A Continuar Neste Ritmo…

… lá para o Natal os alunos com alguma sorte poderão ter aulas de Inglês.

 

Sempre disse que a penalização por uma não aceitação deveria aplicar-se não apenas ao próprio ano, mas também ao ano lectivo seguinte.

Assim, evitava-se que situações destas ocorressem com alguma frequência.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/10/a-continuar-neste-ritmo/

16 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Helena on 18 de Outubro de 2017 at 20:19
    • Responder

    Como é óbvio deveria ter consequências no próximo concurso. Mas no segundo caso nem tem consequências no próprio ano letivo pois um candidato pode denunciar e depois aceitar uma OE. Ora se o empregador é o mesmo, não se justifica. Uma não aceitação ou denuncia multiplicada por milhares paralisa as escolas.

    • PL on 18 de Outubro de 2017 at 21:36
    • Responder

    Sr. Arlindo, qual foi o motivo(s) da não aceitação pelo candidato?

      • jul on 19 de Outubro de 2017 at 22:38
      • Responder

      lol.

    • Hápoisé on 18 de Outubro de 2017 at 22:59
    • Responder

    Muito provavelmente as não aceitações referidas são de professores já colocados, os quais não têm qualquer penalização por recusarem a oferta. Para os outros, ainda não colocados e que não aceitam, a penalização já é bastante pesada.

      • Hápoisé on 18 de Outubro de 2017 at 23:05
      • Responder

      Referia-me às ofertas de contratação de escola…

      • Manuela Correia on 19 de Outubro de 2017 at 0:24
      • Responder

      Parece-me que seria fundamental colocar os horários (mancha horário) na plataforma. Evitaria perdas de tempo para todos e acredito que só concorreria quem não tivesse colocação ou quem tivesse horário compatível. Tantos colegas que não são colocados e ….pasme-se ! Quando chegamos às escolas verificamos que que existem horários em “bulandas” desde o início do ano lectivo.

        • torradeira on 20 de Outubro de 2017 at 10:48
        • Responder

        Muitos nem mancha horária – o Arlindo começou este ano a moda e algumas escolas já o fazem também (sei de 1 caso que não puseram, recusaram o horário e saiu novamente a concurso já com o horário descrito). No entanto, muitas outras nem listas graduadas nem avisos nem nada. Numa escola do Norte havia dados de 2014/2015(!), depois nada no site de 2016/2017 e só 1 aviso de manuais neste ano letivo. Muito mau mesmo.

    • Marcos Correia on 18 de Outubro de 2017 at 23:03
    • Responder

    Estas situações não assim tão lineares, Arlindo. Não sabemos o que aconteceu ao candidato em questão. Aproveito para referir que tive de desistir da minha vaga em Portugal continental, pois quando fui colocado nos Açores, a plataforma não permitiu que desistisse atempadamente do concurso. Só podia desistir depois da 1ª reserva de recrutamento. E não é que fui colocado nessa mesma reserva? Foram telefonemas em vão, pois foi-me dito que só poderia desistir depois da 1ª reserva. Será que seria justo ficar penalizado por dois anos, quando, na minha perspetiva, tenho um motivo mais do que válido para não aceitar a vaga? O sistema em si continua a ter falhas, pois eu deveria poder desistir do concurso quando quisesse e bem entendesse. Se o candidato justificar a sua desistência da vaga com um documento válido, não creio que seja justo ficar penalizado durante o ano letivo em curso, quanto mais dois anos letivos! Há situações e situações…

    • Célia Eiras on 19 de Outubro de 2017 at 13:52
    • Responder

    Percebo a dificuldade para as escolas mas, em qualquer ramo de atividade, em qualquer situação laboral existe um período laboral de “experiência” em que o código do trabalho permite ao funcionário/entidade patronal, adaptar-se ou não e procurar novas oportunidades.
    Assim, ainda que concordando que é uma situação muito penosa para as escolas e crianças, havendo possibilidade laboral mais favorável para o docente, parece-me justo que seja permitido fazê-lo.
    Parece-me sim, que deveriam ser repensados os horários que vão a concurso, pois ninguém sobrevive com 5 horas de trabalho diário, ou menos, no caso de AEC…
    Pensem nisso!
    O mesmo “Deus” para todos 🙂

      • torradeira on 20 de Outubro de 2017 at 10:45
      • Responder

      5 horas diárias??? 5 horas semanais, queres tu dizer! Os horários de AEC eram quase todos de 5 horas ou pouco mais, penso eu, isto há uns 2 anos. Depois juntava-se a CAF nalguns casos para o candidato ter 10 horas. Conheci horários nestes moldes. No entanto, a única vez que trabelhei em AEC já há 10 anos, foi a substituir uma colega e eram 6h semanais.

    • contraté on 19 de Outubro de 2017 at 14:37
    • Responder

    É tão fácil criticarmos sem sabermos as reais razões da denúncia ou não aceitação. Além disso, noutras áreas, as pessoas que vão a uma entrevista/ se candidatam a um posto e depois recusam a oferta sofrem algum tipo de penalização? em situações de desespero as pessoas concorrem a tudo e, mais tarde, optam pela oferta que lhes é mais favorável? Não é legítimo? Se estivesse nessa situação, fá-lo-ia com toda a certeza! Acho que nós, professores, somos muitas vezes, os nossos piores inimigos. fica a minha opinião, q vale o q vale. obrigada

    • Carla Alves on 19 de Outubro de 2017 at 16:02
    • Responder

    Infelizmente não é só a questão de penalização que devia ser levantada! No ano passado cheguei a uma escola com mais de 1 mês e meio de atraso no programa novo de matemática A (11º secundário)! Como é que é possível esperar tanto tempo por um professor, com tanta gente a desesperar por uma vaga para trabalhar! O candidato tem o direito de recusar, mas este horário devia passar imediatamente para Oferta de Escola! E mesmo em Oferta de Escola (contratação de escola) o processo é demasiado lento, tendo em conta o período em que o horário está a concurso, a lista de ordenação e a, finalmente, seleção do professor.

      • Marmelo on 19 de Outubro de 2017 at 16:50
      • Responder

      Penso que se podia melhorar o sistema, tanto nas RR como nas OE… Com a tecnologia atual, ainda se fazem concursos como se faziam há 10 anos atrás.

      RR:
      – Possibilidade de alterar dinamicamente ou pelo menos uma vez por mês as opções de candidatura -> O que em Agosto parece ser uma boa opção de candidatura, em Dezembro pode já não o ser… Ou porque o docente arranjou um trabalho temporário num centro de explicações ou porque arranjou uma oferta nas AECs, etc…

      Em alternativa, ainda nas RRs:
      Após a validação da DGAE de todos os horários a concurso para a Reserva de cada Sexta-feira (que ocorre até às 12h de Quarta) esses horários são tornados públicos e os docentes ainda por colocar poderiam selecionar quais os horários a que quereriam concorrer num espaço de dia e meio (sendo sempre feita a seleção do candidato pela lista ordenada tal como até aqui na RR)… No caso de não optarem por essa seleção, prevaleceriam as suas opções aquando da Contratação Inicial;

      OE:
      – Dois dias em vez de três para a candidatura (com informação da mancha horária na plataforma) e lista ordenada automática bem como seleção do 1º da lista também automática (a lista podia ficar na plataforma em vez do site do agrupamento); Nem seria necessário preencher tempo de serviço, note de curso, etc… Porque essa informação já consta da lista graduada e a DGAE tinha acesso e poderia fazer a linkagem se quisesse.

      Com estas alterações as colocações eram mais rápidas e também haveria uma maior transparência, o que possibilitaria a tal “penalização” de um ano, pois se estivessem a “brincar” com o sistema, estariam de má fé a prejudicar os outros docentes e alunos.

        • Carla Alves on 22 de Outubro de 2017 at 15:03
        • Responder

        Tal e qual…. Boas sugestões!

    • ai on 23 de Outubro de 2017 at 22:16
    • Responder

    Senhor professor arlindo discorda da sua opinião. A não aceitação deve, na sua maioria das vezes, ao horário reduzido ( 8 horas perto de 600 euros, fora de casa) e/ou com imensos niveis e incompleto.
    não se entende concorrer a um concurso e ficar penalizado, isso existe nalgum outro emprego ? nalgum país da europa ? por exemplo nos médicos, enfermeiros, advogados, psicólogos …

    • ai on 23 de Outubro de 2017 at 22:18
    • Responder

    Parece-me que seria fundamental colocar os horários (mancha horário) na plataforma.
    Evitaria perdas de tempo para todos e acredito que só concorreria quem não tivesse colocação ou quem tivesse horário compatível.
    Seria uma solução mais eficaz…!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: