Brandão Rodrigues, o Gorbachev do Ministério da Educação

Tiago Brandão Rodrigues terraplanou o caminho para que se possa, e deva, discutir de forma séria um novo e reforçado protagonismo do setor privado, social e cooperativo ou o sistema de cheque-ensino.

Brandão Rodrigues, o Gorbachev do Ministério da Educação

Tiago Brandão Rodrigues estampou-se. Na ânsia de fugir às responsabilidades, uma competência que vem de série no kit do governante socialista, o ministro sacou do custo médio por aluno no ensino público para tentar justificar a suborçamentação da despesa com pessoal do setor que a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) veio novamente sublinhar.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2021/09/brandao-rodrigues-o-gorbachev-do-ministerio-da-educacao/

2 comentários

    • Filipe Tiago on 16 de Setembro de 2021 at 20:16
    • Responder

    Deplorável este artigo, assim como todos os que saem do Observador. Obviamente que o jornal baixa as calças a quem o financia, mas lamento que quem o transpos não tenha emitido opinião.
    Contudo há a dizer que esse custo engloba:
    – as obra da parque escolar;
    – os computadores da escola digital;
    – Os manuais escolares gratuitos.

    Se as contas fossem bem feitas percebíamos que o TBR está longe, MUUUUITO longe Gorbachev, uma vez que o custo por aluno no público ainda desceu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: