Um Autêntico Big Brother

Onde quem acaba por ser exposto a tudo isto e possivelmente sofrer mais, é um menor de 14 anos.
 

Professora Liliana Costa dá a cara na CMTV

 

liliana

 

Veja a entrevista exclusiva da docente acusada de ter tido relações com um aluno menor.

 

O futuro da professora Liliana Costa – que foi suspensa por 90 dias devido a suspeitas de envolvimento físico com um menor – está nas mãos do aluno, de 14 anos. As declarações que o rapaz irá fazer, no âmbito do processo disciplinar que foi instaurado na EB 2,3 Professor Gonçalo Sampaio, na Póvoa de Lanhoso, serão fundamentais para determinar se a docente de 34 anos – que ontem revelou a identidade em exclusivo no programa ‘Manhã CM’, na CMTV – é ou não culpada.

Se o rapaz continuar a negar a relação, o mais certo é que o inquérito disciplinar seja arquivado. Isto porque será difícil fazer outro tipo de prova.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/04/um-autentico-big-brother/

33 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • tic0 on 23 de Abril de 2015 at 18:53
    • Responder

    Pá não és assim tão jovem e bonita como pensas hahahahahhahaha!!!!

      • Maria on 23 de Abril de 2015 at 23:37
      • Responder

      E isso interessa para o assunto em questão?

    • Mary on 23 de Abril de 2015 at 19:01
    • Responder

    Tipo…. 34 anos? Juro que lhe dava 40 só pela cara.

      • Maria on 23 de Abril de 2015 at 23:41
      • Responder

      E isso interessa?

    • Pois on 23 de Abril de 2015 at 19:21
    • Responder

    A sede de protagonismo é imensa! Sabe que desperta o interesse nos alunos… Como é possível pensar assim e até ter o descaramento de dizer isso?!?

    Façam-lhe um teste psicológico, por favor!

      • Maria on 23 de Abril de 2015 at 23:42
      • Responder

      Pois pois… Os teus comentários têm sido tipo gajo inteligente.

        • gaivota on 24 de Abril de 2015 at 0:19
        • Responder

        cuidado maria… 🙂

    • Direito administrativo on 23 de Abril de 2015 at 19:30
    • Responder

    É só disparates. Ao contrário do referido no vídeo:

    – Não há presidentes do conselho executivo coadjuvados por vice-presidentes há vários anos – Há directores
    – Não há processos de averiguações – há processos de inquérito
    – É possível suspender um professor antes da conclusão do processo disciplinar, nos termos da nova Lei Geral de Trabalho em Funções Públicas de 2014
    – Não é a DREN que nomeia o instrutor – é o Diretor como dirigente máximo do serviço

    Conclusão:
    A senhora jornalista não conhece o enquadramento legal
    O senhor advogado desconhece por completo o enquadramento legal da função pública em vigor desde 2014.

      • benvinda branquinho on 24 de Abril de 2015 at 11:53
      • Responder

      O problema está nisso mesmo , haver nas escolas diretores e não gestores ( licenciados em gestão e administração) . E de alguns diretores, que também são professores, se julgarem superiores aos colegas, só porque são diretores. Falta de senso e uma vergonha é o que é.

      • João Paulo on 24 de Abril de 2015 at 18:29
      • Responder

      até que enfim uma intervenção de jeito…..

    • mARioS on 23 de Abril de 2015 at 19:38
    • Responder

    Coitada! 34? eu dava-lhe no minino 43 e se se acha tão bonita, desengane-se, até é para o feio e vulgar. falta de classe

      • Maria on 23 de Abril de 2015 at 23:39
      • Responder

      Coitada? Coitados dos tristes que só fazem comentários estúpidos. E são professores?

    • luismns on 23 de Abril de 2015 at 19:44
    • Responder

    Alguém nao tem espelhos em casa!! Vergonha! és feia, tens ar de velha e acima de tudo não tens um miolo na cabeça é o que é! Mas deixa que terás futuro na casa dos segredos.

      • Maria on 23 de Abril de 2015 at 23:39
      • Responder

      Com esse palavreado, és um tipo à maneira…

    • Alves on 23 de Abril de 2015 at 20:47
    • Responder

    Ó Arlindo, estás armado em Júlia Pinheiro ou em … (esqueci-me do nome dela)

    • Frei Ricardo Caramujo Pepineir on 23 de Abril de 2015 at 21:09
    • Responder

    Não haverá hipótese de prova por ordálios ou juízos de Deus?

    Por exemplo, obriga-se a mestra do menino a emborcar uma pipa de chumbo derretido, a verver. Se sobreviver está inocente!…

    • mariarodrigues34 on 23 de Abril de 2015 at 21:32
    • Responder

    eu não sei o que de fato se passou mas aqui cheira-me a esturro. Os outros alunos defendem a professora e os pais também. A averiguar pelo que tenho visto nos últimos tempos há pais que não respeitam os filhos e os expõem com o objetivo de conseguirem uns trocos.

    • Maria Ferreira on 23 de Abril de 2015 at 23:29
    • Responder

    Esta colega foi acusada de algo que é, actualmente, uma das mais graves maculas que pode cair sobre um adulto, mais a mais sendo professor. Com a agravante de que mesmo que não se prove existir culpa ficará sempre a dúvida no espírito de alguns. E nenhum de nós está livre de ser alvo de uma acusação dessas por parte de uma criança ou adolescente (ou pelas suas famílias) , seja por vingança, desejo adolescente ou mal entendido. Esta colega pode até ser convencida (nem sequer vi a reportagem em questão) mas parece-me também que é muito corajosa na forma como optou por não se esconder atrás do medo do julgamento dos outros.

      • marmelo on 23 de Abril de 2015 at 23:43
      • Responder

      Muitos professores ainda não deram conta que este caso pode voltar a repetir-se em qualquer ponto do país, com qualquer professor/a(independentemente da idade ou género).Para se armarem ciladas há especialistas em arranjar testemunhas duvidosas.Não comento este caso, que desconheço na quase totalidade.Porém de vez em quando surgem modas duvidosas…

    • No Name Boy on 24 de Abril de 2015 at 0:16
    • Responder

    pah, mano, a chavala sabe é cativar os putos, tás a ver? tipo relações abertas, topas? yah, tipo dar chupas-chupas e cenas fixes

      • mariarodrigues34 on 24 de Abril de 2015 at 20:42
      • Responder

      espero bem que não seja professor pois a linguagem não é a mais adequada

        • No Name Boy on 27 de Abril de 2015 at 1:49
        • Responder

        Gente sem sentido de humor…

    • Carlos on 24 de Abril de 2015 at 10:35
    • Responder

    Colegas, estamos a falar de uma colega, mostrem respeito. Com azar ainda serão acusados de assédio sexual sem saberem!

    • benvinda branquinho on 24 de Abril de 2015 at 11:43
    • Responder

    Porque razão o garoto não deveria negar ? É evidente que é tudo mentira. Tudo isto não passa de um absurdo bem desagradável para a Professora, diga-se de passagem.

    • benvinda branquinho on 24 de Abril de 2015 at 11:48
    • Responder

    Quem inventou esse boato precisava da língua cortada. Isso sim , parecia-me uma boa ideia. Difamar e suspender a Professora é que não me parece nada bem. Espero que este tempo de suspensão lhe conte para tempo de serviço.

    • Atento on 24 de Abril de 2015 at 13:31
    • Responder

    Quantas e quantas professoras usam uma vestimenta que não lembra a ninguém, umbigo à mostra, grandes decotes, calças brancas sexy semi-transparentes até conseguimos ver a preferência da mesma em termos de lingerie, do tipo fio-dental, e depois como querem que alunos com estas idades onde as hormonas andam aos saltos consigam se conter? Será que não deve haver alguma decência e procurar vestir-se a preceito? Será que vestir-se assim é apropriado para uma pessoa que está ali para ensinar e dentro de uma sala de aula?

      • mariarodrigues34 on 24 de Abril de 2015 at 20:42
      • Responder

      não sabemos se é o caso

  1. Com o devido respeito, Arlindo, se me permite a sinceridade, diria que está a dar uma excelente contribuição para criar o big brother neste blogue! Sei que não o faz por mal, mas, por favor, passe a pensar duas ou mais vezes antes de postar “lenha” para a fogueira em que se está a tornar o sentimento de classe dos professores e educadores deste país! Definitivamente, não é por aí…

    • Zé do Boné on 24 de Abril de 2015 at 17:27
    • Responder

    Os comentários aqui feitos serão de professores? Que vergonha…

      • mariarodrigues34 on 24 de Abril de 2015 at 20:43
      • Responder

      espero bem que não

    • mariarodrigues34 on 24 de Abril de 2015 at 20:47
    • Responder

    caros colegas , ainda não há muito tempo vi uma filha pedir desculpa ao pai pelos 12 anos que este passou preso por este o ter acusado de abusos sexuais que nunca aconteceram. Apenas se queria vingar por este não lhe fazer as vontades de adolescente. Foram só 12 anos preso,perdeu a família e o emprego. E ele perdoou-a.
    temos agora o exemplo de um jovem preso há um ano por acusações que agora se sabem ser mentira. Temos de ter muito cuidado quando apontamos o dedo sem saber o que se passou. Não conheço a professora mas vi muitos alunos e pais que a defendem e a querem de volta à escola o que me leva a duvidar das acusações

      • Maria dos Anjos on 25 de Abril de 2015 at 1:29
      • Responder

      Pela primeira vez na minha vida,eu senti vergonha da minha classe.Por favor, digam-me que os comentários parvos,descabidos e grosseiros que li, não advêm de colegas, e sim de penetras depravados; tipo, aqueles imbecis que se introduzem nas claques de futebol, não por serem adeptos,mas por serem brutos idiotas ressabiados …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: