Metade dos alunos do 9.º ano obteve nota negativa na prova final de Matemática

Metade dos alunos do 9.º ano obteve nota negativa na prova final de Matemática

 

Segundo uma nota do Júri Nacional de Exames, na prova de Português, em contrapartida, a maioria dos alunos (76%) obteve nota positiva, igual ou acima dos 50%.

Metade dos alunos do 9.º ano de escolaridade que realizaram este ano a prova final de Matemática obteve nota negativa, inferior a 50%, divulgou esta segunda-feira o Júri Nacional de Exames (JNE).

Segundo uma nota do JNE, na prova de Português, em contrapartida, a maioria dos alunos (76%) obteve nota positiva, igual ou acima dos 50%.

Ao todo realizaram-se na primeira fase, que decorreu entre 12 e 17 junho, 197.075 provas finais do 3º ciclo do ensino básico, das quais 94.002 a Matemática e 92.142 a Português.

A média dos exames de Matemática e Português foi de 51 e 59 pontos, respetivamente, numa escala de 0 a 100.

Face a 2023, a média das provas de Português desceu dois pontos, enquanto a da Matemática subiu oito pontos.

O JNE ressalva, no entanto, numa referência ao exame de Matemática, que “o facto de as provas da mesma disciplina não serem comparáveis entre anos letivos não permite concluir que o desempenho dos alunos tenha melhorado”.

Estas estatísticas apenas incluem dados das provas de Português e Matemática efetuadas pela generalidade dos alunos, não englobando os estudantes com necessidades educativas especiais ou que têm o Português como língua não materna.

As provas finais do 9.º ano do ensino básico, que em 2024 ainda se realizaram em formato papel, com exceção dos exames de Português Língua Segunda para alunos com surdez severa a profunda, foram feitas em 1.219 escolas em Portugal e no estrangeiro (com currículo português).

Os exames, que têm um peso de 30% na nota final, foram avaliados por 4.874 professores, sendo que cerca de 10 mil docentes estiveram envolvidos na vigilância das provas.

O JNE salienta que as provas decorreram “com a normalidade requerida, sem problemas de maior”.

A primeira fase é obrigatória para todos os alunos internos que reuniam as condições de admissão.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2024/07/metade-dos-alunos-do-9-o-ano-obteve-nota-negativa-na-prova-final-de-matematica/

14 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Mainada on 9 de Julho de 2024 at 17:18
    • Responder

    Negativas a Matemática? Tipo, têm que estudar e demonstrar capacidades de abstração? Porque é que não me admiro nada?

    • Profista on 9 de Julho de 2024 at 17:20
    • Responder

    “Metade dos alunos do 9.º ano de escolaridade que realizaram este ano a prova final de Matemática obteve nota negativa”

    Não é possível, não há notas abaixo de zero!!!

  1. Se um docente apresentasse estas notas em CT, já teria que vir com uma justificação debaixo do braço…
    E o ME? Não teria também que o fazer!?

      • Mainada on 9 de Julho de 2024 at 18:25
      • Responder

      Isso. Mas temos sempre tendência a culpar o treinador pelas más prestações dos jogadores. Não esqueçamos que (quase) tudo depende do desempenho dos jogadores. Que é que quero também dizer com isto? Que um bom bocado de calma com as responsabilizações talvez devesse ser tido em conta, já que arranjar culpados que não os jogadores é um pouco infantil e muito pouco produtivo.

        • FrankieAT on 10 de Julho de 2024 at 10:55
        • Responder

        Mas quando o treinador é mau, a culpa também é dos jogadores?

          • Mainada on 10 de Julho de 2024 at 11:26

          Não falamos de treinadores horríveis. Melhores, menos bons, mais ou menos, por aí. Os jogadores podem fazer milagres… ou sabotar até os bons treinadores. A avaliação só é vagamente científica. Muitas vezes, não passa de um bitaite com uma capa de complexidade.

      • Justificações on 9 de Julho de 2024 at 18:31
      • Responder

      Não foi o ME quem esteve com os alunos, foram os professores. Se alguem tem de apresentar justificações são os professores

        • Mainada on 9 de Julho de 2024 at 18:34
        • Responder

        O velho instinto pidesco…

    • Pergunta on 9 de Julho de 2024 at 20:48
    • Responder

    Pergunta.
    Um aluno não pode progredir para o ano seguinte, até ao nono ano, sempre com nivel inferior a três a matemática?

    • Luís Miguel Cravo on 9 de Julho de 2024 at 22:23
    • Responder

    Aconselho a “malta ” dos professores de Português a ouvir o programa “Questões de Português”, da Antena 2, de há cerca de duas semanas atrás onde, e igual a ele próprio, um tal de João /José….. Aido, faz um discurso apologético dos exames de Português de 9° e 12°anos. Numa prova oral que versasse sobre discurso argumentativo, este senhor, que é do terrível lobby dos linguistas, provavelmente, responsável pelo ódio miudinho que os alunos ganharam ao Português nestes últimos anos, chumbaria. Escutem e concluam a quem está entregue o ensino da disciplina fulcral para se entender qualquer outra disciplina! Não há ano em que este indivíduo não defenda, quase lacrimejando, qual Orfeu, as cruzinhas, vulgo escolhas múltiplas. Não interessa nada escrever, interpretar, fazer comentário crítico e literário, comentar, expor argumentos que, as 17 “cruzinhas” (em 21 items) são, repetindo o argumento em sustenido, de “uma certa complexidade”. Aliás, foram tantas as vezes que o senhor Aido repetiu a “complexidade” que, ele próprio, acredita naquilo. Matar o Português como o senhor Aido apologeticamente defende (e outros professores com quem, infelizmente, me cruzei nas escolas ao longo de muitos anos!), dá nisto. Quem sabe escrever, quem lê, quem tem veia literária, está tramado num exame destes e com os aidos deste mundo. Atrevam – se a voltar a ser professores de Português, por favor!

      • Sophie on 10 de Julho de 2024 at 9:52
      • Responder

      Sobre as cruzinhas e a prova de Português do 9.º ano. As ditas eram parvas e excessivamente dúbias. Deixavam os bons alunos a pensar e os mais fracos a fazer ao calhas. Resultado, com sorte os fracos até subiram um pouco (até ao 50%) e os bons se calhar tiveram pior resultado que o habitual…

    • 123oliveira4 on 10 de Julho de 2024 at 2:55
    • Responder

    É o resultado de os alunos passarem sempre, excepto nos anos terminais de ciclo, mesmo que tenham 9 ou 10 negativas (pelo menos é assim que funciona no meu agrupamento).

    • FrankieAT on 10 de Julho de 2024 at 10:54
    • Responder

    A culpa é dos alunos, certo?

      • Mainada on 10 de Julho de 2024 at 11:30
      • Responder

      Quando não fazem o seu trabalho, independentemente das questões etárias e tal, é. Claro que, ainda por cima, nem só deles, nem só dos professores. O ensino atual está sabotado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: