adplus-dvertising

Entrevista de Nuno Crato ao Sol

Com algum ressabiamento por não ser tão fofinho como Tiago Brandão e de não ter tido o apoio da Fenprof.

 

 

Nuno Crato: ‘Houve quase uma fatwa da Fenprof contra mim’

 

 

Acredita que em muitos casos a tensão entre ministério e professores era encenada pelos sindicatos. E não reconhece o que Brandão Rodrigues está a fazer no programa do PS.

 

nc

 

 

Passa cada vez mais tempo no estrangeiro e tem evitado criticar o seu sucessor Tiago Brandão Rodrigues. Mas vê no Ministério da Educação uma «política de negação» em relação ao que fez. E acredita que o que mais o separa do atual ministro é a sua consciência da importância da avaliação de alunos e professores. Acha que em breve as reformas de docentes vão levar a grandes necessidades de contratação e lamenta que essas entradas se façam sem uma prova de avaliação de conhecimentos aos candidatos a professor.

Como é que é a primeira semana a seguir a deixar de ser ministro?

É de um grande alívio. É pensar: vou ter tempo para descansar, vou ter tempo para mim, para pensar.

Há um sentimento de missão cumprida?

Sim, claro. Uma missão cumprida. Acabou. Só houve até agora quatro ministros da Educação que fizeram o mandato completo. E o meu foi dos mais longos.

Foi dos poucos ministros que não transitaram para o Governo que acabou por ser dos mais curtos da História…
Eu tinha dito de início que não queria ficar. Nem seria muito normal que ficasse. Seria a primeira vez na História que um ministro da Educação teria dois mandatos seguidos (risos).

Não ficaria em nenhuma circunstância?

Não. Se não o disse de uma maneira muito decidida e muito determinante foi porque acho que são coisas que cabe ao primeiro-ministro dizer. Mas já tinha dito ao primeiro-ministro várias vezes.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2016/11/entrevista-de-nuno-crato-ao-sol/

9 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Do Contra on 6 de Novembro de 2016 at 14:25
    • Responder

    Olha quem ele é!… Aquele que mandou milhares para o desemprego e outros tantos para uma prova estúpida e sem sentido.
    Este blog está cheio de saudades das políticas deste cRATO!

      • Contra Do Contra on 6 de Novembro de 2016 at 15:42
      • Responder

      Típico.
      Sim, o Crato fez muitos erros mas eu sou completamente de acordo com uma avaliação de professores. Estou farto de estar em escolas onde há professores que ganham duas vezes mais do que eu e fazem metade e mal. Esses professores se tivessem que prestar algum tipo de contas de uma forma séria fariam um trabalho bom. Só não o fazem porque lhes é indiferente, por isso, considero que a culpa não é deles, mas sim de um sistema que os beneficia/protege em vez de pensar no melhor para o sistema educativo que, pasme-se, envolve também os alunos. A “avaliação” que existe hoje é simplesmente ridícula. O Sr Do Contra provavelmente não tem filhos na escola pública.
      Já agora, não vi nada seu escrito no artigo sobre o Mário Nogueira, algo do tipo, “Ainda bem que este blog fala neste Sr.” ou “Os blogs para serem sérios só deviam falar se o tema estiver de acordo com a minha cor política”. Este blog tem muita coragem ao não apresentar opiniões pessoais. “Limita-se” a mostrar factos de todos os quadrantes políticos, quer pessoalmente concordem ou não com eles. A isso se chama independência e liberdade. A isso chama-se tirar “as palas”. Depois, como é óbvio, cada um decide e pensa como entender.

        • anónimo on 6 de Novembro de 2016 at 17:16
        • Responder

        Do contra «Estou farto de estar em escolas onde há professores que ganham duas vezes mais do que eu e fazem metade e mal. »
        E acha que eram esses que iam fazer as provas? É cada tiro nos pés… que ingenuidade.

        • Do Contra on 6 de Novembro de 2016 at 18:57
        • Responder

        Clap, clap, clap… What a jerk!
        Volte para a sua sala de aula, onde faz o dobro dos outros e bem! O sistema precisa de crápulas como o sr.

        • Vasco da Gama on 7 de Novembro de 2016 at 23:25
        • Responder

        A forma soez, sem ética, sem respeito por uma classe que vem de alguém que cobardemente escreve o que aqui escreve e não dá a cara, mostra bem o modelo de profissional que é: MAU!
        Quando se escrevem estas coisas sobre uma classe, é garantidamente de pessoa inútil, incapaz e incompetente. Procura a supremacia com o ignóbil. Apresente provas do que diz e a quem se dirige, Dê a oportunidade dessas pessoas se defenderem. Provavelmente estou a pedir-lhe muito, acredito, mas é por certo de formação, mormente académica, que irá achar isso. Visito muitas escolas e não é nada verdade do que diz sobre os profissionais que lá existem, nomeadamente os professores. Tenha decoro!

    • Jose Santos on 6 de Novembro de 2016 at 15:46
    • Responder

    Podia ter sido aquilo que não foi, bom ministro. A pergunta que se coloca é: porque as ideias daquele comentador quando pega na pasta da educação faz tudo ao contrário do quer dizia?
    mau ministro

    • Fernanda on 6 de Novembro de 2016 at 16:40
    • Responder

    Ah, teve 1 fatwa contra ele.
    Mas foi só da Fenprof.
    Olhem se fosse dos professores!

    Agora vai continuar a viajar, pois.
    E escrever outro livrinho vermelho da mesma qualidade literária e científica como o primeiro.

    Agora só falta um bocadinho de Mª de Lurdes Rodrigues…..

    • Pedro Pereira on 6 de Novembro de 2016 at 17:15
    • Responder

    Vou ter tempo para pensar. É sem dúvida paradigmático. Foi ele próprio que disse enquanto esteve no ministério nunca pensou.

    • ai on 6 de Novembro de 2016 at 23:55
    • Responder

    Não gostei deste ministro na educação – foi a BCE que criou grande confusão, injustiças, desigualdades; foi a prova que descredibilizou os professores; foi o mega agrupamento que descaracterizou a escola; foi redução dos centros de formação e adultos e sua descredibilização … não consigo identificar aspetos positivos. Em comparação gosto do trabalho que está a ser realizado pelo ministro Ministro Tiago

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: