Megas por Vila do Conde

Esc Sec D. Afonso Sanches + Agrupamento de Escolas Júlio Saul Dias

Esc. Sec. José Régio + Agrupamento de Escolas Afonso Betote (sem obrigação de agregação pelo número total de alunos)

Não Agregam, por enquanto

Agrupamento de Escolas “A Ribeirinha”

Agrupamento de Escolas de Mindelo

Agrupamento de Escolas da Junqueira

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2012/03/megas-por-vila-do-conde/

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Alberto on 31 de Março de 2012 at 21:58
    • Responder

    E essas que não agregam? Há alguma justificação para o facto? Aqui pelo Alentejo também umas sim, outras não e nós nem sequer percebemos a fundamentação. Parece que umas podem esperar que não têm noivo (ou noiva). E nóes todos a pagarmos tanto adjunto e tanto assessor!… Agreguem lá isso que para dar aulas com qualidade não precisamos de tanta gente na gestão do voto. Ou será que algumas não agrupam porque os rrespetivos diretores já se esqueceram de como se dão aulas?!! Oh Diabo!!! Querem ver que é mesmo isso!!!

  1. Cada uma das que ficam isoladas têm perto de 1800 alunos cada uma.

  2. Isso não é verdade, em vila do conde uma das que não fica agregada podia agregar com a que está mesmo ao ladinho e não passavam os 2500-3000

    • Indira Kaviratna on 1 de Abril de 2012 at 10:05
    • Responder

    Com a constituição dos mega agrupamentos e com a extinção das disciplinas de evt e de et no 3º ciclo vai se estabelecer uma luta em cada agrupamento para manter (para o próximo ano lectivo) o máximo número de professores em cada escola. Só que como os mega ainda não se formaram, nalguns casos, ninguém consegue prever números. Cada escola vai tentar puxar para o seu lado e e ciclos e disciplinas vão disputar entre si os lugares. E como ninguém sabe o que é isso dos coadjuvantes no 1º ciclo…(na minha opinião é para nos enganar) vai ser o caos e desespero. As pessoas só estão a acordar agora e espero que tomam consciencia que será preciso de lutar.
    Vou me rir se ainda estou a dar aulas nesta altura, quando os encarregados de educação querem tratar papeladas e ficam em filas intermináveis nos mega agrupamentos. Querem um atendimento personalizado pelo director que não conhece os alunos.
    Não temos funcionários, nem sistemas de informatica para dar resposta a organizações tão pesadas. Nem impressoras há de momento…

    • Antónia Clara on 6 de Abril de 2012 at 20:42
    • Responder

    O atendimento personalizado será o mesmo que noutros serviços públicos que vão ser objeto de agregações, nomeadamente os serviços das finanças e da segurança social!
    Quanto a este ano de transição provavelmente ficará praticamente tudo na mesma a não ser a extinção das direções, que parece que não vão devolver subsídios de férias e de natal a ninguém!
    Mas esperemos pelo ano letivo seguinte, pela redução do nº de contratos, pelos horários zero e pela dispensa de funcionários administrativos, porque a poupança está mesmo aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: