Só Para Lembrar

… que termina hoje às 18 horas a slot 1 da candidatura.

Mas que ninguém ganhe muitas esperanças com este concurso, nem mesmo para a troca de cadeiras.

Fica apenas o ritual cumprido dos QZP serem obrigatoriamente candidatos ao concurso interno e os contratados poderem concorrer às necessidades temporárias.

Quanto às 618 vagas elas deverão ser todas ocupadas por docentes QA/QE (que estejam em 1ª ou 2ª prioridade), no caso da Educação Especial os lugares serão ocupados por docentes das regiões autónomas.

E enquanto não se fizer um concurso exclusivamente interno vamos andar sempre nisto.

E já agora venha de novo outro concurso extraordinário porque parece ser esta a única forma de novos contratados entrarem nos quadros.

 

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2013/05/so-para-lembrar/

17 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Tareco on 3 de Maio de 2013 at 12:04
    • Responder

    caso da Educação Especial os lugares serão ocupados por docentes das regiões autónomas.

    Read more: http://www.arlindovsky.net/2013/05/so-para-lembrar/#ixzz2SE6GJVKR

    Não é possível…Há professores com maior graduação do que eles.

    Ainda gostava de entender a sua razão para ter escrito isso.

    1. Os QZP da EE das regiões autónomas vão concorrer na 2ª prioridade em igualdade com os docentes QA/QE do continente. Como não há QZP da EE no continente as vagas serão ocupadas por uns ou outros em função da graduação. Como só existem QA/QE da EE no continente mesmo que esses ocupem as vagas que estão abertas serão libertadas para os docentes das regiões autónomas. Os da vinculação extraordinária vão continuar em QZP.

        • Ratatui on 3 de Maio de 2013 at 12:37
        • Responder

        Pois… e os QZP que entraram na VE vão ficar com colocação e quem já tem 17 anos de tempo de serviço e 8 na EE irão para a Mobilidade. E mais uma vez há quem ficar sempre a ganhar com estas injustiças. Este país enlouquece-me.

          • cuca on 3 de Maio de 2013 at 14:53

          Desculpe, mas muitos dos contratados que ficaram colocados no concurso de VE têm
          o mesmo tempo de serviço ou mais do que aquele que refere. Não vejo onde
          encontra a injustiça… vamos concorrer em 4ª prioridade…um contratado com tantos anos de serviço na EE como o seu e muito mais no Ensino Regular, nunca conseguiria entrar
          para os quadros ( e neste caso foi apenas para QZP) se não fosse este concurso, pois
          eramos ultrapassados, SEMPRE pelos professores que querem mudar de grupo e
          que acabaram, muitos deles, agora, de tirar as especializações, não tendo por isso
          qualquer tempo de serviço em EE.
          Pergunto: e isto era justo?

          • ratatui on 3 de Maio de 2013 at 15:53

          “muitos dos contratados que ficaram colocados no concurso de VE têm
          o mesmo tempo de serviço ou mais do que aquele que refere”. – então onde andaram até agora?
          Se não forem colocados agora, em julho estarão a manifestar preferências para a MI en igualdades de circunstâncias que os QZP que estão nos quadros há anos e não conseguem entrar em QZ. É justo????? Isto foi o totoloto para vocês que nunca quiseram arriscar ir mais longe no início de carreira.

        • Tareco on 3 de Maio de 2013 at 12:46
        • Responder

        Obrigado pelos esclarecimentos.

          • Cuca on 3 de Maio de 2013 at 21:15

          Ratatui,
          sinto tristeza por ver que a nossa classe é assim… cada um olha para o seu umbigo!
          Não generalize as situações que conhece a todos os contratados. Não sabe por onde eu andei durante vários anos. Olhe que não foi ao lado de casa, não foi a fazer poucas horas, não foi com um bom ordenado e tantas outras coisas que poderia agora referir. E não sinto que este concurso tenha sido um totoloto para mim! Veja bem que eu até fui tirar a Especialização por vocação e durante anos não consegui concorrer, pois já lá vão 13 anos e nessa altura só se podia estar na EE por destacamento… destacamentos esse que muitas vezes não eram por vocação mas por interesses pessoais.
          Para além disso, as vagas que abriram na VE abriram agora para os QE, o que quer dizer que o governo não pretendia abrir mais vagas do que estas. Como concorremos em 4ª prioridade, aí estão as vagas (as mesmas) para vocês professores dos quadros e
          QZP’s já colocados em concursos anteriores.
          Não vale a pena alongarmos mais a questão, pois não me parece que seja altura para os professores se virarem uns contra os outros…

  1. Bom Dia, quem não concorrer agora fica impedido de concorrer ao concurso de para contratação?

    Rita

    1. Não ficam impedidos de concorrer à contratação de escola mas ficam impedidos de entrar na contratação inicial e nas reservas de recrutamento.

    • Ricardo Nuno Marques Baldaia on 3 de Maio de 2013 at 13:22
    • Responder

    Esta estória dos DACL poderem concorrer à frente de colegas com melhor graduação é uma vergonha. E não vi qualquer iniciativa dos sindicatos para tentar repôr a verdade no concurso. Mais uma vez ficarei a 320 km de casa e outros colegas, 600 lugares atrás de mim, irão para onde quiserem. Pela 2ª e última vez vou desvincular-me do sindicato….

      • Professor on 3 de Maio de 2013 at 17:15
      • Responder

      O DACL é um “empregado” que depois de ter andado com a casa às costas obteve um lugar de QUADRO, se a entidade patronal (com a revisão curricular) lhe extinguiu o respetivo posto de trabalho é justo que lhe atribua prioritariamente uma vaga que surja na mesma “empresa”/MEC.Em vez de se voltar contra o seu 2º sindicato por que não contesta quem está a diminuir as ofertas educativas da escola pública, o Crato e o CDS?

    • Margarida420 on 3 de Maio de 2013 at 13:55
    • Responder

    Uma tristeza e um grande desespero…

  2. Mas será que na EE não sobra nenhuma vaga para os QA que concorrem na 3 posição

    • Ricardo on 3 de Maio de 2013 at 17:22
    • Responder

    Arlindo,
    “E já agora venha de novo outro concurso extraordinário porque parece ser esta a única forma de novos contratados entrarem nos quadros.” ?!!!.

    Penso que devemos ter algum cuidado com as generalizações, porque o concurso extraordinário veio criar muitas injustiças…

    Efetivaram pessoas com muito mais tempo de serviço do que colegas que já se encontravam no quadro!? – Como explica a situação?!
    E agora que as coisas estão mais dificeis, faz-se um concurso extraordinário, onde colegas ficam colocados à porta de casa, enquanto outros estão a mais de 300km!! Isto é justiça?!

    Não contente, o nosso querido ministério decide abrir meia dúzia de vagas (em abril), o que faz com que os QZP´s e QE, efetivos há anos, não consigam efetivar num QE próximo da sua residência.

    Nesta fase os colegas, do concurso extraordinário, concorrem na 4ª prioridade e em julho?! Nova lista de ordenação e estes colegas ficam à frente dos colegas que sacrificaram a família, tempo e dinheiro pela nossa profissão e agora ainda correm o risco de ficar com horário zero!!! – Estou enganado?!

    Ainda considera o concurso extraordinário necessário e justo?!

    Só deveria existir um concurso, como sempre aconteceu aconteceu.

    Cumprimentos e boa sorte para todos.

    • Zé manel on 3 de Maio de 2013 at 23:40
    • Responder

    Desde que cada um esteja bem, o resto que se foda não é?? Os prof´s no seu melhor..LoL!!!
    Justo, justinho seria se acabassem com os diferentes tipos de afectação, escalões de vencimento diferenciados e reduções de horários e o concurso fosse feito apenas com um unico critério: graduação profissional. Acabavam-se as discussões e era tudo limpinho sem injustiças nem injustiçados.. Salário igual para quem desempenha as mesmas funções; salário menor para quem não cumpre com o desempenho das suas tarefas…Havia de vir alguém com coragem para pôr em prática tais medidas..

  3. Sou QE, Ed. Especial, na RAA (Açores) e não concorrerei no concurso interno, contudo gostava de esclarecer que na RAA não há QZP’s na EE e nos restantes grupos poucos há. Há muitos continentais em QE, na E.E, mas pelo que me apercebi poucos irão concorrer a esse concurso (interno nacional), pois a grande maioria de nós, pela boa qualidade de vida e sistema organizado e estruturado de cá, estamos a optar por ficar na região. Todavia, gostava de relembrar, que todos os QA, independentemente do seu grupo (excepto EE), sempre puderam concorrer ao concurso interno de cá, na mesma prioridade que os da região. Relembro que nos anos 08/09, muitos foram os que vieram para a região por causa dos concursos dos professores titulares e respetivas implicações!!!
    Aos que estão sentidos com a concorrência, deveriam ter feito o que eu e muitos outros fizemos, deixar a minha casa, família e outras comodidades e partir à procura de melhores condições de vida!!
    Boa sorte a todos os que estão sem colocação e felicidades para os que têm trabalho, independentemente do seu vínculo…

  4. Obrigada Maria dos Açores pela informação e parabens pelo vosso trabalho. Tem legislaçäo de EE melhor que no Continente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: