Sobre a a resposta do pedido de informação do ME…

 

– ME, o que dizes sobre a Petição “Pelo fim das Vagas no Acesso ao 5.º e 7.º Escalão”?

– Os “bugalhos” estão ótimos. Saborosos, até…

 

Link permanente para este artigo: http://www.arlindovsky.net/2021/04/sobre-a-a-resposta-do-pedido-de-informacao-do-me/

9 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Paulinha on 11 de Abril de 2021 at 9:44
    • Responder

    Não se percebe a resposta do ME. Para uma questão explícita e simples foi dada uma resposta alargada, genérica e que nada tem a ver com o assunto. Resposta típica de políticos ou daqueles alunos em que se pergunta a profissão da mãe e na resposta indicam que o pai é contabilista.

  1. Exatamente, Paulinha!
    Como sempre, pensam que para nós, qualquer resposta serve! Uns tristes.

    • prof3000 on 11 de Abril de 2021 at 10:10
    • Responder

    É uma questão de equilíbrio orçamental e etc

    • João Almeida Pinto on 11 de Abril de 2021 at 11:52
    • Responder

    Pobres burocratas.
    Em linguagem futebolística: ‘Quando não consegues ganhar também não deves perder’.
    Até os próprios têm já consciência da incapacidade de justificar o injustificável e, por isso, vão empatando, atirando areia para os olhos dos árbitros (deputados). Pode ser que estes marquem uma falta qualquer a favor do infrator. Contudo, deverão ter bem presente que, agora com recurso ao VAR (leia-se, eleições à porta), será mais difícil escaparem ilesos.
    Aguardemos pois…

      • Fernando, el peligroso de kas verdades. on 11 de Abril de 2021 at 15:03
      • Responder

      Eleições? Ó homem, eles ganham-nas todas!
      Não têm medo!

    • Maria Paz on 11 de Abril de 2021 at 13:19
    • Responder

    Os sindicatos podem tomar medidas, por exemplo interpor uma providência cautelar à semelhança das que aconteceram com as ultrapassagens da carreira. Penso que só assim podemos esperar que alguma coisa se altere. Resta saber se os sindicatos têm interesse em fazê-lo!!!

    • chines on 11 de Abril de 2021 at 13:57
    • Responder

    Nem com mais uma crise económica.
    Outra vez arroz.

    • Cambada de aldrabões on 11 de Abril de 2021 at 17:24
    • Responder

    Resposta inválida: à questão sobre alhos foi respondido bugalhos.
    Quanto à vinculação de professores, o ME só tem de cumprir a legislação existente. Estamos na época de falta de professores…Aliás para vincular novos professores comete a injustiça de não admitir todos a concurso permitindo que quem já está nos quadros mesmo em cascos de rolha não possa correr as novas vagas libertando as suas. As ilha também vinculam e não tem quotas (Açores) ou as vagas são iguais aos professores na lista (Madeira);
    Quanto à diminuição do número de alunos por turma, as turmas continuam enormes o que impedem em muitas salas manter os alunos afastados garantindo a distância aconselhada em tempos de pandemia.
    Quanto à mobilidade por doença é claramente evidente certos casos fraudulentos devido à total falta de inspeção, junta médica. Há regiões do país que são do conhecimento de todos com elevado número de “Doentes” são às dezenas ou centenas nos agrupamento de escola. Este concurso deverá ser totalmente revisto.

    São os professores avaliados com excelente e muito bom e que por falta de quota (meramente administrativa para não pagar a quem de direito) que devem pagar estas injustiças e falcatruas? As quotas são responsáveis pelo mau ambiente, invejas, compadrios, lame-botas, desmotivação, que não levam a lado nenhum! Tenham vergonha e corrijam esta injustiça.

    • mario silva on 17 de Abril de 2021 at 23:30
    • Responder

    Ou seja, a resposta do ME vem ilustrada com aquela figura que todos conhecem do Zé Povinho a fazer o manguito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores: