«

»

Mar 31 2016

Imprimir Artigo

Chutar para canto… A redução do número de alunos por turma não é para todos.

Os bons alunos, parece, vão se ver impedidos de se tornar ainda melhores… mas isso sou só eu a dizer.

A redução do número de alunos por turma a não ser para todos vai causar diferenciação só por si… mas isso sou eu a pensar alto.

Vamos ver até onde conseguem ir os proponentes de tal proposta já aqui publicada.

 

Escolas com altas taxas de ‘chumbos’ ou abandono precoce têm prioridade na redução de alunos

António Costa entende que o “carácter pedagógico” dos alunos terá de ser posto acima da “mera medida administrativa” na hora de se decidir a diminuição de alunos por turma.

A redução do número de alunos por turma é para o Governo uma medida que terá de ser “concretizada com prioridades” e pondo o “carácter pedagógico” acima da “mera medida administrativa”. Por isso, o primeiro-ministro entende que as escolas sinalizadas como Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), onde há mais insucesso escolar, e nas escolas onde se registem as taxas mais altas de abandono escolar precoce, serão “prioritárias” para que se melhorem os resultados pedagógicos dos alunos.

 

clicar na imagem) in Económico by Ana Petronilho

card_escolas_3452

 

Comentários

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2016/03/chutar-para-canto-a-reducao-do-numero-de-alunos-por-turma-nao-e-para-todos/

  • Maria

    O crime compensa!….
  • Para quem ainda n percebeu!

    É melhor que nada, pelo menos alguém começa a ver as turmas reduzidas mas vou já começar a chumbar para estar entre os contemplados!!!!!!
    • Pois

      Sim, porque esta medida apoiada pela FNE e imposta pela PAF não tinha pés nem cabeça!!! Mais de 30 alunos por turma?!? É de loucos…
  • Paulo

    Acho que deve haver aqui um equivoco, porque isto não tem qualquer sentido.
    • Pois

      Por acaso até tem! O ideal era ser para todos mas a não ser, que seja para estas turmas…
  • Manuel

    Parece-me qua até faz algum sentido. Quem entender que a escola se tem que adaptar à sua realidade específica e que os alunos, pelas suas diferenças, precisam respostas diferenciadas, julgo que concordará. Porque não dizemos o mesmo relativamente à redução de alunos nas turmas que integram alunos com NEE? Será que um professor sente as mesmas dificuldades numa turma com “bons alunos”,do que numa turma com “maus alunos” (geralmente mais indisciplinados e cujas histórias pessoais geralmente são mais “complicadas”)? Não exigirão as turmas com menos aproveitamento uma atenção redobrada? Não me incomoda que esta medida possa não fazer sentido para as pessoas em geral, mas, a professores preocupa-me e faz-me muita impressão.
    • Paulo

      Pois é, mas quem tem turmas com alunos mais indisciplinados, geralmente só têm duas ou três turmas, ou seja, 40 ou 50 alunos, enquanto que os outros têm 13, 14, ou mais turmas, que corresponde a uma média de 400 alunos. E porque não se limita o número de turmas atribuídas a cada professor?
      • Pois

        E limita, ao número de horas semanais. Quem tem essas 14 turmas que fala também tem pouco tempo com cada uma delas. Por isso, tem 14 turmas, prepara uma aula e repete-a 14 vezes… Mais turmas, menos trabalho!
        • Paulo

          E o número de testes a corrigir, e o número de alunos que têm que ser avaliados, e também o exagero de reuniões de avaliação que cada um desses professores têm durante os três períodos.
        • Para quem ainda n percebeu!

          Os testes serão mais curtos porque a carga por período tb o é. Isso serve para compensar. As reuniões são uma desvantagem mas não se esqueçam que as semanas de reuniões não são férias e o desgaste de estar sentado numa sala com o computador à frente e pouco para dizer é muito pequeno. Aliás, o professor tem as mesmas férias que qualquer funcionário público e 2 semanas no natal e páscoa é que são exageradas. Digo isto porque já tive mais de 20 turmas e não foi por isso que me queixei. O mais chato era mesmo ter de repetir a mesma matéria 10 vezes (pq tinha apenas 2 niveis) e achei isso ossos do ofício!

          Deixem as vossas queixas para o que verdadeiramente interessa e deixem também de ser picuinhas. O que interessa aqui é a redução de alunos por turma, toda a discussão paralela só pode provir de pessoas com um alcance mental muito reduzido e que só enxerga poucos centímetros à volta do seu umbigo.

      • Manuel

        Os horários não são feitos em função do número de alunos, são feitos em função do número de horas. Ainda não me constou que as turmas com alunos “mais indisciplinados” tenham mais horas que as outras, por isso não entendi o seu comentário. Duas ou três turmas, 40 ou 50 alunos?O Sr Paulo é professor?
        • Paulo

          Não me diga que estou errado, que há professores com 2 ou três turmas e com 40 ou 50 alunos.
        • Manuel

          Já percebi que não é professor e julgo ter percebido também qual a sua motivação nos comentários. A minha não é a mesma e não me interessa discutir nessa base.
        • Para quem ainda n percebeu!

          Discussão paralela, picuinhas e dispensável.
        • Paulo

          É por estas razões que muitos professores são obrigados a recorrer a baixas médicas, porque não aguentam tanto trabalho.
        • Para quem ainda n percebeu!

          Coitadinho. Aconselho-o a abandonar o ensino e a enveredar por outra área. Numa profissão em que a procura é muito superior à oferta quem acha que está mal deveria ir já embora.

          Enquanto uns se preocupam em criar vagas outros são uns lamechas deprimidos.

  • Maria

    Concordo plenamente, embora esta medida não seja ainda suficiente para dar resposta às necessidades sentidas por milhares de professores e de alunos, cujas turmas apresentam 28, 29 e 30 alunos (sobretudo nos 2º e 3º ciclos), sem que seja obviamente praticável um ensino mais personalizado e de melhor qualidade, que possa ir ao encontro das necessidades de aprendizagem de todos os alunos. O princípio da igualdade de direitos e deveres não se compadece com uma leitura linear, descontextualizada da realidade de cada um e da sua situação envolvente. Na verdade, para promover-se a igualdade e a justiça nos casos de turmas com alunos diferentes, devem igualmente aplicar-se mecanismos de operacionalização diferentes. Quanto a alguns comentários que li, sobre professores com 40 ou 50 alunos… bom, vou partir do pressuposto de que não conhecem a realidade escola. Isso seria o equivalente a 2 turmas. Multipliquemos 4 tempos semanais por cada uma delas… dá 8 tempos por semana. E quem tem um horário de 8 tempos por semana? Admito que alguns, repito, alguns professores o tenham, quando somado a outros cargos, que engolem seguramente muitas mais horas de trabalho! Há um limite que, por decoro e honestidade intelectual, as pessoas que opinam não deveriam ultrapassar… é faltar à verdade ou fazer afirmações avulsas, sem conhecimento de causa, em defesa de uma dama negra… a tentativa de difamação e de apequenar o valor e a valia dos outros, em nome sabe-se lá de quê…
  • MJoão

    Isto não faz muito sentido, as turmas com mais problemas podem ter coadjuvação. Nota-se que quem comenta não faz ideia que, em certas disciplinas, se pode ter 6,7… 10 turmas/30 alunos onde se incluem secundário e os testes não são, em nenhum ano, propriamente de escolha múltipla, como é o caso de História.
    • Maria

      No caso das disciplinas de língua estrangeira de carácter optativo como o Francês ou o Espanhol são necessários normalmente muitos níveis para completar um horário. Muitos níveis e muitas turmas. Deveriam ser dadas mais horas na componente não letiva e retirada da letiva no caso de se ultrapassar por exemplo 150 alunos ou 3 níveis.
      • Toma Lá

        Os professores só deviam ter 18 horas letivas semanais, de modo a terem um menor número de alunos e criar mais horários. Em contrapartida, odeio vencimento diminuir proporcionalmente. Venc*18/22.
  • Armando Morais

    Mais uma atitude cobarde… e os parolos aplaudem,
  • Armando Morais

    Atitude cobarde e os parolos aplaudem
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog

Este site utiliza cookies para ajudar a disponibilizar os respetivos serviços, para personalizar anúncios e analisar o tráfego. As informações sobre a sua utilização deste site são partilhadas com a Google. Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Fechar