Reserva de recrutamento n.º 8

Publicitação das listas definitivas de Colocação, Não Colocação, Retirados e Listas de Colocação Administrativa – 8ª Reserva de Recrutamento 2019/2020.

Aplicação da aceitação disponível das 0:00 horas de segunda-feira, dia 28 de outubro, até às 23:59 horas de terça-feira, dia 29 de outubro de 2019 (hora de Portugal continental).

Consulte a nota informativa.

 

 

SIGRHE – aceitação da colocação pelo candidato

 Nota informativa

Listas

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/reserva-de-recrutamento-n-o-8-2/

3 comentários

    • maria on 25 de Outubro de 2019 at 13:45
    • Responder

    Na corrida ao “mítico” número 10. 000 de baixas- médicas, os professores primários são já merecedores de uma preliminar condecoração – esta semana, na RR, averbaram mais de 60 . O que somado ao impressionante número anterior, ultrapassaram – largamente – o milhar .
    Se a esta gorda cifra juntarmos mais de outro milhar via MpD (Mobilidade por Doença) … é só fazer as contas. Relembre-se, senhoras e senhores, que as aulas tiveram início há um mês – a-pe-nas !

    Serviço Nacional de Saúde, Autoridades Sanitárias, Ministro da Saúde e … Ministro das Finanças: UNI-VOS

    • maria on 25 de Outubro de 2019 at 14:06
    • Responder

    Face ao inesperado surto “epidemiológico” – com tendência a agravar-se – e prevenindo uma inevitável escassez de docentes no curto prazo , apela-se aos Piagets e ESEs deste país que quadripliquem o número de vagas.

    • Pardal on 25 de Outubro de 2019 at 17:30
    • Responder


    Cara Colega Maria

    Portugal está com uma gravíssima escassez de professores porque qualquer dia em vez de (10.000 baixas médias anuais) 10% da mão-de-obra de baixa médica, vamos ter 100%, ou seja, os 100.000 professores dos quadros.

    Faço um apelo a todos os blogueres e jornalistas para fazerem eco desta tremenda escassez de professores.

    Por este caminho, qualquer dia as faculdades e, quiçá, os PIAGETs, ESEs e outras Tascas privadas não conseguem formar gente em número suficiente para substituir tanto doente. Estamos, com toda a certeza, perante um surto epidemiológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog