adplus-dvertising
adplus-dvertising

30 de Outubro de 2017 archive

Não há dinheiro para os professores… mas só não há para os professores!

 

A notícia faz capa do CM. Em letras bem gordas para não escapar aos mais distraídos. Os professores não verão as suas carreiras atualizadas por falta de dinheiro. Há para uns, mas não há para outros. É a equidade…

Caso o descongelamento de carreiras dos professores venha a acontecer, pode custar ao Estado 600 milhões de euros. Esse é o valor que o Governo pretende gastar com o descongelamento das carreiras de toda a Função Pública com a exceção dos professores. Então, o governo teve de escolher, ou aumenta os professores ou os outros funcionários públicos. Ganharam os outros…

Estas contas têm que ser muito bem explicadas. A Crise não pode acabar só para alguns.

Nos anos de congelamento, os professores viram as suas condições de trabalho deteriorar-se, o volume de trabalho aumentar, o seu salário diminuir, a carga fiscal aumentar… BASTA. Isto já parece uma campanha contra os professores. Até parece que, os professores são os culpados da crise financeira que o país atravessou (ou atravessa)…

Só uma nota: o CM não referiu que os professores foram os que mais contribuíram para pagar os erros governativos, mais de 5000 milhões de euros.

Ficam as contas do CM sobre a reposição mais do que justa que deve acontecer (assim que houver dinheiro disponível para os professores)

Façam este estudo para as outras carreiras da função pública. Não façam dos professores o “bode expiatório” dos erros de governação.

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/10/nao-ha-dinheiro-para-os-professores-mas-so-nao-ha-para-os-professores/

Divulgação – Comunicado SPNL sobre o descongelamento da carreira

 

 

 

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/10/divulgacao-comunicado-spnl-sobre-o-descongelamento-da-carreira/

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: