Por França preconizou-se o receio de muitos por cá (surtos nas creches e escolas)

O que está a acontecer por França pode muito bem replicar-se em Portugal. Uma semana após o retorno à escola, 70 escolas são encerradas por casos de contágio de COVID 19.

Quase um terço das escolas foram encerradas numa única cidade. Sens, localizada na região da Borgonha encerrou 24 unidades de ensino.
Segundo o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, o encerramento das escolas não deveria ser motivo de preocupação, uma vez que isso demonstra que as autoridades de saúde estavam vigilantes.

 

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2020/05/por-franca-preconizou-se-o-receio-de-muitos-por-ca-surtos-nas-creches-e-escolas/

10 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • JOSE Martins on 19 de Maio de 2020 at 9:31
    • Responder

    Preconizou-se– ok . Será mesmo isso?
    Diria mais… desejou-se ( neste blogue pelo menos)
    Nota: se foi ao fim de uma semana já iam contaminados
    O vosso desejo de sangue devia ser estudado

      • Alda Martins on 19 de Maio de 2020 at 10:10
      • Responder

      Penso exatamente o mesmo. Espero que seja a opinião dos bloggers e não dos professores

      • Libertário on 19 de Maio de 2020 at 12:08
      • Responder

      É só perguntar ao teu amigo “capitão” quem quer sangue.

    • Matilde on 19 de Maio de 2020 at 11:15
    • Responder

    Facto: Em França foram encerradas 70 escolas por casos de contágio de COVID 19, após a sua reabertura há uma semana atrás.

    Este facto, bem diferente da subjectividade inerente a uma expectativa ou a uma crença, é um dado concreto e oficial, podendo, por isso, ser considerado como iminentemente objectivo, imparcial, isento e indesmentível.

    Existe alguém que possa garantir que o mesmo não pode nem vai suceder por cá?
    Como tal não parece plausível, as eventuais inferências ou ilações retiradas do que se está a passar em França, no sentido de considerar que existe a possibilidade de o mesmo se poder repetir por cá, parecem legítimas e fundamentas…

    Se se vão concretizar ou não, só o tempo o dirá… Mas não querer colocar sequer a possibilidade de o mesmo se poder repetir por cá afigura-se como uma interpretação enviesada da realidade, justificada apenas pela crença subjectiva de que em Portugal não pode nem vai suceder o mesmo… Que argumentos válidos e objectivos sustentam esta alegação?

    Agora, que os receios são fundamentados, lá isso são… A bem de todos, esperamos é que não se concretizem…


    1. É o 1° comentário da colega com o qual aprecio e muito.
      É a prova de que o confinamento,por vezes,traz consigo algum discernimento.

    • Matilde on 19 de Maio de 2020 at 11:50
    • Responder

    Correcção: fundamentadas em vez de fundamentas.

    • Zabka on 19 de Maio de 2020 at 12:29
    • Responder

    70 escolas em milhares é, como diria a besta, um pintelho. Este blog de ressabiados adeptos do Diabo anda sempre atrás do sangue. Vão para o Crato que vos pariu… não querem trabalhar metam baixa, isto de estar a ganhar a 100% sem fazer nenhum já não cola.

      • Manuel on 19 de Maio de 2020 at 12:47
      • Responder

      Pentelho, escreve-se pentelho…nem asneiras consegue escrever sem asneirar.
      Disse “…não querem trabalhar metam baixa, isto de estar a ganhar a 100% sem fazer nenhum já não cola.” Parece texto encomendado para incendiar e predispor contra professores – será um apaniguado do governo para descredibilizar os docentes? De qualquer modo, Zabka, você deve ser o orgulho da sua prole…


      1. É a velha estratégia dos socretinos…ou será dos cretinos do Sócrates?

      • Francesc Ferrer Y Guárdia Um Bocadinho Manco on 19 de Maio de 2020 at 22:59
      • Responder

      Meu caríssimo tipo, coiso… : estive a trabalhar como um animal, por mim voltava a escola mais depressa do que tu para deixar de trabalhar ao fim de semana e de noite … Mais … tenho três filhos em casa, porque os professores também têm filhos, ou não sabias…??? A minha mulher, que não interessaria se não tivesse a profissão que tem, nunca deixou de trabalhar para que tipos como tu se fossem parar com o cadáver ao hospital fossem assistidos… Uma das minhas filhas tem uma séria doença respiratória crónica e estou sempre com o coração nas mãos… Não tens nada a ver com isto, parece um bocado queixinhas, mas é só para pensares um bocadinho! Coisa que deves fazer pouco!
      Sabes para onde me apetece mandar-te, e tipos da mesma igualha. .. ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog