História de Uma Requalificação

De José Meneses, professor de EVT.

 

meneses
Jornal de Notícias (09-04-2015)

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/04/historia-de-uma-requalificacao/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Vejam aqui o vosso futuro! Pensam que só acontece aos outros? Mentira… acontecerá aos milhares. Os tribunais não servirão de nada a este infeliz que, se não for recolocado numa câmara, hospital ou centro de saúde, ficará a ganhar menos que o subsídio de desemprego!

    Continuem a lutar por normas travão, subidinhas de escalão, fim de provas de acesso, etc… são tudo pormenores sem significado que estão construídos à medida para nos distrair da medida mais importante do governo, a sua bandeira eleitoral: A Redução da Máquina do Estado.

    LUTEM ANTES E JÁ por turmas mais pequenas, por mais horas em apoios, pelo FIM do investimento do governo às escolas privadas e, MAIS IMPORTANTE, pelo fim da formação em massa de professores em instituições sem qualidade e profissionalizações feitas por cima do joelho. Vejam e aprendam como as outras classes o fazem!

    Lutem também pelo fim dos sindicalistas parasitas. Aqueles que andam nessas instituições como vírus prontos para invadir o sistema, disponíveis para o destruir em proveito próprio. OS sindicatos estão podres, cheios de depressivos que fogem das escolas a todo o custo ou abutres com finalidades políticas.

    Lutem dentro das vossas escolas contra a incompetência e a injustiça! Contra os diretores que chegaram ao cargo por motivos políticos. Denunciem-nos! Contra aqueles que leccionam num grupo sem habilitação, façam-nos sentir mal! Na rua sejam contra quem denegride a nossa classe.

    Acima de tudo, unam-se! Formem grupos que defendas as boas práticas e aniquilem pouco a pouco a podridão instalada neste sistema!

    • Luzia Lagoa on 9 de Abril de 2015 at 19:28
    • Responder

    O meu colega tinha horário. Lecionava na minha e outras turmas Expressão Plástica. Tinha a preocupação de conversar comigo sobre os conteúdos de geometria das metas e completava o meu trabalho. Tenho vergonha de um ministério que retira PROFISSIONAIS EXCELENTES das escolas.
    Espero que regresses Meneses.

    • Alberto Miranda on 10 de Abril de 2015 at 15:01
    • Responder

    A problema é que muitos docentes ainda não se aperceberam que com a diminuição brutal da natalidade, a emigração e as turmas com um número elevado de alunos, vão aparecer centenas de horários zeros. O que fazer? Nas próximas eleições votar naqueles que defendem verdadeiramente uma Escola Pública de qualidade.

    • Silvio Miguel on 11 de Abril de 2015 at 1:00
    • Responder

    Força, caro colega José Meneses.

    Dos quinze que fomos para o sistema de requalificação só nós tivemos a coragem de dar a cara e enfrentar esta máquina diabólica de causar injustiças, subentenda-se, MEC e todos os organismos que gravitam à sua volta.

    Não desistas nem te deixes abater, pois estes responsáveis só o conseguiram com manipulações administrativas, intencionais e fraudulentas para iniciarem este processo que eles designam de requalificação de professores. Como bem dizes eles é que precisavam de ser requalificados.

    Da análise que fiz às listas de Reserva de Recrutamento mais uma vez constatei o facto hilariante de apareces e desapareces das listas como se este concurso se tratasse de um espetáculo de ilusionismo. Certamente estás atento. Não acredito que não tenhas declarado intenção em continuar em concurso.

    • Rui Peixoto on 1 de Junho de 2015 at 19:30
    • Responder

    O mais incrível é realmente o silêncio que “ofusca” esta e outras tremendas injustiças que este governo e o MEC em particular têm feito. Onde estão os “nossos” sindicalistas para nos defender!? Porque não pegam em casos reais e concretos como este e os lançam para os meios de comunicação para que se possa confrontar a política miserável deste ministério da educação?! O que se está realmente a passar afinal?!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: