Mobilidade Por Doença 2017 – Notificação

 

Verifiquem os mails…

 

Exmo.(a) Sr.(a) Professor(a),

Informa-se V. Ex.ª que no âmbito da Mobilidade por Doença para o ano letivo 2017/2018, nos termos do Despacho n.º 9004-A/2016, de 13 de julho, se encontra disponível a decisão do procedimento na aplicação SIGRHE, em Situação Profissional > Mobilidade por Doença 2017/2018 > Resultado.

 

Com os melhores cumprimentos,

A Diretora-Geral da Administração Escolar

Maria Luísa Oliveira

Link permanente para este artigo: https://www.arlindovsky.net/2017/07/mobilidade-por-doenca-2017-notificacao/

128 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • José on 26 de Julho de 2017 at 17:55
    • Responder

    Obrigado Arlindo. Fui verificar o email e lá estava… DEFERIDO.
    Boas férias

    • Aurea on 26 de Julho de 2017 at 17:59
    • Responder

    A minha foi deferida… e agora o que fazer? Será que como no ano anterior os diretores têm que a aceitar?

      • anónimo on 26 de Julho de 2017 at 19:08
      • Responder

      Realmente há cada pergunta!


      1. é uma dúvida pertinente, pois o ano passado esse foi o procedimento mas nos anos anteriores não!

          • Orquidea Selvagem on 27 de Julho de 2017 at 12:37

          Claro que têm que aceitar. Está na lei. Hoje fui-me apresentar e o diretor nem sabia da mobilidade por doença. Mas tudo ficou resolvido sem qualquer entrave. Já preenchi a papelada toda e dia 1 de setembro lá estarei

          • Maria Nunes on 27 de Julho de 2017 at 15:32

          Orquidea, não é estranho terem aceitado a sua apresentação se ainda estamos no ano lectivo 16/17 e a MPD que saiu é para o ano que começa em 1 de Setembro de 17?

          • luarzita on 30 de Julho de 2017 at 17:10

          O Diretor ao aceitar, só está a dizer ao Mec, que lhe chegou o
          Deferimento, porque ele não pode ” não aceitar ” ele não está acima do
          Mec. Entende o que quer dizer ” aceitar” . Infelizmente não me posso
          apresentar a 1 de setembro, pois fiz mais uma cirurgia há pouco tempo,
          mas o que se tem de fazer no dia 1, é só fazer o papel de retorno ao
          serviço, se já estavam naquele agrupamento no ano anterior, se é a 1ª
          vez naquele agrupamento é que os papéis já são mais colegas. Espero ter
          ajudado. ( desc. ter feito copy/past de resposta a outra colega )

          • Alfredo on 27 de Julho de 2017 at 17:49

          Boa tarde, liguei hoje para o agrupamento para onde pedi MPD pela 3ª vez consecutiva, falei com um elemento da direção, sabia que o meu destacamento foi deferido, respondeu-me que me deveria apresentar dia 1 de setembro. Será de feto necessário fazer aceitação? Quem? Eu? Onde? A direção? Não sei e não tenho conhecimento se é necessário.

          • luarzita on 30 de Julho de 2017 at 17:11

          O Diretor ao aceitar, só está a dizer ao Mec, que lhe chegou o
          Deferimento, porque ele não pode ” não aceitar ” ele não está acima do
          Mec. Entende o que quer dizer ” aceitar” . Infelizmente não me posso
          apresentar a 1 de setembro, pois fiz mais uma cirurgia há pouco tempo,
          mas o que se tem de fazer no dia 1, é só fazer o papel de retorno ao
          serviço, se já estavam naquele agrupamento no ano anterior, se é a 1ª
          vez naquele agrupamento é que os papéis já são mais colegas. Espero ter
          ajudado. ( colega esta resposta era para outra colega, mas acho que serve para si )

          • Orquidea Selvagem on 1 de Agosto de 2017 at 19:00

          Eu fui à escola onde fiquei por MPD, preenchi a papelada na secretaria e agora apresento-me no dia 1 de setembro. Falei com o diretor e não temos que aceitar nada. O pedido foi deferido, ponto final. Espero ter ajudado

          • luarzita on 29 de Julho de 2017 at 19:39

          O Diretor ao aceitar, só está a dizer ao Mec, que lhe chegou o Deferimento, porque ele não pode ” não aceitar ” ele não está acima do Mec. Entende o que quer dizer ” aceitar” . Infelizmente não me posso apresentar a 1 de setembro, pois fiz mais uma cirurgia há pouco tempo, mas o que se tem de fazer no dia 1, é só fazer o papel de retorno ao serviço, se já estavam naquele agrupamento no ano anterior, se é a 1ª vez naquele agrupamento é que os papéis já são mais colegas. Espero ter ajudado.

      • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 20:38
      • Responder

      Aceitar??????????? Aceitar uma coisa que já foi aceite………..


      1. Porquê o espanto? Ano passado foi assim, não se lembra? A minha diretora teve de aceder à plataforma e aceitar o deferimento! Este ano não sei se será assim ou não.

          • pcamvc on 27 de Julho de 2017 at 11:42

          Estou com a mesma duvida e o diretor da Escola também

          • PF on 27 de Julho de 2017 at 13:02

          Pelo que apurei junto da minha escola de MPD e junto da minha escola de colocação é que este ano não existe esse procedimento de aceitação por parte do diretor assim, apresentei na escola de MPD que me disse que estava tudo nos conformes sem necessidade de fazer mais nada.

        • Maria Nunes on 27 de Julho de 2017 at 13:35
        • Responder

        Porque se espanta? Não se lembra que o ano passado as Direcções tiveram que aceder à plataforma e aceitar?

      • pcamvc on 27 de Julho de 2017 at 11:44
      • Responder

      Acabei de chegar da Escola e o Diretor, não sabe onde “aceitar” como fez no ano passado!!

    • kdliek on 26 de Julho de 2017 at 18:13
    • Responder

    Espero que as notificações de deferimento de mobilidade por doença não impliquem menos vagas para a mobilidade interna: haja o bom-senso de não atribuir turmas a estes colegas.

      • MARIAZINHA on 26 de Julho de 2017 at 22:09
      • Responder

      qual e o prazo máximo para a mobilidade por doença??? Ha gentinha que nunca colocou os pés nos QZP onde estão vinculados., ficando ano após ano em casa!!!

        • luarzita on 27 de Julho de 2017 at 0:37
        • Responder

        Em casa???? Tem provas disso que disse, que há ” gentinha ” que fica anos após anos em casa ??? Então acho que devia fazer queixa, em vez de vir aqui se queixar. E acha que as doenças cronicas do Despacho conjunto nº A-179/89-XI, de 22 de Setembro, são doenças que desaparecem com o tempo , aprenda veja a lista e vá aprender acerca de algumas dessas doenças. Se não sabe ver as listas que saem, também aprenda, porque quando saem, aparece os docentes que são retirados por MPD. Pelos vistos tem muito que APRENDER ainda. e por fim ainda lhe digo NÃO existe prazo máximo para a MPD. Ah mas também não deve saber, que a “gentinha” é chamada à Junta Médica para verificação da MPD, pois não ? Espero que NUNCA LHE CALHE A SI ter que usar a MPD, pois aí o seu discurso muda.

          • Cristina on 28 de Julho de 2017 at 9:06

          NBem respondido. HÁ GENTE QUE MAIS VALUA ESTAR A DORMIR O TEMPO TODO!!!

      • Orquidea Selvagem on 26 de Julho de 2017 at 22:38
      • Responder

      Colega, apesar de ser doente oncológica ainda estou em perfeitas condições de lecionar. O meu cérebro funciona na perfeição. Agora as mamas, e o aparelho reprodutor já eram..
      Não seja pequenina.

        • pcamvc on 27 de Julho de 2017 at 11:47
        • Responder

        Acho que faz muito bem, deve continuar a trabalhar para tentar esquecer a doença. Alguns comentários que vejo por aqui até me fazem aflição!!

          • Orquidea Selvagem on 27 de Julho de 2017 at 12:40

          Sabe colega, algumas pessoas são pequeninas mesmo. Se algum dia lhes bater à porta uma doença destas (já fui operada 8 vezes, algumas vezes com 15 dias de intervalo), vão mudar de discurso na hora

      • andreia on 2 de Agosto de 2017 at 19:03
      • Responder

      Tem que atribuir turmas. Não há nenhum bom senso em deixar pessoas que podem trabalhar sem componente letiva. Quem não pode dar aulas entrega o relatório médico e faz outras tarefas. Queria ficar um ano às custas do Estado sem fazer nada? Quem está na Mi se não vai para essa vai para outra escola.

        • silvia on 2 de Agosto de 2017 at 19:04
        • Responder

        e mais de metade dessas pessoas nem têm doença nenhuma, só estão em mpd para ficar perto de familiares doentes. mas parece que foi mais uma proposta louca da fenprof

    • May Tavares on 26 de Julho de 2017 at 18:18
    • Responder

    O meu pedido vem indeferido. O motivo é “Por não ter apresentado o documento comprovativo emitido pela junta de
    freguesia que atesta a relação familiar ou união de facto, bem como a
    relação de dependência exclusiva do parente ou afim no 1.º grau da linha
    reta ascendente que coabite com o docente e o local da residência familiar,”, mas como concorri por filho,tal como o ano passado, não submeti tal documento.
    Mais alguém nessa situação?

      • Gabriela Carvalho on 26 de Julho de 2017 at 18:25
      • Responder

      Eu também estou nessa situação. Não entendo.

      • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 18:26
      • Responder

      Mas tinha de submeter esse documento, o que pode fazer e amanhã ir pedir esse documento se i não tiver deste ano, e ir ao sindicato mais próximo que eles ajudam a mandar um recurso rápido, para ser aceite.
      Mas tem de ser rápida. Aconteceu comigo um ano, no relatório o médico se esquecer de colocar a vinheta, e fiz isso com o sindicato, e passados alguns dias veio o processo deferido.
      Boa sorte colega.

        • May Tavares on 26 de Julho de 2017 at 22:03
        • Responder

        Obrigada. Pela leitura da nota informativa, em todos os pontos aparece a menção a #filhos# à exceção deste referido doc da junta de Freguesia, daí não o considerar.

      • Ana Sousa on 27 de Julho de 2017 at 4:25
      • Responder

      Estou na mesma situação, não entreguei por não achar necessário o que nele é atestado, já que se consegue comprovar isso em todos os outros documentos submetidos, por ser por filho.

    • Ana Soares on 26 de Julho de 2017 at 18:19
    • Responder

    Caso o indeferimenti se deva ao facto de o relatório passado pela Junta de Freguesia não estar conforme, há alguma coisa a fazer?

      • Gabriela Carvalho on 26 de Julho de 2017 at 18:26
      • Responder

      Pois…também gostaria de saber

      • Tiago Sousa on 26 de Julho de 2017 at 18:29
      • Responder

      Tb estou nessa situação e a minha declaração está correta…

        • Gabriela Carvalho on 26 de Julho de 2017 at 18:32
        • Responder

        A minha também.

          • Tiago Sousa on 26 de Julho de 2017 at 18:33

          Agora tenho de saber como recorrer da situação pois tenho o documento correto …

          • Gabriela Carvalho on 26 de Julho de 2017 at 18:37

          Só por curiosidade qual o decreto lei referido na declaração é o nº75/ 2013?

          • Tiago Sousa on 26 de Julho de 2017 at 18:44

          sim

          • Gabriela Carvalho on 26 de Julho de 2017 at 18:49

          Será que tem a ver com o facto de referirem no justificação do indeferimento o dec nº9004-A/2016 de 13 de Julho? Será esse o erro? Mas isso não é culpa nossa. Que fazer?

          • Tiago Sousa on 26 de Julho de 2017 at 18:50

          pois não sei … não tem logica … todos os documentos têm a mm morada inclusive a declaração da junta de freguesia …

          • Raquel Martins on 26 de Julho de 2017 at 20:56

          9004-A/2016 são as regras da MPD;
          Lei 75/2013 é regime e competências da junta de freguesia.
          Uma coisa não invalida a outra.

          • Gabriela Carvalho on 27 de Julho de 2017 at 9:59

          ok, Então não percebo mesmo-

          • Cristina on 26 de Julho de 2017 at 19:36

          O meu pedido também foi indeferido, o motivo foi também a declaração emitida pela junta de freguesia, mas está exatamente igual à do ano passado em não tive qualquer problema.

          • on 27 de Julho de 2017 at 0:29

          Também me aconteceu o mesmo. Não percebo o que está mal este ano se nos outros estava bem!!!

          • Maria Irene Teixeira on 27 de Julho de 2017 at 1:36

          Pelo segundo ano consecutivo o meu pedido de MPD é indeferido devido à declaração emitida pela junta. No entanto, ela é exatamente igual à de outros colegas que obtiveram deferimento. O meu sindicato não entende.

      • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 20:36
      • Responder

      Eu acho que o melhor é ir ao sindicato mais próximo, ou se tiverem um, levarem o que têm, pois eles vão ajudar, nem que tenham que eles liguem para DGAE. É mais fácil eles obterem informações do que nós. E levem tudo, pois fazem ligo lá o requerimento. Já tive um caso e foi assim que resolvi. Mas não tive à espera, se poderem tentem resolver logo amanhã, pois isto são coisas importante. Pelo menos eu acho. Boa Sorte

    • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 18:33
    • Responder

    A minha MPD, também veio primeiro por mail, para ir à aplicação SIGRHE, e estava Deferido.
    Espero que os colegas que necessitem, também consigam ver a sua MPD, Deferida.
    Boas férias para quem pode 🙁


  1. Sou QZP e fui colocado em mobilidade por doença para o ano lectivo 2017/2018. Tenho que que concorrer à mobilidade interna (manifestação de preferências na Mobilidade Interna)


    1. sim é obrigado a concorrer a MI apesar de saber o resultado da MPD.


      1. Obrigado pelo esclarecimento.

        • pcamvc on 27 de Julho de 2017 at 11:50
        • Responder

        Eu estava com a mesma duvida, muito obrigado pela ajuda. Vamos aguardar o inicio da MI.

      • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 18:45
      • Responder

      Sim, tal como eu, temos de concorrer à MI, temos de ter uma escola na mesma colega.


      1. Obrigada colega.


      2. por norma somos retirados da lista de MI então acabamos por não ter escola atribuída e vigora a escola em que obtivemos colocação por concurso anteriormente.

          • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 20:24

          No ano passado todos tiveram escola atribuída na MI, não teve nada que ver com as colocações anteriores, e pode ir ver na sua Gestão de Colocações.

          • PF on 26 de Julho de 2017 at 20:35

          sim mas o ano passado só soubemos resposta depois das colocações em MI. Há dois anos soubemos antes e concorremos à MI e fomos retirados da lista.

          • luarzita on 30 de Julho de 2017 at 17:02

          FP, quando os concursos são ” Nacionais”, ou seja para ficar em QA/QE, para vincular, etc. , que deveriam ser de 4 em 4 anos, mas quando muda o governo normalmente temos o concurso mais cedo. Já tivemos concurso que deveria ser 4 anos e foi 2. Vai do Governo, mas como quem concorrer à MPD tem de concorrer todos os anos, à dois anos, o concurso não era “nacional” ficamos com a escola que tínhamos. O ano passado foi a confusão que foi com os mail`s, eu recebi 4 diferentes. Este ano, muito provavelmente temos de ficar com escola, porque existe muitos colegas novos na MPD….digo eu, vamos ver.

    • João on 26 de Julho de 2017 at 18:40
    • Responder

    O meu foi indeferido, por faltar a minha assinatura (A06) permitir a divulgação da doença, será que ainda posso fazer alguma coisa…como por exemplo reclamar?

      • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 18:53
      • Responder

      João, tem de assinar o documento, mas tem de fazer um recurso. Como expliquei num caso mais em baixo, o mais fácil, é ir amanhã a um sindicato mais próximo de si, com o documento já assinado, que eles ajudam a fazer o requerimento. Na altura não esperei muito tempo pela resposta, e veio deferido. Mas tem de ser rápido. Boa sorte.

        • João on 26 de Julho de 2017 at 19:14
        • Responder

        Obrigado

      • Maria Nunes on 26 de Julho de 2017 at 18:59
      • Responder

      Em princípio pode recorrer. Já me aconteceu e foi isso que fiz. Mas quando é a altura dos recursos varia. Contacte a DGAE para o saber.

        • João on 26 de Julho de 2017 at 19:06
        • Responder

        obrigado

      • João on 26 de Julho de 2017 at 19:06
      • Responder

      Obrigado

    • Marmelo on 26 de Julho de 2017 at 19:05
    • Responder

    Saindo agora estes deferimentos, os lugares que estes docentes vão ocupar já não saem em MI/CI/RR como no ano anterior? Ou seja, os docentes vão ficar com turma atribuída? O ano passado o horário que libertaram possibilitou muitos horários completos na RR2 ao passo que não ocuparam lugares letivos (pois já estavam ocupados pela MI/CI). Isto significa menos horários para MI/CI/RR, correto?


  2. Boa tarde,

    Tenho uma dúvida… No meu aparece “Diferido” mas é um link “clicável”.
    Já falei com a Diretora da escola para one pedi mobilidade e ela esteve a verificar. Na plataforma dela só aparecem os do quadro dessa escola e os QZPs. É normal?


    1. o colega vai aparecer na escola onde lhe validaram o concurso.


      1. Ok. Obrigado! Boa sorte para todos os que pediram MPD.

    • Rui Lopes on 26 de Julho de 2017 at 19:08
    • Responder

    O resultado da minha mobilidade por doença veio indeferido por o documento emitido pela Junta de freguesia não se encontrar em conformidade. Curioso porque mantém o mesmo texto desde 2014 e nunca veio indeferido. Que posso fazer? Há prazo para reclamação? Agradeço que me informem. Obrigado

      • Cristina on 26 de Julho de 2017 at 19:38
      • Responder

      Também estou na mesma situação.

      • Raquel Martins on 26 de Julho de 2017 at 19:46
      • Responder

      Procuro o mesmo esclarecimento.


    1. Estou na mesma situação. Também mando o mesmo texto desde 2014. Não entendo o que se passa. Se algum colega souber a forma como devo reclamar, agradecia que me informassem. Obrigada.

        • luarzita on 26 de Julho de 2017 at 20:12
        • Responder

        Quando me aconteceu a mim, eu fui logo no dia a seguir ao sindicato que
        tinha mais próximo. Mas vi primeiro o que me faltava, e levei tudo, e
        eles ajudaram e fiz lá tudo com eles.
        Não tive à espera de prazos nenhuns, quanto mais depressa fizer, mais depressa tem a resposta.

      • Maria Nunes on 26 de Julho de 2017 at 19:48
      • Responder

      É ligar para a DGAE amanhã e perguntar quando é o prazo e para onde se recorre. Todos os anos varia… E contactar o sindicato para ajuda legal. Já o fiz.

        • Raquel Martins on 26 de Julho de 2017 at 20:10
        • Responder

        Já obteve resposta do sindicato? A quem dirigiu a reclamação?

          • Maria Nunes on 26 de Julho de 2017 at 20:15

          Peço desculpa por a ter induzido em erro, porque quando disse que já o fiz, referia-me há dois anos. Na altura, enviei as coisas para o e-mail processos@dgae.mec.pt para reiterar o pedido, isto por indicação do Gabinete da Directora-Geral.

          • Raquel Martins on 26 de Julho de 2017 at 20:38

          Obrigada.


    2. Procuro saber o mesmo!!!

    • Raquel Martins on 26 de Julho de 2017 at 19:24
    • Responder

    No caso de indeferimento: a quem dirigir a reclamação e em que prazo?

    • Anabela Pereira on 26 de Julho de 2017 at 20:54
    • Responder

    O meu está indeferido porque o médico colocou uma cruz errada no ponto 2 pensando que como já estava no agrupamento que queria este ano e como queria la permanecer colocou a cruz no segundo não. Vou amanhã ao sindicato apresentar recurso. Também terei que falar com o médico… O que acham? Terá possibilidade de ser depois deferido?j

      • Serafina Moreira on 26 de Julho de 2017 at 23:18
      • Responder

      Boa noite. Estou na mesma situação e não sei o que fazer…

      • Francisco p on 27 de Julho de 2017 at 1:38
      • Responder

      Então você vai concorrer em mpd dentro do mm concelho?

        • Anabela Pereira on 27 de Julho de 2017 at 13:21
        • Responder

        Sou QE a mais de 100km mas este ano estive destacada pelo mesmo motivo que me leva a pedir novamente este ano e por isso o erro da cruz para me manter na mesma escola.

        Em 27/07/2017 01:40, “Disqus” escreveu:

    • MARIAZINHA on 26 de Julho de 2017 at 21:34
    • Responder

    Acho que deviam fazer uma triagem aos colegas do MPD.

    • MARIAZINHA on 26 de Julho de 2017 at 21:40
    • Responder

    Por que não disponibilizam a lista. É que ha colegas a beneficiar da MPD há mais de 10 anos. Devia ser feita uma triagem

      • May Tavares on 26 de Julho de 2017 at 22:09
      • Responder

      Concordo com a divulgação da lista, mas quanto à triagem há que perceber que doenças crónicas não passam com o tempo, aliás, tendem a agravar….
      O que deveria ser feito, mas não passa do papel, são as Juntas médicas para verificação da veracidade dos pedidos.

        • MARIAZINHA on 26 de Julho de 2017 at 22:14
        • Responder

        Há doenças e…… doenças ( estas não são cronicas, são por conveniência)

      • luarzita on 27 de Julho de 2017 at 0:43
      • Responder

      Como disse já numa resposta mais a baixo, aprenda a ler as listas que saem, onde diz nas listas…..retirado por MPD…em certos docentes. Aí já fica a saber quem foram os docentes que saíram por MPD. E aliás, existe anos, que fazem só uma lista com os retirados ( MPD, estatutários etc ) . É só aprender a ler as listas.

        • Jeremias on 27 de Julho de 2017 at 9:04
        • Responder

        A colega deve aprender também a ver as listas: apenas são retirados das listas os nomes dos professores que foram a concurso. Ora, há muitos docentes QA/QE que não foram a concurso da MI e, por isso, os seus nomes não aparecem na lista dos retirados. Não deve haver receio de melindres: há, efetivamente, muitos docentes que concorrem a MPD sem uma razão medicamente válida. Não deve ser um professor a denunciar outro, mas sim o ME a averiguar de facto caso a caso. Se fosse pedido um atestado multiuso de incapacidade passado por uma junta médica, haveria já uma triagem.

          • luarzita on 27 de Julho de 2017 at 16:01

          Sabe que já pedem atestado multiuso de incapacidade, eu mando sempre todos os anos. E o colega está preocupado com os QA/QE…eu compreendo, existiram muitos casos ultimamente que levaram a pensar que todos os que pedem MPD, não têm doença nenhuma, ou são ” gentinha” como certa pessoa que gosta do seu comentário, chamou às pessoas que têm doenças e pedem a MPD ( por isso o comentário dessa senhora foi apagado). Mas é o que digo, se conhecem alguém de quem desconfiam, façam queixa, nada melhor…já me fizeram o mesmo, só que comigo perderam tempo, pois infelizmente antes não tivesse que utilizar esta mobilidade. Mas esquecem que docentes são chamadas às juntas médicas ??? ( bem este ano não sei , as juntas não têm médicos suficientes) Por isso digo…sabem e têm a certeza de alguém, façam queixa, não atirem a vossa raiva para cima de quem está mesmo doente, e não precisa de ler coisas que revolta, pois eu não sou gentinha.

          • Jeremias on 27 de Julho de 2017 at 17:14

          Boa tarde, Luarzita. Antes de mais, quero dizer que não tenho nenhuma raiva, mas mesmo nenhuma, dos colegas que pedem a MPD com toda a legitimidade. O sentimento que nutro por aqueles que oportunisticamente se aproveitam é de indignação, mas não de raiva. E são estes últimos que, abusando de tal situação, criam um clima de suspeição sobre todos e podem levar o ME a rever de tal forma as regras que «o justo paga pelo pecador». Julgo que não caberá aso professores denunciarem outros, mas o ME tem mecanismos para minimizar situações injustas: por exemplo, pedindo um atestado multiuso de incapacidade, passado por uma junta médica (doença do próprio). Esta discussão é demasiado melindrosa, pois no meio destes comentários são injustamente visados os verdadeiros doentes, enquanto os que não precisam assistem.

          • MARIAZINHA on 28 de Julho de 2017 at 21:14

          Não há duvidas!!!!! A colega tem de facto direito a beneficiar de MPD.
          Está mais que explicado!!! Não há maior cego do que aquele que não quer ver.Conselho … saiba ver o lado bom da vida não veja tanta maldade onde não existe!!!!

      • Maria Nunes on 27 de Julho de 2017 at 13:32
      • Responder

      Bastava só aceitar pedidos com atestado de incapacidade passado por Junta Médica para certos casos desaparecerem.

    • Francisco Ramos on 26 de Julho de 2017 at 22:06
    • Responder

    É a primeira vez que fico na MPD.
    Por quanto tempo é esta colocação?


    1. é anual.

      • aiot on 26 de Julho de 2017 at 22:15
      • Responder

      1 ano

      • Francisco Ramos on 26 de Julho de 2017 at 22:19
      • Responder

      Grato pela informação.

    • João Leão on 26 de Julho de 2017 at 22:33
    • Responder

    Tenho o direito de saber quem foi colocado em mobilidade por doença. Porque não é publicitada um lista? Haverá alguma coisa a esconder?

      • Orquidea Selvagem on 26 de Julho de 2017 at 22:44
      • Responder

      O meu pedido veio deferido.Agora é só apresentar-me na escola. ou ainda há algo a fazer na plataforma?

        • Orquidea Selvagem on 26 de Julho de 2017 at 22:46
        • Responder

        No meu caso,não tenho nada a esconder. Preferia mil vezes não ter que accionar a MPD. Mas as doenças oncológicas são lixadas…

          • MARIAZINHA on 27 de Julho de 2017 at 0:12

          Compreendo perfeitamente,para isso existe esta mobilidade, mas que há colegas a beneficiar dela sem necessitarem ,felizmente, acho de uma tremenda injustiça. Enquanto contratadas perto de casa tudo estava bem. Após vinculação longe de casa surgiram as doenças!!!!o caricato é que todos os anos vão alternando a escola para “matar rasto”

      • Maria Nunes on 27 de Julho de 2017 at 13:31
      • Responder

      João Leão, tem o direito porquê?

    • Sandra on 26 de Julho de 2017 at 23:52
    • Responder

    Boa noite,
    O meu pedido de MPD veio indeferido pelo facto de não ter apresentado o documento comprovativo da Junta de Freguesia (motivo A08). Contudo, fiz upload do mesmo documento, conforme se verifica no recibo da candidatura.
    Mais alguém se encontra na mesma situação?
    Obrigada.

      • Raquel Martins on 27 de Julho de 2017 at 0:19
      • Responder

      Pelo que vejo há mais casos assim. Ainda não sei a quem e para que contacto se dirige a reclamação.

        • Santos on 27 de Julho de 2017 at 0:25
        • Responder

        Obrigada, Raquel Martins! 🙂
        Tenho lido alguns comentários de colegas que tiveram o pedido indeferido pelo motivo A09 (a declaração não estar em conformidade) ou por não terem submetido a declaração da Junta de Freguesia. Eu submeti… mas dizem que não a apresentei. Não compreendo.

    • Tiago Sousa on 27 de Julho de 2017 at 0:02
    • Responder

    Uma dúvida/questão: no envio dos documentos, tinhamos de enviar uma declaração nossa da junta e outra, também da junta, do ascendente com quem coabitamos?

      • Raquel Martins on 27 de Julho de 2017 at 0:27
      • Responder

      Estou a ver que as declarações das juntas estão a dar que falar, este ano. No passado, serviu uma declaração apenas. Claro com a nomeação das partes, relação familiar e domicilio. Não sei se este ano pretendiam 2 declaraçoes. Os colegas que têm pedido deferido, por ascendente ou descendente, apresentaram 1 ou 2 declarações da junta?

        • Santos on 27 de Julho de 2017 at 0:30
        • Responder

        Conheço um caso de pedido deferido, por descendente, com apenas uma declaração onde constavam as duas partes.


      1. Só apresentaram uma declaração. Conheço casos assim com pedidos deferidos!!!


  3. Estive a ler a nota informativa relativa ao

    concurso anual com vista ao suprimento das necessidades temporárias de pessoal docente – ano escolar de 2017/2018
    Indicação de Componente Letiva (ICL) no ponto 2.3. na parte que está a bold lê-se o seguinte ” Caso a mobilidade estatutária ou a mobilidade por doença seja, entretanto, deferida, a DGAE procederá à retirada dos respetivos docentes das listas do concurso da mobilidade interna”.

    • João on 27 de Julho de 2017 at 12:25
    • Responder

    A minha mobilidade foi indeferida, por faltar a minha assinatura (A06) ou seja,permitir a divulgação da doença. Será que ainda posso fazer alguma coisa…como por exemplo reclamar para a DGAE, ou, pedir mobilidade extemporânea? O que me aconselham?

      • Orquidea Selvagem on 27 de Julho de 2017 at 12:44
      • Responder

      Mas não reparou que tinha que assinar?!
      Estava tudo muito explícito. Infelizmente, tive que concorrer à MPD e tudo correu muito bem.
      Já me apresentei hoje

        • João on 27 de Julho de 2017 at 12:48
        • Responder

        Cara colega, a colega nunca errou, nunca cometeu algo por lapso?????
        Carreguei o documento no qual não constava a minha assinatura e não me apercebi!

        • paulo dias reis on 28 de Julho de 2017 at 19:45
        • Responder

        Adorava que explicasse aqui aos seus colegas qual a validade e objetivo desse comentário. A sério, muitos de nós adorávamos entender o que a levou a perder tempo a escrever isso. Qual era o objetivo mesmo?

          • João Leão on 28 de Julho de 2017 at 22:02

          Qual era o objetivo mesmo? Não tem a sua mobilidade deferida? O que faz ainda por aqui?

          • Orquidea Selvagem on 29 de Julho de 2017 at 21:28

          Não seja estúpido. Comento o quiser e quando quiser. Vivemos em democracia, ou não?
          Desculpe, mas qualquer pessoa com o ensino básico sabe que os documentos têm que ser assinados, ou acabei de descobrir o continente perdido? Idiota, peça a reforma e dê o seu lugar a outro

    • Santos on 27 de Julho de 2017 at 12:54
    • Responder

    Boa tarde,
    Já alguém conseguiu, hoje, entrar em contacto telefónico com a DGAE?

      • Maria Nunes on 27 de Julho de 2017 at 13:00
      • Responder

      Estão a dar-me música há uns 20 minutos.

        • Santos on 27 de Julho de 2017 at 13:02
        • Responder

        Bom… eu estou há duas horas.


  4. Esta DGAE é mesmo para rir, obtive o indeferimento (no documento da Junta de Freguesia). INTERESSANTE é que um documento igual – palavra por palavra – de um amigo, da mesma Junta de Freguesia, foi deferido pela mesma DGAE.
    Acho tão lindo esta dualidade de critério.

    • Maria Nunes on 27 de Julho de 2017 at 13:24
    • Responder

    Consegui ser atendida pelo CAT. Quem tenha documentos a juntar ou coisas a corrigir, em princípio segue isto: pede reapreciação do pedido de MPD, dirigido à Srª Directora-Geral, expõe a situação e anexa TUDO de novo. o e-mail é dsci@dage.mec.pt. Com celeridade, foi-me pedido.


    1. ATENÇÃO: dsci@dgae.mec.pt por lapso a colega colocou xxxxx@dage.xxx.xx


  5. Alguém me sabe dizer se existem listas das colocações por mobilidade por doença?

    Recebi no final da semana passada um email da direção da nova escola para onde concorri, ao fim de 24 anos na mesma, a dizer que tinha que concorrer à mobilidade interna. Questionei se era o último do quadro para ser o infeliz contemplado. Responderam-me que não era o último, que tinha 4 professores atrás de mim, mas como estes estavam em mobilidade por doença, teria que ser eu.
    Não estranho que os docentes com mobilidade por doença não possam ser colocados na mobilidade, é de lei e legítimo, estranho é haver 4 no meu grupo e todos menos graduados que eu!!!

      • Recurso on 1 de Agosto de 2017 at 12:17
      • Responder

      Eu estranho é mandar alguém para MI por ausência de Compnente Letiva devido a colocações por MPD quando essas poderão ser de docentes sem possibilidade de ter Componente Letiva.

        • Júlia on 2 de Agosto de 2017 at 19:13
        • Responder

        os qa dessa escola que não tenham horário têm que ir a mi (independentemente de terem já deferido o pedido de mpd para outra escola, porque para essa não a podem pedir). se não é o que tem graduação mais baixo não deve ficar preocupado portante. se são mpd aí colocados e vindos de outra escola não o podem também mandar a si para horário 0. simplesmente essa escola agora faz contas com eles para não pedir mais horários a seguir. Também não percebo porque não obrigam na mpd a concorrer a 2 ou 3 escolas pelo menos se estão proximas para não acumular 4 mpds num mesmo grupo numa mesma escola. ora assim certamente podendo ter componente letiva não a vão ter. Informe-se melhor

      • Rosa on 2 de Agosto de 2017 at 18:36
      • Responder

      Os docentes em mobilidade por doença NÃO ocupam o lugar de nenhum professor do quadro. Se lhe disseram isso, acho que deve reclamar, peça ajuda a um sindicato.

    • MARIAZINHA on 9 de Agosto de 2017 at 14:23
    • Responder

    Continua a não existir lista de colocação MPD!!!!! (mera curiosidade….), pois é impossível analisar os colegas excluídos da lista .Estou a particularizar não a generalizar cada situação, entenda-se.
    As “excepções” a Situação de doença vão manter-se por mais 4 anos . E continuam , por aí.sorridentes e alegres alegando que “um bom atestado é tudo” e continuam A de eterno, sem conhecer o QZP de provimento

    • Professô Rolando on 9 de Agosto de 2017 at 15:17
    • Responder

    Não seria melhor transformar as “Escolas” em “HOSPITAIS”?…Com tanta gente a recorrer à MPD é de concluir que o ensino está cheio de doentes.

    Outra questão interessante é que no Sector Privado (empresas) não existe esta figura da MPD.

    Seria bom que o Ministério da Educação, através de Juntas Médicas da SEGURANÇA SOCIAL, fizesse um rastreio aos MILHARES que pediram MPD para verificar da seriedade dos pedidos. Caso os pedidos fossem fraudulentos os docentes em causa deviam ser imediatamente EXPULSOS da Função Pública.

    Os Contribuintes não tem que andar a pagar a “funcionários” que, por estarem doentes, não desempenham as suas funções. Se efectivamente estão impossibilitados de desenvolver uma actividade deve ser atribuída uma Reforma por Invalidez e não andar a brincar ao “faz de conta que é um trabalhador”.

    Sr. Ministro mande actuar os Serviços de verificação. Os contribuintes estão saturados de pagar impostos para alimentar uma Função Pública que em muitas circunstancias é ineficiente.

    • deolinda gomes de oliveira on 31 de Agosto de 2017 at 19:57
    • Responder

    Antes de escrever aqui li os comentários de todos os colegas,sim somos colegas não se esqueçam disso,e fiquei boquiaberta com a revolta de uns contra quem mete MPD …vi dúvidas pertinentes e respostas objetivase conclui que a minha situação é de facto muito mais complexa e de dificil resolução do que a de todos vós.
    Eu fui como sempre vou logo no 1º dia da 1º fase de colocar o nome do medico e numero da cedula dele entre outros dados pertinentes como a doença em que se insere a minha filha de 13 anos acabados de fazer e imprimir para levar á sua pediatra do desenvolvimento.Ela tinha ido de férias…ora, como no ano anterior só que nesse ano , tentaram todos os dias mudar o nome da medica e respetiva numero de cedula profissional e mesmo no ultimo dia deu para alterar isso colocando o nome do diretor da pediatria após lhe pedir esse favor sem ter de anular nada e fazer de novo.Este ano todos os dias tentaram no sindicato o mesmo procedimento e nada deu para alterar , contudo se tivesse dado para alterar iria ter um novo problema não sabia que o citado diretor se tinha reformado e não havia ainda nenhum para o substituir, soube depois quando fui exigir que á médica mesmo tendo passado o prazo de azer o upload dos documentos prenchesse o relatorio.
    Fui de imediato ao sindicato que ligou para o cat da DCIS FUI ATENDIDA POR UMA VERDADEIRA SENHOR E PROFISSIONAL , ALERTOU-ME PARA O FACTO DE PREVENDO O CASO DAS FÉRIAS DOS MÉDICOS SE PODER ANULAR O 1º FASE DO PEDIDO E FAZER DE NOVO COM O NOME DE OUTRO MEDICO,FIQUEI BOQUIABERTA POIS O SINDICATO LEU TUDO E NADA VIU SOBRE ISSO NA NOTA INFORMATIVA, MAS DISSE-ME PARA FAZER UM REQUERIMENTO EXPLICANDO A MINHA SITUAÇÃO QUE 2 ANOS SEGUIDOS APANHO A MÉDICA DE FÉRIAS E PEDIR PARA ABRIREM A PLATAFORMA OU ACEITAR OS DOCUMENTOS QUE DEVERIAM SER FEITO O UPLOAD NA 2º NFASE DO PROCEDIMENTO HABITUAL, DIGITALIZADOS , ORA EU PARA ATALHAR ETAPAS JUNTO AO REQUERIMENTO MANDO TODOS OS DOCUMENTOS DIGITALIZADOS ISTO NO DIA 14 DE JUNHO.ATÉ HOJE NENHUMA RESPOSTA, HOJE LIGUEI PELA 5º VEZ E ATENDERAM-ME DEPOIS DE MAIS DE 1H A DAR OCUPADOE DESLIGAR AO FIM DE POUCOS MINUTOS , LIGUEI PARA OUTROS ORGANISMOS DO MINISTÉRIO ,ACONSELHARAM-ME A TENTAR DE NOVO AO FIM DE 3 IRRITANTES HORAS A OUVIR MUSICA ATENDERAM QUASE AS 18H JÁ SE DESCULPANDO QUE AQUELA HORA JÁ NEM ME DEVIA TER ATENDIDO PIOR COM UMA CONVERSA DA TRETA QUE NÃO ERA AQUELE O DEPARTAMENTO MAS TAMBÉM NÃO ME DEU O NÚMERO DO CERTO E POR QUESTÕES DEONTEOLÓGICAS NEM PODIA OUVIR A MINHA SITUAÇÃO QUANDO COLEGAS DELA DO MESMO DEPARTAMENTO OPINARAM CADA UMA DE ORM,A DIFERENTE…ESTOU REVOLTADA POIS A 2º FOI MUITO SIMPÁTICA E DEU-ME A GARANTIA QUER LOGO QUE RESOLVESSEM OS PROBLEMAS -RECLAMAÇÕES AÁ LISTA PRÓVISORIA PARA SAIR A LISTA DEFINITIVA DO CONCURSO EU IRIA TER UMA RESPOSTA POSITIVA OU NEGATIVA , TINHA DIREITO A UMA RESPOSTA A MEU REQUERIMENTO.DEIXEI SAIR A LISTA DEFINITIVA, LIGUEI DE NOVO DEPOIS DE QUASE 2 HORAS DE ESPERA E UMA SENHORA DE FORMA CURTA E GROSSEIRA DISSE-ME QUE JÁ TINHAM SAIDO OS DEFERIMENTOS E INDEFERIMENTO AO PEDIDO DE M.POR DOENÇA E QUE ESTAVAM A ANALISAR OS RECURSOS HIERARQUICOS DOS QUE RECORRERAM DO INDEFERIMENTO E QUE EU COMO NÃO CONCLUI O PROCESSO POIS NÃO PUDE FAZER UPLOAD DOS DOCUMENTOS NEM ME ENQUADRAVA NISSO.FUI DE NOVO AO SINDICATO REVOLTADISSIMA E DERAM-ME A IDEIA DE EXPLICAR MELHOR A SITUAÇÃO POIS MESMO QUE CONSEGUISSE ANULAR E COLOCAR O NOME DO DIRETOR COMO ESTE SE TINHA REORMADO E EU NÃO SABIA NÃO TERIA O DOCUMENTO MÉDICO PREENCHIDO PARA FAZER UPLOAD E COMPLETAR ASSIM A 2º FASE DO PROCESSO DO PMD.NESSE NOVO REQUERIMENTO QUE MANDEI EXIGI CONMFORME A LEI QUE ME RESPONDESSEM EM 10 DIAS , ISTO DESDE O DIA 15 , TELEFONEI UMA 4º VEZ DEPOIS DE ESPERAR MAIS DE 1H ATENDEU-ME UMA SENHORA QUE SE DIZIA MUITO DOENTE QUE NEM,DEVERIA ESTAR A TRABALHAR SEMPRE A LAMENTAR-SE E AI EU REVOLTADA DISSE-LHE: EU ESTOU DE BAIXA MEDICA POIS TIVE EM 5 DE DEZEMBRO 1 TROMBOSE MUITO GRAVE NOS PULMÕES E BRAÇO DIREITO QUE ME DEIXOU MUITAS SEQUELAS E, ESTIVE EM COMA E AINDA ANDAM A INVESTIGAR E FAZER VÁRIOOS ESTUDOS PARA TENTAR EVITAR QUE A TROMBOSE SE REPITA” E A SENHOTRA EM VEZ DE ME OUVIR E ELUCIDAR ESTÁ-SE A QUEIXAR A MIM QUE NÃO ME POSSO ENERVAR E COM A LONGA ESPERA E ESTA SUA CONVERSA JÁ ESTOU UMA PILHA DE NERVOS.DESLIGOU…ESTA ÚLTIMA PARA ELA O MEU CASO ESTÁ NO SEGREDO DOS DEUSES E NÃO PODE SER REVELADO NEM A MIM POR MOTIVOS DEONTOLOGICOS .. !!!.HAJA PACIÊNCIA E MUITA.
    AO LER MUITOS DOS COMENTÁRIOS PERTINENTES DOS COLEGAS SOBRE O DOCUMENTO QUE TERIA DE SER EMITIDO PELA JUNTA DE FREGUESIA NO ANO PASSADO NÃO ENVIEI NADA DISSO POIS ENTENDI SER PARA O CASO DOS ASCENDENTES, JÁ QUE NO MEU B.I VEM A MINHA MORADA E NO DA MINHA FILHA TAMBÉM, PARA ISSO NO MEU CASO QUE SOU DIVORCIADA PEDIAM O DOCUMENTO DE REGULAÇÃO DO PODER PATERNAL E LÁ DIZ QUE VIVERÁ COM A MÃE QUE TEM A GUARDA E AS RESPONSABILIDADES PARENTAIS DA CRIANÇA.REALMENTE CONFIAMOS MUITO NOS SINDICATOS MAS COM A LEGISLAÇÃO RELATIVAMENTE A ISTO ESTÁ SEMPRE A MUDAR TEMOS DE SERMOS NÓS 1º A LER E DEPOIS COM CONHECIMENTO DE CAUSA TIRAR AS DÚVIDAS QUE NOS POSSAM SURGIR.AH, ONTEM FUI AO AGRUPAMENTO DA MINHA TERA ONDE ATÉ O DIA DE HOJE ESTIVE DESTACADO POR DOENÇA E NA SECRETARIA DISSERAM-ME QUE 2º O CÓDIGO ADMINISTRATIVO DEP0OIS DE TEREM SIDO FEITOS DOIS REQUERIMENTOS SE NÃO NOS RESPONDEM NO PRAZO DE 10 DIAS, ASSUME-SE QUE FOI DIFERIDO.TEM A SUA LÓGICA MAS EM QUESTÕES DO MEC DUVIDO QUE SE APLIQUE A ESTE CASO , RESTA-ME ESPERAR OS VOSSOS COMENTÁRIOS E EM ÚLTIMO RECURSO FAZER QUEIXA AO PROVEDOR DE JUSTIÇA ATÉ P+ORQUE NÃO CONTEMPLA NA MOBILDADE POR DOENÇA O MEU TIPO DE TROMBOSE MUITO GRAVE EM QUE NÃO POSSO ESTAR MUITO TEMPO NA MESMA POSIÇÃO E SENDO DO QE DE CASTELO DE PAIVA TENHO 40 E TAL KMS PARA CADA LADO E UMA HORA DE VIAGEM POR CADA LADO , ORA IR PARA LÁ SERÁ COLOCAR A MINHA VIDA EM RISCO PODENDO NÃO SOBREVIVER E DEIXANDO UMA FILHA DE UM DEUS MENOR QUE NUNCA TEVE UM PAI APENAS UM PROGENITOR.OBRIGADO E DESCULPEM O TESTAMENTO, POIS É LAMENTÁVEL O MEC NÃO RESPEITAR QUEM CORRE RISCO DE VIDA NEM A BAIXA MÉDICA POIS NEM FÉRIAS TENHO DIREITO E MEMO QUANDO AS TINHA ERAM OS VÁRIOS CONCURSOS ATÉ NO MÊS DE AGOSTO.SIMPLESMENTE NÃO TEM RESPEITO POR QUEM SEM PODER DEU O LITRO E DEPOIS FICOU INCAPACITADA DESDE OS 46 ANOS E SÓ TENHO 47 ANOS.Deolinda


  1. […] deixada neste artigo, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Seguir

Recebe os novos artigos no teu email

Junta-te a outros seguidores:

x
Gosta do Blog