28 de Outubro de 2019 archive

A Ler Com Muita Mas Mesmo Muita Atenção – Da Carreira Salarial Única

Nunca digam que não foram avisados…

Já Lá Vão Cinco Anos E Meio… | O Meu Quintal

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/a-ler-com-muita-mas-mesmo-muita-atencao-da-carreira-salarial-unica/

O que está escrito no Programa de Governo para a Educação

O Paulo Guinote fez a leitura do dito cujo e o resultado é uma análise bastante esclarecedora do que podemos esperar nos próximos 4 anos.

Recomendo, a todos, a leitura deste artigo para que ninguém diga que não estava à espera…

 

O Programa Do Governo Para A Educação

Não há nada de positivo no programa do governo para a Educação? Há, mas são medidas que se subordinarão sempre às medidas destinadas ao embaratecimento do sector, à submissão aos poderes e interesses locais que reforçarão as cadeias de obediência hierárquica e, claro, à proletarização da larga maioria do pessoal docente, com a introdução de novos mecanismos de diferenciação interna e estrangulamento na progressão.

Todas e quaisquer bolsas de resistência ao modelo único das pretensas e demagógicas “boas intenções” serão subjugadas ou exterminadas sem dó nem piedade.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/o-que-esta-escrito-no-programa-de-governo-para-a-educacao/

Diminuir a área dos QZP? Vem aí confusão…

… da grossa.

Entenda-se que não sou a favor das áreas enormes que os atuais QZP têm. É exagerado, na maior parte dos casos, e não obteve o resultado pretendido pelo governo da altura nem de nenhum dos outros.

O que está em causa, neste momento, é a pretensão do atual governo em querer diminuir a area dos QZP. Ou seja, vai aumentar o número de QZP.

Diminuir o número de QZP por via do aumento das área territorial foi fácil. Os docentes que se encontravam nos QZP fundidos ficavam nessa área e pronto. No caso da pretensão do atual governo isso não acontecerá.

A diminuição e consequente aumento dos QZP vai requerer um concurso de vinculação a um “novo” QZP. se não vejamos…

No caso do QZP 01 a sua área abrange os distritos do Porto, Braga  e Viana do Castelo. Se este for uma das áreas a reduzir, ou seja dividir em dois QZP, em que QZP ficaram afetos os docentes que, hoje, pertencem ao QZP 01? Como definir quem fica num e noutro QZP? Só através de concurso de vinculação…

Seja esta a solução ou outra, estou a ver que tempos conturbados se aproximam onde a contestação vai subir, novamente, de tom…

Qualquer outra solução ou hipótese é bem vinda a esta discussão…

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/diminuir-a-area-dos-qzp-vem-ai-confusao/

Que havemos de fazer aos nossos jovens? Pais, ajudem os professores! – Lúcia Pedro

 

Que havemos de fazer aos nossos jovens? Pais, ajudem os professores!

Assim sendo, como professora peço:

– Pais, encarregados de educação, ajudem os professores a educar os vossos filhos! Ensinai-lhes a respeitar as pessoas mais velhas e, entre eles, os professores. Conversai com eles, passai-lhes os bons valores, aqueles que vos deixarão orgulhosos dos filhos que tiveram. Sois vós aqueles que mais os amais! Serão eles a herança que deixareis ao mundo.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/que-havemos-de-fazer-aos-nossos-jovens-pais-ajudem-os-professores-lucia-pedro/

Já ninguém quer ser professor – João André Costa

Já ninguém quer ser professor

Em Portugal, 48% dos professores têm 50 ou mais anos. Ensinam por paixão e devoção numa profissão em que o melhor do mundo são mesmo as crianças.

E também ensinam por falta de uma alternativa viável num país onde o professor é visto como apenas capaz de ensinar e pouco mais, sendo o desemprego a única saída. O desemprego ou a emigração.

E como ninguém quer ficar desempregado ou ver-se forçado a deixar tudo para trás, os professores ensinam, sujeitando-se a contratos temporários, viajando por todo o país todos os anos, ensinando em duas ou três escolas ao mesmo tempo, agora substituindo um colega de baixa no Algarve e no mês a seguir outro colega em Bragança, prescindindo de uma casa, família e filhos em prol das casas, famílias e filhos dos outros, lutando dia após dia no sentido de preparar crianças, adolescentes e adultos para os desafios de um mundo em tudo distante da ilusão das redes sociais.

Tudo isto apesar da constante ameaça física e psicológica de alunos e pais em escolas onde as direcções se trancam a sete chaves, longe dos professores, dos mesmos alunos e respectivos pais, cabendo aos auxiliares a inglória tarefa de arriscar a integridade física em casos de autêntica polícia, de modo a salvar professores em apuros e chamar alunos à razão. Em casos de autêntica polícia, em que o aluno é sempre a vítima e o professor o culpado. Culpado porque incapaz, por si só, de resolver todos os dramas sociais de turmas inteiras onde grassam a violência doméstica, a toxicodependência, o desemprego, divórcios, perda de familiares e amigos directos. Culpado por não ser o pai e a mãe, o irmão e a irmã, o psicólogo e o assistente social, o super-herói de todos os alunos de todas as escolas de todo o país.

Tudo isto por apenas 1200 euros por mês, na melhor das hipóteses, isto é, no caso de de um horário completo, o qual é a excepção e nem por isso a regra para quem, apesar de leccionar há mais de 20 anos, ainda está no início da carreira, fruto da não vinculação e permanente precariedade sem esquecer o congelamento das carreiras para quem, ao fim de 30 anos, teve finalmente a sorte, e sublinho aqui a palavra sorte, de vincular em Quadro de Zona mesmo a tempo da, há muito desejada, reforma.

 

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/ja-ninguem-quer-ser-professor-joao-andre-costa/

Professores- Paula Varandas, Correio da Justiça

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/professores-paula-varandas-correio-da-justica/

Khrushchev, acknowledged One Day within the expected life of Ivan Denisovich, their initial book.

The subject of mass communication is one which is relatively unknown to the specialization academia. Mental illness is among the greatest theories the media has altered because of the bulk of the media presents. Mass media are media sorts produced to achieve the biggest audience possible. The media influence isn’t usually unfavorable, however. The movie occurs in a mental institution. Continue a ler

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2019/10/khrushchev-acknowledged-one-day-within-the/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog