«

»

Mar 26 2012

Imprimir Artigo

A Coadjuvação no 1º Ciclo

A Monodocência coadjuvada no 1º ciclo está prevista na Lei de Bases de 1986 na alínea a) do nº 1 do artigo 8º.

Diz essa alínea da Lei de Bases: “no 1º ciclo, o ensino é globalizante, da responsabilidade de um professor único, que pode ser coadjuvado em áreas especializadas.”

A proposta do MEC no articulado do texto diz: “fomentar, no 1.º ciclo, a coadjuvação nas áreas das Expressões, por professores de outros ciclos do mesmo Agrupamento de Escolas, que pertençam aos grupos de recrutamento destas áreas;”

Como este documento de revisão da estrutura curricular elimina o par pedagógico da extinta disciplina de EVT irão sobrar no mínimo metade dos professores do grupo 240, somado também a este facto nesta proposta desaparece a disciplina de Educação Tecnológica no 3º ciclo, podendo a mesma ser ministrada em opção às TIC ou através de uma oferta complementar a retirar de créditos de horas da escola. Assim é bastante lógico que esta monodocência coadjuvada aconteça apenas na expressão plástica do 1º ciclo com a utilização dos recursos de cada um dos agrupamentos. Não pressinto que a educação musical e a educação física tenham recursos excedentários que possam usar em larga escala esta coadjuvação, embora também possa acontecer em certos locais de forma pontual.

Fica por conhecer se os professores excedentários de cada agrupamento tenham de primeiro concorrer à mobilidade interna por ausência da componente letiva ou se podem de imediato ver atribuída componente lectiva em coadjuvação ao 1º ciclo. Parece que não, mas isto fará muita diferença.

Uma nota final. A coadjuvação não substitui as atividades de enriquecimento curricular e como pode ler-se no documento conhecido hoje também se prevê a continuação das AEC no 1º ciclo: “dar continuidade ao Apoio ao Estudo no 1.º ciclo, a par das outras atividades de enriquecimento curricular;”

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2012/03/a-coadjuvacao-no-1o-ciclo/

  • maria
    E…os contratados do 240? Que vai ser de nós?
  • Xana G
    Eu entendi que a disciplina que vai funcionar semestralmente com as TIC pode ser a ET, como pode ser a Música ou a Oficina de Expressão Dramática. Não significa que a ET desapareça do 3.º ciclo. Não é assim? O horário é que fica com metade, pois são tempos de 45 mn.

    Na escolha da oferta artística, os alunos e os pais deveriam ser ouvidos, ficando a disciplina que os alunos mais escolhessem e não uma disciplina imposta.

    Em relação ao que disseste sobre a EM: com o desaparecimento da AP, os professores de EM estão com horários onde têm muitas turmas, mas não deixam de ser incompletos. Enquanto que, para um professor de Matemática ou LP, manter o horário significa ter 1 turma (6x45mn), para o professor de EM, manter o horário significa ter 3 turmas. O caso está mal parado para muitos, também.

    A coadjuvação no 1.º ciclo, se for bem feita, pode ser uma mais valia para os alunos e para o próprio trabalho do professores deste ciclo de ensino.

    • Xana G
      Depois de reler o post e o documento da reforma, fiquei com a sensação de que TIC e a “Oferta Artística de Escola” não vão coexistir (em alternância de turnos) sendo apenas uma selecionada.

      Estou certa?

      No entanto, nada impede que uma escola não venha a ter TIC, oferecendo aos seus alunos ET até ao 9.º Ano, pois não?

      • pF
        não no 9ºano fica EV
        no 7ºe 8º é que pode ficar ET se a escolha da oferta de escola recair em ET.
  • Alguidar da Verdade
    A mim, sinceramente, dá-me vontade de vomitar cada vez que vejo o CRATO a proclamar alterações ridículas como se elas fossem o que REALMENTE a educação portuguesa precisa….!!! Tudo isso que ele falou ontem são mudançazinhas superficiais que nem sequer tocam naquilo que REALMENTE deveria SER MUDADO…!!!

    Falou em dar mais autoridade aos Professores???? NÃO….!!!!

    Falou em penalizar judicialmente os Encarregados de Educação que agridem os professores (por vezes dentro da própria sala de aula…!!!!)???? NÃO……!!!!

    Falou em aumentar o nível de exigência das avaliações dos alunos, mesmo que isso implique mais reprovações???? NÃO…..!!!!

    Falou em retirar o apoio económico (subídio escolar) a alunos filhos de empreiteiros e empresários que fogem ao fisco???? NÃO……!!!!

    Falou em combater as injustiças BRUTAIS no recrutamento de docentes por CUNHA (TEIPS, AECS etc etc)???? NÃO……..!!!!!!!!!

    Falou em penalizações exigentes para os alunos que DESRESPEITEM SISTEMATICAMENTE os professores????? NÃO…….!!!!!

    Falou na contabilização dos erros de ortografia na realização das tão proclamadas provas de aferição (um autêntico peido!!) NÃO………….!!!!!!!!!!!!!

    Falou na valorização dos alunos que se esforçam e que têm mérito????? NÃO…….!!!!!

    Falou nos alunos que transitam para o segundo ano de escolaridade SEM SABER LER NEM ESCREVER????? NAAAÃÃÃÃOOOOOO!!!!!!!!!

    Falou nos alunos que transitam no ensino básico com 5 e 6 negativas?????? NÃO……!!!!!!

    A sorte dele é que PORTUGAL é (e continuará a ser) um povo de BURROS MANSOS…..

    Senão…… já tinha voado pela janela.

    Ridículo!!!

    • sónia
      Completamente de acordo! É uma vergonha! E ainda se for preciso alguns colegas profs afirmam: “isto está muito melhor do que a primeira proposta! É uma vitória!” cambada de burros….Que vitória??? os professores perderam muito e a qualidade do ensino muito mais.
      Como dizias “burros mansos”
      • ana
        O problema é que alguns colegas vão sair beneficiados com estas medidas…Como tal…falam em vitória e em medidas favoráveis para o sistema de ensino.
        Continuamos a olhar para o nosso umbigo…
  • Maria Fernanda
    O professor do 1ºciclo deve ser coadjuvado, em princípio, por que razões? está menos bem preparado em certas áreas? os alunos precisam por razões de segurança, de mais um professor na sala? os alunos têm mais dificuldades em certas áreas?

    É claro que havendo diminuição de horários nos outros ciclos, acho muito bem que os professores atingidos não sejam condenados ao desemprego e então vão apoiar outro ciclo.
    Mas deveríamos ver também em que disciplinas os alunos vão mais mal preparados para o 2º ciclo. É fácil.

    • bee
      sim, os professores estão mais mal preparados em certas áreas. é uma evidência.
      e a culpa não é só deles. é que essas são justamente as áreas que eles próprios não tiveram quando andaram na escola: as expressões.
      a coadjuvação resolve não só o problema de as expressões serem hoje praticamente ignoradas no 1º CEB, como também fornece um esquema eficaz de formação em contexto, para que os professores que estão “menos bem preparados” possam remediar essa dificuldade.

      e para usar o mesmo argumento, é óbvio que as “disciplinas” em que os alunos vão mais mal preparados para o 2º ciclo são (adivinharam) as expressões. nem podia ser de outra maneira, pois não? não as têm…

  • bee
    no meio de todos os dislates acerca de resolver os problemas do ensino com mais horas de LP e MAT e exames, esta foi das poucas coisas que me agradaram no documento.
    penso que seria importante que professores, pais e EE se movessem no sentido de pressionar o MEC e os executivos para que esta promessa fosse finalmente cumprida.

    a coadjuvação resolve não só o problema de as expressões serem hoje praticamente ignoradas no 1º CEB, como também fornece um esquema eficaz de formação em contexto, para que os professores titulares possam resolver as dificuldades e inseguranças que sentem com as áreas expressivas.

    (e sim, falo por experiência própria)

    • Xana G
      Bee,
      Gostei de te ler.
    • TTavares
      bee,

      Não deixo de estar de acordo consigo, pois a coadjuvação é uma mais valia para o 1ºciclo, no entanto, deixe-me dizer que neste nível de ensino, as expressões nunca foram ignoradas e que há muitos professores no 1º ciclo com formação profissional para a área das expressões. Os professores do 1º ciclo nunca se sentem inseguros, estão habituados a improvisar e a trabalhar todas as áreas.

  • Alberto Miranda
    Esta situação (A Coadjuvação no 1º Ciclo) está a ser muito falada devido ao seguinte:
    1º- Mais de 50% dos professores de EVT vão ficar com horário zero (chamo atenção para além do fim do par pedagógico também tem que se associar o fim de Formação Cívica e Estudo Acompanhado – 2ºCiclo);
    2º- O fim da Educação Tecológica (3ºCiclo), que ninguém estava à espera e que vai provocar muitos horários zeros.
    Portanto, serão mais de 3000 professores destas disciplinas do quadro que irão ter horário zero e serão “enviados” para as escolas do 1ºciclo ( só para se ter uma ideia, na minha escola somos 9 professores de EVT e serão precisos na melhor das hipóteses 3 professores para o próximo ano letivo).
  • Antónia Clara
    Olá
    Mas qual o espanto desta revisão curricular? mais um contributo para a implosão do Ministério da EDucação! Mas coitada… uma implosão puuuuf….!
  • Marta
    O que eu gostava de saber é com que vontade irão os professores de EVT e ET fazer coadjuvação ao 1º ciclo, mas isso são contas de outro rosário. O problema das expressões no 1º ciclo não se deve a falta de formação (falo por mim, tive disciplinas suficientes para me sentir à vontade com essas áreas no que diz respeito ao programa e metas para o 1º ciclo), contudo, o extenso programa e os tempos diminutos atribuídos às expressões faz com que isso aconteça. Não me parece que vá melhorar muito, lembrem-se que são 5 horas semanais para TODAS as expressões (musical, dramática, plástica e físico-motora)… e agora vão dedicar as 5horas só à plástica? vamos ser coadjuvados em todas as áreas? Tudo isto me parece muito estranho mas pronto…
  • Cátia Costa
    Fiquei com 1 dúvida! e o Inglês acaba? nas AECS? acho estranho só falarem das expressoes
  • TTavares
    Não compreendo, acabam com o par pedagógico a EVT e os professores de EVT vão cioadjuvar ao 1º ciclo, estarão dois professores na sala de aula, o professor de EVT e o professor titular, não é assim?
    ENTÃO farão par pedagógico no 1ºciclo!… Não estou a perceber, querem dar com os professores em malucos com estas medidas sem fundamento nenhum, enfim…..
  • Maria Paula
    Se dividirem a disciplina de EVT em duas, ou seja em EV e ET completamente distintas, não nos podemos esquecer dos grupos de origem dessa disciplina, EV e os antigos Trabalhos Manuais (agora ET), poderão os professores com Bacharelato (antigos de TM, agora ET), dar aulas a EV, não seria muito correto visto as duas disciplinas serem completamente distintas, e os professores de ET não terem habilitações para EV, nem nunca tiveram só davam aulas de EVT com par porque a dinamica era ser um professor de EV e outro de ET (antigos trabalhos manuais), agora certificado de habilitações que lhes permita dar aulas a EV, nunca o tiveram, nem vão ficar habilitados para isso só porque deram aulas com os novos professores já licenciados e profissionalizados, em EVT (EV e ET), como é que irá ser?
  • Luís Santos
    A coadjuvação pode ser considerada tempos lectivos segundo este exemplo: Um professor da ex-EVT sem componente lectiva em EDV e EDT mas que as horas de coadjuvação (2 por semana a cada turma) lhe consigam o pleno das 22 horas exigidas como horário?
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: