De pequenino é que se torce o pepino… No 1º ciclo!

images[4]

Quando eu era criança, cada vez que os meus pais queriam que aprendesse algo de novo, foram muitas as vezes que ouvi a expressão, “de pequenino é que se torce o pepino”…

O MEC anda a levar essa expressão à letra. No próximo ano letivo, além da inovação que vai ser a introdução do Inglês no 1º ciclo, agora, lembrou-se de introduzir a disciplina de “Iniciação à programação no 1º Ciclo do Ensino Básico”.

Com a introdução do Inglês no 3º e 4º anos, as crianças vão sofrer um aumento da carga horária de 2 horas semanais, não tendo estas horas influência na carga letiva de 25 horas semanais já existente. Mas nesta nova “experiência”, é proposto que as 2 horas utilizadas para o efeito possam ser subtraídas às 25 horas letivas na área de Oferta Complementar ou então nas AEC. A primeira hipótese deixa em aberto o que farão os professores titulares nesse tempo. Aprenderão também eles a programar? Ou vamos assistir a uma dança entre salas onde ministrarão apoio educativo? Não se sabe, ficaremos atentos e expectantes em relação à organização do próximo ano letivo… mais um “pepino” para descascar…

A avaliação desta nova disciplina também não vem explicita. As crianças do 3º e 4º anos, não terão vida fácil nos próximos anos…

 

PS: A monodocência caminha a passos largos para a extinção. A organização do 1º ciclo, de forma camuflada e sem qualquer discussão, está a ser alterada nessa direção…

PS I: Há que referir que esta “medida” pode salvar alguns docentes da “mobilidade forçada”, quem tiver aptidões para esta nova área que aproveite…

 

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/04/de-pequenino-e-que-se-torce-o-pepino-no-1o-ciclo/

19 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Dúvidas on 8 de Abril de 2015 at 20:15
    • Responder

    E ainda lhes falta explicar como se pode meter a hora de EMRC….

    1. Há um agrupamento que resolveu o caso desta maneira:
      Entrada: 8h50m
      Saída: 12h02m
      Saldo diário: 12m
      Saldo semanal: 60m
      Aula de EMRC no final do dia

  1. quem tiver aptidões para esta nova área que aproveite…

    Esta mentalidade é o problema da nossa classe. Por mais medidas que se tomem, vai ser sempre tudo boicotado pelos abutres que nada sabem mas tudo aproveitam!

    “Aproveitem para aprender a programar e a falar inglês, tal como muitos outros professores aproveitaram para saltar de grupos sem habilitação!” Boa…

    • AOliveira on 8 de Abril de 2015 at 22:08
    • Responder

    Anda tudo doido no MEC!

    • moimeme on 8 de Abril de 2015 at 22:30
    • Responder

    Não é preciso formação na área, basta fazer a formação que o programa vai dinamizar e que é online…

    1. ah,bon?

      • Isabel on 10 de Abril de 2015 at 16:00
      • Responder

      moimeme, podes explicar melhor? Sou contratada do 330, estou afazer o complemento para o 120 e tenho uma pós-graduação em TIC, que era reconhecida para a docência. Agora nem sei como está….. Sabes se esta pós-graduação e aminha habilitação do 330 me dão acesso ao curso online? Se sim, onde me posso inscrever?

  2. Proporia:
    a) abrir concurso para serviço de jantares e pequenos-almoços (pressupondo que já existe o almoço),
    b) requalificar 3 salas de aulas em dormitórios apetrechados com beliches,
    c) colocar os desempregados (ainda) a receber subsídio a assegurar os banhos e os pijamas,
    d) solicitar formação dos docentes em “sinais de fumo” para ensinarem as criancinhas a mandar beijocas de boas-noite aos progenitores (qualquer empresa ou centro de formação c/ os fundos do POPH estará mais que habilitada – bastará a legislação conferi-lha – e a jusante poupar-se-á em comunicações,
    e) os professores reformados voluntários iriam ler a “historiazinha” para embalar (de preferência em inglês),
    f) colocar os alunos (ainda que desadequada mantenha-se a terminologia) dos cursos vocacionais do agrupamento a fazer estágio simulado em vigilância nocturna,
    g) propor aos bombeiros da localidade um parceria de despertar,
    h) solicitar as competências camarárias para o serviço de higiene e salubridade escolar entre as 4 e as 6 da manhã,
    i) protocolo com a clínica privada da área para vistoria mensal das crianças (tipo “chequemedical”),
    j) …
    As criancinhas poderão, para brincar e confraternizar com a família, ir a casa nos domingos, entre as 14,30 e as 19 h…
    Logo, pela manhãzinha de 2ªF, ao colo uns dos outros (alternando a posição na aula seguinte) aulitas de programação, seguidas de prevenção rodoviária, sexualidade saudável e sensibilização para a violência doméstica.

    • Alexandre on 9 de Abril de 2015 at 13:03
    • Responder

    Pois…

    • professora de informática on 9 de Abril de 2015 at 13:24
    • Responder

    Se entregarem o ensino de programação do 1.º ciclo quer a profissionais que não saibam programar, quer a profissionais que, sendo bons professores do secundário, não tenham competências para dar aulas ao 1.º ciclo, esta experiência está condenada ao fracasso. Ou se fazem as coisas bem ou então mais vale não mexer.

    • Mais uma Maria indignada on 9 de Abril de 2015 at 14:45
    • Responder

    Eu que já fui prof até 2013 e me cansei de andar feita caracol. .. tenho pena dos meus filhos, não serão tão felizes como aqueles que andámos no 1 ciclo nos anos 80…. Para dar horários a incompetentes e mal amadas que por aí andam com atestados, destacamentos à espera de ficar na escola da area de residência e pavoneiam -se por entre crianças que além de bons alunos poderiam ser felizes e vem gente dessa descarregar raiva e falta de saber nos nossos filhos, a quem por vezes dizem: – senão percebeste bem, tens de trabalhar com a tua mãe em casa q ela é dessa área!
    Nunca vi classe tão vergonhosa, invejosos, egoístas. .. será q a culpa é do sistema?

    • Elodie on 9 de Abril de 2015 at 19:19
    • Responder

    Como é que a introdução do Inglês no 3º e 4º ano de 2h por semana vai aumentar a carga horária? Que eu saiba eles já tem Inglês como AEC 4 vezes por semana, 45 minutos (como é o caso no meu agrupamento) há já muitos anos e todos gostam….
    O fim da monodocência será mesmo uma coisa má ou será simplesmente um incomodo aos colegas que gostam de sair as 15H?
    Por experiência sei que o que incomoda mais é ter de sair mais tarde e não o fato de partilhar uma turma, pois os alunos até gostam…..

      • anabela on 11 de Abril de 2015 at 21:48
      • Responder

      Sair às 15h00? Ignorante! Saídas às 16, 17 h30 ; entradas às 9h00, todos os dias!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Prof 1º ciclo on 9 de Abril de 2015 at 23:04
    • Responder

    Gostava de saber quantas crianças não frequentam as aec. Na minha escola apenas 1 não frequenta as aec…talvez a passagem para curricular não seja tão diferente do que acontece agora. Quanto a aulas de programação…só se for em algumas escolas do país. Na minha escola muitas vezes falta o papel higiénico quanto mais haver computadores! Era bom, era! Os senhores das leis sabem lá o que se passa nas escolas grandes…quanto mais nas escolas de 1º ciclo!

  3. A quem serve o “descalabro” do 1º ciclo?
    Serve a educação nacional? Serve aprendizagens elementares e fundamentais consolidadas? Serve os professores? Serve o equilíbrio imprescindível entre o tempo de aprender/ o tempo de brincar e o tempo de família? Serve o sucesso ao longo da escolaridade e opções racionais futuras dos alunos? Serve o desenvolvimento da organização, da disciplina e do civismo que precisa criar raízes precocemente?
    Objectivamente, e em minha opinião, não.
    Em bom rigor … das duas uma:
    – ou as famílias podem e tudo bem!
    – ou as famílias não podem (por diversas razões) e a escola – desestruturada, experimentalista/ projectista, “abarrotada”, comprimida, polivalente, “multicoisasquetais”, sem recursos e sem orientações para o fundamental – não pode dar!
    Que interesses servirá uma escola pública a quem retiraram capacidade de dar resposta adequada e em tempo útil, aos problemas e dificuldades destes pequenos alunos cada vez mais “ensalsichados” dentro das salas de aula, “ensalsichados” entre tempos contados ao minuto e “ensalsichados” entre diversos professores da “batata, da batatinha e do batatão” ???

    • Isabel on 10 de Abril de 2015 at 15:57
    • Responder

    Boa tarde, colegas!

    Sou prof contratada do 330, com experiência nas AEC e estou a fazer o complemento para o grupo 120. Tb tenho uma pós-graduação em TIC, que me habilitava para a docência! Sabem dizer-me qauis os requisitos para lecionar esta disciplina? Será que me enquadro ou é só para os dos quadros?

    Obrigada!

    1. Pela pouca informação que foi dada deve ser só para quadros…

    • carla santos torres on 22 de Abril de 2015 at 0:15
    • Responder

    Sem muito a acrescentar, gostaria apenas de salientar ‘a ginástica’ que as Associações de Pais têm de fazer nos JI’s de forma a que os meninos da pré consigam estar ocupados em AEC’s até que os pais que trabalham os possam ir buscar, sem terem de estar a dormir ou acompanhados pelas auxiliares. Isto, já para não falar na discrepância que existe entre o Plano de Actividades da pré e o Plano de Actividades ou Curricular do 1.º ciclo, onde os Alfa da Porto Editora (de quem tanto gosto) parecem realmente Alfa… pendulares! tal é a velocidade que atingem… Não me recordo de ter geometria descritiva no 1.º ciclo, mas já lá vão uns anos… Em relação ao projecto de inglês para o próximo ano, suponho que a EB Monte Aventino já começou em experiência piloto (…)

  1. […] 9 de Abril de 2015 by coeh J.F. • há 8 horas […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: