5 de Junho de 2012 archive

Trânsito de Vénus

Neste post será possível acompanhar o trânsito de Vénus que tem início às 22:09 do dia de hoje e termina às 4:49 do dia 6 de Junho.

Os trânsitos de Vênus estão entre os fenômenos astronômicos previsíveis menos frequentes. Ocorrem numa sequência que se repete a cada 243 anos, com pares de trânsitos espaçados de 8 anos, seguidos de longos intervalos de 121,5 e 105,5 anos. Esta periodicidade é reflexo do fato de que os períodos orbitais da Terra e Vênus mantêm ressonâncias próximas a 8:13 e 243:395. Antes da ocorrência de 2004, o último par de trânsitos ocorreu em dezembro de 1874 e dezembro de 1882. No século XXI, o primeiro trânsito ocorreu em 8 de junho de 2004 e o seguinte ocorrerá em 6 de junho de 2012. Após 2012, o próximo par de trânsitos será em 2117 e 2125.

Início 22:09 – 5 de Junho
Meio 01:29 – 6 de Junho
Fim – 04:49 – 6 de Junho

<(iframe style="border: 0px transparent;" src="http://www.ustream.tv/embed/schannel/1014" frameborder="0" scrolling="no" width="700" height="500">

Live broadcasting by Ustream

Assinalado a verde onde será possível ver todo o trânsito de Vênus, Portugal encontra-se assinalado a vermelho e não será possível fazer essa observação.

Quem quiser aguardar por essa observação de Portugal tem de esperar até ao dia 11 de Junho de 2247. Eu não me importo de esperar. 😀

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2012/06/transito-de-venus/

Despacho de Organização do Ano Letivo 2012/2013

E com componente letiva de 1100 minutos, ou seja, 24 tempos de 45 minutos, ou como diz no despacho 22 horas.

Por isso fui alertando para as contas de merceeiro feitas com tempos de 45 ou 50 minutos em pelo menos dois sítios.

A isto se chama FAZER MAIS COM MENOS.

Despacho Normativo 13-A/2012, de 5 de Junho

 

Notas: As antigas horas “supervenientes” são para o apoio ao estudo e o desporto escolar.

 

Serviço docente

8 — Com vista a melhorar a qualidade da aprendizagem, e desde que a escola disponha das horas necessárias para o efeito, o diretor pode promover:
a) A coadjuvação na área curricular de Expressões, do 1.º ciclo, por parte de professores de outros ciclos e níveis de ensino pertencentes ao agrupamento;
b) A coadjuvação em qualquer disciplina dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário de entre os docentes a exercer funções na escola;

 

 SUBDIRETORES E ADJUNTOS

2 — Cada escola ou agrupamento dispõe de um número máximo de horas a incluir na componente letiva do subdiretor e dos docentes designados como adjuntos do diretor, a determinar de acordo com os seguintes critérios:
a) Em escolas ou agrupamentos com mais de 1600 alunos:

i) 58 horas, quando há lugar à designação de 3 adjuntos;
ii) 44 horas, quando há lugar à designação de 2 adjuntos;
iii) 36 horas, quando há lugar à designação de 1 adjunto;

b) Em escolas ou agrupamentos com 1600 ou menos alunos:

i) 50 horas, quando há lugar à designação de 3 adjuntos;
ii) 36 horas, quando há lugar à designação de 2 adjuntos;
iii) 28 horas, quando há lugar à designação de 1 adjunto.

3 — Ao número máximo de horas referido no número anterior acrescem 6 horas, no caso de o agrupamento incluir mais de 10 estabelecimentos da educação pré -escolar e ou do 1.º ciclo do ensino básico.

Componente letiva dos docentes

1 — A componente letiva, a constar no horário semanal de cada docente, encontra-se fixada no artigo 77.º do ECD, considerando -se que está completa quando totalizar 25 horas semanais, no caso do pessoal docente da educação pré -escolar e do 1.º ciclo do ensino básico, ou 22 horas semanais (1100 minutos), no caso do pessoal dos restantes ciclos e níveis de ensino, incluindo a educação especial.
2 — O serviço letivo resultante dos grupos e turmas existentes em cada escola ou agrupamento tem prioridade sobre qualquer outro para efeitos do preenchimento da componente letiva a que cada docente está obrigado pelo disposto nos artigos 77.º e 79.º do ECD.
3 — Sem prejuízo do disposto no número anterior, podem ser utilizadas até 2 horas (100 minutos) da componente letiva para:

a) Prestação de apoio aos alunos;
b) Dinamização de grupo/turma de modalidades de desporto escolar.

4 — A componente letiva de cada docente dos quadros tem de estar totalmente completa, não podendo, em caso algum, conter qualquer tempo de insuficiência.

5 — Para os efeitos previstos no número anterior, utilizam-se atividades letivas existentes na escola ou agrupamento, designadamente substituições temporárias, lecionação de grupos de alunos de homogeneidade relativa em disciplinas estruturantes, reforço da carga curricular de quaisquer disciplinas, atividades de Apoio ao Estudo ou outro tipo de apoio ou coadjuvação.

 

Componente não letiva

1 — A componente não letiva do serviço docente encontra -se definida no artigo 82.º do ECD e abrange a realização de trabalho individual e a prestação de trabalho no estabelecimento de educação ou ensino.
2 — O diretor estabelece o tempo mínimo a incluir na componente não letiva de estabelecimento de cada docente, de todos os níveis e ciclos de educação e ensino, desde que não ultrapasse 3 horas semanais (150 minutos), para que, nos termos n.º 4 do artigo 82.º do ECD:

 

Mais uma série de tabelas que calculam o crédito horário das escolas em função da sua avaliação.

 

Desculpem lá, mas de seguida vai um post para o Trânsito de Vénus. Sempre há coisas mais interessantes para ver. 😀

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2012/06/despacho-de-organizacao-do-ano-letivo-20122013/

Matrizes Curriculares Finais?

Aqui 

Para analisar ao longo da tarde

Nas novas matrizes voltaram a estar distribuídos os tempos por aulas de 45 minutos.

Com quadros separados para a distribuição dos tempos mínimos e máximos.

 

Principal novidade do documento: “podendo ser feitos ajustes de compensação entre semanas.

Desta forma é possível usar os tempos sobrantes em semanas seguintes, caíndo por terra todas as tabelas feitas até aqui. Tendo em conta esta complexidade o provável é assistirmos ao fim dos horários semanais fixos quer dos professores, quer dos alunos.

Apesar de isto já se fazer em determinados contextos educativos não estou a ver a facilidade com que os mega-agrupamentos podem gerir estas compensações.

Tenho sérias dúvidas que as escolas consigam em meados de Setembro arrancar com a normalidade que seria necessária.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2012/06/matrizes-curriculares-finais/

Listas do Grupo 500

Ficam aqui disponibilizadas as listas do grupo 500 relativo ao ano letivo 2011/2012. O primeiro quadro inclui todas as colocações pela lista de 31 de Agosto e das 13 Bolsas de Recrutamento ordenadas pela graduação do candidato.

O ficheiro em excel com a lista de renovações encontra-se aqui. Para incluir estes candidatos numa listagem completa precisava que os mesmos fossem ordenados pela lista de ordenação das listas de 2011/2012 que se encontra aqui. Se alguém deste grupo tiver interesse em ajudar-me nesse trabalho depois volto a publicar a lista completa do grupo 500.

No meu ponto de vista este será um dos grupos que pode ter mais contratados em 2012/2013.

Em 2011/2013 existiram 784 renovações e existem mais 170 contratados com possibilidade de renovação.

Em contratação de escola apareceram ao longo do ano em concurso, 672 horários

 

 

Para listas de outros grupos de recrutamento clicar aqui

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2012/06/listas-do-grupo-500/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: