Comunicado do MEC Sobre as Listas de Ordenação Provisórias

Que diz bem claro que as vagas sobrantes da 1ª prioridade passam para os candidatos das prioridades seguintes.

 

A Direção Geral da Administração Escolar (DGAE) publicou ontem na sua página da internet as listas provisórias de ordenação e exclusão dos candidatos aos concursos interno e externo de 2015.

De acordo com dados da DGAE, foram submetidas 33.465 candidaturas ao concurso externo. Este concurso destina-se ao recrutamento de candidatos não integrados na carreira que pretendam aceder a vagas disponibilizadas em quadros de zona pedagógica (QZP). Foram abertas 1453 vagas, com base na identificação de necessidades permanentes do sistema educativo, a preencher em primeiro lugar por candidatos em primeira prioridade, ou seja, candidatos que tenham acumulado cinco ou mais contratos completos, anuais e consecutivos, condição que configura a aplicabilidade da chamada “norma-travão”.

As vagas que não forem preenchidas ficam disponíveis para os candidatos colocados nas prioridades seguintes de acordo com a sua graduação profissional, que tem em conta a experiência acumulada, a nota final de curso e a avaliação de desempenho.

Em relação ao concurso interno, foram submetidas 32.914 candidaturas. Este procedimento visa a mobilidade dos docentes de carreira que pretendam concorrer a vagas nos quadros dos agrupamentos de escolas, das escolas não agrupadas e nos quadros de zona pedagógica. Esta mobilidade ocorre por mudança de grupo de recrutamento ou por transferência de agrupamento ou escola. Prevê-se no concurso interno uma elevada mobilidade de docentes, indo ao encontro do desejo há muito manifestado pelos professores dos quadros, quer pelo número de vagas positivas disponibilizadas, quer pela possibilidade dada aos docentes dos quadros de escola e dos quadros de agrupamento de concorrerem aos quadros de zona pedagógica, alargando as probabilidades de aproximação ao local de residência ou de colocação em local da sua preferência.

Nos termos da Lei, o período de reclamação decorre nos cinco dias úteis seguintes à publicitação das listas.

O Ministério da Educação e Ciência iniciou em 2011 um processo de reorganização dos recursos humanos e de estabilização dos quadros, o que possibilitou uma maior eficiência na gestão e rentabilização dos recursos existentes. Foram criadas condições que permitiram uma maior fluidez e adaptabilidade do sistema, o que simultaneamente tornou possível que as contratações fossem estritamente adaptadas às necessidades e que se processasse o acesso aos quadros de um número sem paralelo de professores, o que oferece uma maior estabilidade ao corpo docente das escolas. Foram sempre tidas em conta as necessidades definidas pelos estabelecimentos de ensino e as projeções demográficas.

Com a aplicação, pela primeira vez, da norma travão que dá acesso semi-automático aos quadros e que foi introduzida pelo atual Governo na legislação relativa aos concursos, será resolvida uma questão que se arrastava há décadas. Deixa de ser possível renovar de forma consecutiva e sem limite contratos anuais de horários completos, passando a ser necessária a passagem aos quadros de docentes que façam ou tenham feito cinco anos consecutivos com horário completo e anual ou quatro renovações nos mesmos termos. Com a vinculação adicional aos quadros de zona pedagógica de 1453 professores este ano, estarão vinculados, no final da legislatura, mais de 4000 novos professores, tendo em conta os concursos de vinculação extraordinária entretanto realizados.

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2015/04/comunicado-do-mec-sobre-as-listas-de-ordenacao-provisorias/

11 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Luís Costa on 21 de Abril de 2015 at 19:25
    • Responder

    Vão à m***** mais o último parágrafo!!
    Uma vergonha pessoas com 5 ou 6 anos a irem para a 1ª prioridade e vão efetivar enquanto outras com mais do dobro ficam na 2ª prioridade.
    BANDALHOS.

      • 100classe on 22 de Abril de 2015 at 22:55
      • Responder

      realmente estão lá “pessoas” com 5 ou 6 anos… são é residuais…

    • Fafe on 21 de Abril de 2015 at 19:38
    • Responder

    Por mais que tente, não consigo perceber como é que a utilização de um travão não capota um ministro!

  1. Uma pura vigarice, isso sim. Nunca houve um MEC que produzisse tanta legislação injusta e desrespeitosa como este. Já não se aguenta mais!

    • Albino on 21 de Abril de 2015 at 20:31
    • Responder

    Boa noite.., será que não vão corrigir o número de vagas? As vagas não chegam para todos os candidatos da primeira prioridade em alguns grupos!

    • gaivota on 21 de Abril de 2015 at 20:55
    • Responder

    eles dizem quanto irão vincular, mas não dizem quanto irão para a requalificação… já agora entram os colegas vindos do privado, que ultrapassam os colegas do público e estes são empurrados para o desemprego. neste país só mesmo vigarista é que consegue ser feliz!!

  2. Não se esqueçam de votar neles. Porque são uns senhores muito honestos!

  3. Estou no 1º ciclo e sempre sonhei dar aulas no 2º! Sou de um curso de variante e com estas regras cada vez é mais impossível dar aulas no 2º ciclo. Como eu estão muitos colegas que se privaram da família, dos amigos e carregaram as malas todas as semanas para tentarem ir o mais rapidamente possível para o 2º ciclo. Agora dão prioridades aos professores que sempre ficaram em casa e nunca se privaram de nada. Peço desculpa mas sinto que estou a ser ultrapassado e injustiçado.

    • Ana Pinto on 22 de Abril de 2015 at 9:21
    • Responder

    Comunicado do Mec em tempo de campanha eleitoral……..este ministro foi o pior desde a instauração da democracia em Portugal. Mentiu, destruiu, vendeu, enganou, com um propósito, a destruição da escola pública e o adestramento de uma classe, que há muito deixou de o ser. Faltou o corolário do comunicado, a famosa municipalização.

      • Helena on 22 de Abril de 2015 at 9:54
      • Responder

      Então a graduação só é válida para a segunda periocidade? Que vergonha!!!
      Se o Srº Ministro estivesse caladinho dizia tudo….

    • Ana M. on 26 de Abril de 2015 at 0:26
    • Responder

    Por favor consegue-me esclarecer se quem concorre em 1ª prioridade é colocado apenas pela lista de graduação ou se como eu tinha percebido inicialmente, 1º seria de QA para QA, depois de QZP para QA, etc..?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: