O tema da Aposentação docente…

… não pode cair em saco roto.

A Aposentação docente é um assunto urgente. Um tema que não pode ser deixado para amanhã. Urge renovar a sala de professores…

 

Alteração das Regras de Aposentação deve

incluir

Educadores e Professores

É inquestionável, e sem pôr em causa as razões que fundamentam a pretensão dos demais interessados num particular regime de reforma, que não se podem olvidar os docentes duma particular consideração da sua aposentação.

A qualidade da educação depende de profissionais motivados e empenhados. Ora, a exaustão com que os docentes se confrontam com 60 e mais anos de idade – a aposentação está hoje fixada em mais de 66 anos -, não é compaginável com esse excesso de anos em serviço e idade.

Não reconhecer a esses profissionais a especial penosidade da sua atividade e uma particular consideração do seu tempo de serviço e idade para usufruírem de um regime especial de aposentação é desumano e tem graves implicações no seu exercício profissional e, concomitantemente, na Educação.

Urge libertar esses profissionais de uma amarra que os sufoca e os agrilhoa a um dever que não resulta da vontade, mas sim da imposição.

Nenhum sistema funciona sob qualquer espada de Dâmocles e a Educação e os Docentes não são exceção.

O SPZC exige a consideração especial da função docente e um regime especial de aposentação que reconheça a sua particular penosidade e o desgaste físico e psicológico.

regras%20aposentar

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2016/09/o-tema-da-aposentacao-docente/

8 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Rambo on 22 de Setembro de 2016 at 22:01
    • Responder

    O que se passa com a suposta “Carreira Docente” é uma vergonha.

    Professores com 60 e mais anos a “limpar o cu a meninos”, por outras palavras mais soft, a leccionar a um conjunto de gajada como aqueles de Baguim do Monte (Rio Tinto) em que um “jovem” de 17 anos matou outro de 14 anos com uma soqueira.

    Sim!… Este conjunto de javardos anda na Escola real (agora obrigatória até aos 18 aninhos)…Este caso veio para a comunicação social porque ocorreu uma morte, mas há muitíssima javardice dentro das próprias escolas que a opinião pública desconhece.

    É este o tipo de gente que hoje existe numa Escola de massas onde todo o “cão e gato” tem lugar….goste ou não goste…..tenha capacidade ou não tenha….

    È nesta Escola obrigatória para todos (até aos 18 anos de idade) que hoje um professor tem que permanecer até aos 66 e 2 meses (em 2017, será 66 anos e 3 meses e assim sucessivamente…) até que se possa Aposentar.

    Mas o problema não se coloca só na exaustão, desgaste, cansaço, envelhecimento dos docentes. A questão coloca-se também no bloqueio a 30.000 Jovens Docentes Desempregados e a todos aqueles que neste momento se encontram a frequentar cursos vocacionados para o ensino… que perspectivas tem esta gente?…. que motivação tem estes jovens licenciados?…

    • Rufino on 22 de Setembro de 2016 at 22:10
    • Responder

    Colegas

    Já me encontro em plena actividade lectiva. O ano está a começar e estou muito motivado.

    Vai ser um ano em grande!…

    Tenho 7 turmas e ainda sou Professor Tutor……

    Maravilha……….

    http://s2.glbimg.com/Ev6keyu628TyEseKrQIu0d3CnWsNiYWidtnuWr3fmYJIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2012/10/15/professor-bbc.jpg

    • Algures on 22 de Setembro de 2016 at 23:28
    • Responder

    65 anos a dar aulas? Professores com esta idade a darem aulas a alunos cada vez mais “irrequietos” é inadmissível, devia ser possível os professores terem opção e ser possível aposentarem aos 55 anos como os militares pois cada vez mais o Ensino é uma profissão de grande desgaste psicológico!

    • Rita on 22 de Setembro de 2016 at 23:34
    • Responder

    Calma colegas….

    ….o tema da Aposentação Docente não pode cair em saco roto….

    Claro que não pode!…

    Em boa verdade são perto de 30000 os docentes DESEMPREGADOS e são vários milhares aqueles que neste momento se encontram a frequentar Cursos Superiores para o Ensino.

    Nas Salas de Professores são cada vez mais aqueles que, possuindo 60 e mais anos de idade, se arrastam por lá. Desmotivados, cansados, exaustos, completamente esgotados.

    Eu pela parte que me toca é para o lado que durmo melhor….Enquanto as regras de aposentação não mudarem, eu lá estarei…

    http://cache4.asset-cache.net/xc/72459404.jpg?v=2&c=IWSAsset&k=2&d=cvsuCUjeLTEiPsqPWkV0ZBMIQPmRwAYAMvUym8xLRhjXPLFN7IoEjbENdLW–J0j0

    • Fátima on 22 de Setembro de 2016 at 23:41
    • Responder

    Concordo: a Aposentação docente é um assunto urgente. Como educadora, devo dizer, que aos 60 anos de idade não é nada fácil trabalhar com uma turma com 25 crianças, com idades compreendidas entre os três e os 5 anos de idade. Trabalho há 35 anos e sinto que as minhas capacidades físicas e psicológicas já estão longe das exigências necessárias para um profissional que tem orgulho no seu trabalho. Mas pondo de parte os docentes e pensando nas crianças/alunos , reconheço que se continuarmos a trabalhar com os professores mais “velhos” e não dar oportunidade aos mais novos, teremos uma escola com professores desmotivados e alunos desinteressados.

    • ai on 23 de Setembro de 2016 at 1:19
    • Responder

    Deixem o pessoal sair – era uma medida justa e boa para todos.

    • ai on 23 de Setembro de 2016 at 1:30
    • Responder

    não pode cair em saco roto

    • Costa on 23 de Setembro de 2016 at 9:19
    • Responder

    O problema principal é que o país não tem capacidade para pagar a mesma reforma permitindo a saída por exemplo aos 60 anos.É necesário baixar o valor da reforma para permitir a saída antecipada e isso poucos aceitam. Uma ideia seria diminuir a metade as penalizações existentes para incentivar a saída antecipada dos docentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: