoal do indivíduo pelas relações que se estabelecem e intervenções que se praticam (Nóvoa, 1991, pág. 63).

educadora

Os educadores são os principais atores da prática pedagógica, daí a importância que se conheçam estes profissionais: saber como pensam, agem, atuam e se diferenciam. Cabe ao Estado e a toda a sociedade civil, (todos e cada um de nós) a responsabilidade na procura de soluções para a criação de oportunidades de qualidade e sucesso para todos. Desafiamos todos a conhecerem-nos melhor porque a educação de infância não é apenas um bem social e educativo. É também um bem cultural. Porque a cultura pressupõe aprender ao longo da vida, requer curiosidade intelectual e capacidade de resolução de problemas, exige a radicalidade de uma postura ética. Cultura quer também dizer e reconhecer a existência de sociedades plurifacetadas, multiculturais, onde se afirma a diferença mas se garante a igualdade de oportunidades.

Mas será mesmo essa a realidade da sociedade portuguesa?

Segundo o Despacho nº 11120-A/2010 de 6 de Julho, os tempos dedicados à avaliação no pré-escolar são obrigatoriamente coincidentes com os períodos de avaliação estipulados para os outros níveis de ensino, por forma a permitir a articulação entre os educadores de infância e os docentes do 1.º ciclo do ensino básico, e tendo como objetivo a passagem de informação integrada sobre as aprendizagens e os progressos realizados por cada criança, a sequencialidade e a continuidade educativas, promotoras da articulação curricular. Esse mesmo despacho refere ainda que no final de cada período dever-se-á assegurar: a) a avaliação do Plano Anual de Atividades – em articulação com os outros níveis de ensino, privilegiando o 1ºciclo do ensino básico; b) a avaliação do Projeto Curricular de Grupo; c) a avaliação do PEI; d) a avaliação das aprendizagens das crianças; e) a avaliação das atividades desenvolvidas na Componente de Apoio à Família; f) a informação descritiva aos encarregados de educação sobre as aprendizagens e os progressos de cada criança. E ainda, no período de encerramento do ano letivo, além das alíneas anteriores dever-se-á assegurar também: a) a articulação com o 1º CEB dos Processos Individuais das Crianças que transitam para este nível de ensino; b) a elaboração do relatório circunstanciado definido no artigo n.º 13 do DL n.º 3/2008 c) a preparação do ano letivo seguinte.

E os educadores de infância continuam a questionar como é que um mesmo Governo pode considerar que a avaliação em educação é um elemento integrante e regulador da prática educativa, em cada nível de educação e ensino implicando princípios e procedimentos adequados às suas especificidades e, por outro lado, define um calendário escolar na educação pré-escolar desigual ao calendário escolar do ensino básico?

Como é que os educadores de infância podem desenvolver atividades de avaliação e participar nas reuniões que os agrupamentos desenvolvem com os restantes professores quando os despachos normativos têm vindo a impedir, de há vários anos a esta parte, que as interrupções letivas possam efetivamente servir como momentos de avaliação e de encontro entre os docentes de diferentes níveis de ensino, momentos esses considerados indispensáveis a práticas pedagógicas de qualidade e previstos em todos os normativos legais.

De facto, são vários os Despachos Normativos em vigor desde há pelo menos treze anos a esta parte que têm criado situações de desigualdade entre docentes (e alunos) do mesmo Agrupamento, desvalorizando e desrespeitando os educadores no seu desempenho profissional. Apesar de todos os normativos legais emanados pelo Governo no sentido de afirmar a educação pré-escolar como a primeira etapa da educação básica, evidencia-se aqui uma desigualdade que não se compreende, numa aparente desvalorização do Governo relativamente à componente pedagógica e à componente de animação socioeducativa que, apesar de complementares, têm finalidades diversas, devendo ser desempenhadas por técnicos específicos em cada uma delas.

Será esta a realidade da sociedade portuguesa, a sua potencialidade?

Como é que desta forma podemos continuar a considerar que a qualidade da educação de infância, um dos primeiros contextos mais importantes de transformação social num país, pode ser caminho para uma sociedade mais humana e mais justa?

 

Com a colaboração da Educadora Carla Lima

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/educadores-as-de-infancia/

Aposentação (novo regime)… Esperanças? Poucas…

Muitos colegas viram as suas esperanças crescerem sobre um regime de aposentação especial nos últimos tempos.

Isso deve-se a noticias “espalhadas” pelos jornais e pelas redes sociais. Dão conta de uma petição que recomenda o seguinte:

  • Pré-aposentação aos 55 anos de idade ou 32 anos de serviço.
  • Aposentação por inteiro aos 36 anos de serviço, independentemente da idade.
Esta iniciativa é de louvar. O sindicato que a protagonizou está a fazer o seu trabalho na defesa dos docentes. Mas uma coisa são as “petições” e as intenções de uma organização sindical, outra é a realidade em que vivemos.
O que veio lançar a confusão foi uma noticia, baseada num comunicado, que referia o seguinte:

 

Os Partidos com representação na Comissão Parlamentar de Educação e Ciência manifestaram a sua tendencial concordância com os princípios e o conjunto de motivos elencado pelo XXXX, em sede da Audição realizada hoje, dia 9 de junho, na Assembleia da República, no âmbito da Petição nº 521/XII/4ª, que fundamentaram as razões primordiais pelas quais os peticionários apresentaram a reivindicação de um regime especial de aposentação para a classe docente ao Parlamento.

 

Tenho que referir o seguinte, que vai ser um banho de água fria para muitos colegas. Uma coisa é o que os senhores deputados dizem, outra é aquilo que eles fazem. Em junho estávamos em período pré-eleitoral, declarações como esta interessavam a qualquer partido. Além do mais, aquele “tendencial”, diz muita coisa…
Não li, não ouvi nenhum dos partidos referir esta situação durante a campanha eleitoral. Não li em nenhum programa eleitoral, fosse o que fosse, sobre isto! Por tudo isto resta esperar, com muita, mas mesmo muita, pouca esperança que isto se venha a tornar realidade.

 

“De boas intenções, está o inferno cheio”…

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/aposentacao-novo-regime-esperancas-poucas/

Mais de um mês depois, o silêncio do MEC/DGAE contínua…

E-mail do ProfLuso sobre a remuneração das colocações efetuadas para horários pedidos até ao dia 21 de Setembro de 2015, após pedido de esclarecimento feito aos serviços do MEC há já um mês.

 

remuneração/contagem de tempo de serviço dos docentes (contratados) colocados na RR3 de 24/09/2015, cuja “Data Início Contrato” seja de 2015-09-01 (conforme indicado na página “Estado das Colocações” na plataforma SIGRHE/DGAE), aplica-se a 1 de setembro de 2015 (como em anos anteriores)?

Nota 1: – conforme Nota Informativa da DGAE de 22 de julho de 2015: “21. De acordo com ponto 11 do art.º 9 do Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27 de junho, na redação conferida pelo Decreto-Lei n.º 83-A/2014, de 23 de maio, retificado pela Declaração de Retificação n.º 36/2014, de 22 de julho, as colocações em horários solicitados pelos AE/ENA até 21 de setembroretroagem para todos os efeitos, a 1 de setembro de 2015, nomeadamente: – Contagem de tempo de serviço; – Remuneração; …;

Nota 2 – “De acordo com informação da Direção-Geral da Administração Escolar, nas situações em que os horários colocados a concurso foram pedidos pelas escolas antes do dia 15 de setembro de 2014, as colocações retroagem, para todos os efeitos, a 1 de setembro de 2014, de acordo com o determinado, no n.º 11 do artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27 de junho, na redação conferida pelo Decreto – Lei n.º 83-A/2014, de 23 maio, na Nota Informativa da DGAE (Bolsa de Contratação), de 3 de Outubro, e no despacho nº 2292/2015, de 5 de Março, nomeadamente para efeitos de remuneração.”

Este esclarecimento é importante de devido às interpretações dos AE/ENA e da Segurança Social (para quem estava receber subsidio de desemprego), após as “FAQ`s”publicadas no sitehttp://www.dgpgf.mec.pt/faq.aspx?ID_FAQ=45

 

De salientar que as “FAQ`s” (que não são Leis!), o jurista que as redigiu teve o cuidado de referir que: “…sem prejuízo do teor de posteriores orientações a emitir pela entidade competente sobre a matéria em causa…” ou seja, a entidade competente, a Direção-Geral da Administração Escolar, já produziu orientações sobre esta matéria (ver notas acima)assim como a própria IGeFEVer:

http://www.ggf.min-edu.pt/ARQUIVODOCUMENTAL/CIRCULARES_OFICIOS/2015Ano/repNOTASINF2015/NOTAINF_1_IGeFE_2015_V2.pdf

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/mais-de-um-mes-depois-o-silencio-do-mecdgae-continua/

E Quem Será o(a) Sucessor(a) de Margarida Mano?

Bem, para quem tinha receio que fosse o Mário Nogueira o próximo Ministro da Educação a coisa ficou praticamente esclarecida. Terá de ser um independente desses 3 partidos e por isso escusam de se preocupar com essa possibilidade.

 

 

PS fará governo com independentes de esquerda

 

 

Acordo PS, BE, PCP e PEV será divulgado entre a apresentação do programa de Governo da coligação e a votação da moção de rejeição.

António Costa quer governo que possa reflectir diferenças entre PS, BE e PCP

 

 

O secretário-geral do PS, António Costa, está a ponderar já os convites que irá dirigir para formar Governo e um dos critérios que utiliza para essa ponderação é o da necessidade de escolher personalidades de esquerda, que sejam independentes de partidos, mas que se insiram num universo à esquerda do PS, nomeadamente que sejam próximos do BE, do PCP e do PEV.

Na expectativa de ser indigitado primeiro-ministro pelo Presidente da República, o líder do PS prepara já o tipo de Governo que terá de constituir. Mas isso só acontecerá após a eventual queda do Governo da coligação Portugal à Frente, se for aprovada uma moção de rejeição ao programa de Governo – e que venha a ser aprovada conjuntamente pelo PS, BE, PCP e PEV.

Esta preocupação de António Costa procura dar resposta à necessidade de estabelecer uma equipa governativa que contemple a diversidade que possa reflectir as diferenças entre o PS e os partidos que irão suportar parlamentarmente o Governo, o BE e o PCP, e com quem está a ser negociado um acordo.

É esse acordo que, aliás, suportará a possibilidade de o PS vir a apresentar uma moção de rejeição ao lado do BE e do PCP ou em conjunto com estes partidos e em aprová-la fazendo cair o Governo do PSD e do CDS – que irão tomar posse na sexta-feira –, quando este executivo apresentar o programa na Assembleia da República.

Do acordo que tem sido negociado com o BE e o PCP deverá ficar excluída a possibilidade de os outros dois parceiros do PS virem a tomar assento no Governo. Tudo indica, de acordo com as informações recolhidas pelo PÚBLICO, que as sensibilidades mais à esquerda do PS devam ser representadas por independentes. O objectivo é respeitar a ideia de que a esquerda é diversa e que essa diversidade deve ser plasmada no executivo.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2015/10/e-quem-sera-oa-sucessora-de-margarida-mano/

Load more

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: